A importância de um sistema de exaustão e iluminação na armazenagem de grãos

Adriano Mallet

Engenheiro

A armazenagem e conservação de grãos é uma tarefa que requer muitas habilidades. É preciso muito conhecimento, bons equipamentos e muitos registros. Com este tripé equilibrado é possível entregar a produção estocada com no máximo a mesma característica de quando ela foi recebida. Na prática sabe-se que ocorre a quebra técnica. Esta tem uma variação ampla, dependendo de muitos fatores, como tipo de produto, qualidade deste, manejo na unidade, tempo de estocagem, entre outros.

Para trazer soluções ao segmento armazenador muitas tecnologias foram desenvolvidas, como balanças maiores e mais eficientes, automatizadas, caladores pneumáticos para amostragem, sistemas de classificação mais modernos, tombadores, máquinas de limpeza e movimentações com fluxos (t/h) maiores. Tudo isto para dar rapidez ao recebimento. Já nos silos e armazéns observa-se um aumento no tamanho dos silos, equipamentos de distribuição de grãos que diminuem o efeito da separação de grãos e impureza dentro dos mesmos, sistemas de termometria digital e automação da aeração computadorizados e sistema de exaustão. 

O Sistema de Exaustão é fundamental para termos uma qualidade e prevenir problemas.  Esta aeração natural ou intensificada proporciona equalização do ar entre a massa de grãos e a cobertura do telhado, diminuindo o calor proveniente da radiação solar e eliminando o “bolsão de ar quente” (massa de ar quente e saturada), bem como a condensação sob o telhado, nas chapas laterais dos silos e paredes dos armazéns e o consequente gotejamento sobre os grãos. Este sistema, hoje chamado de Cycloar, proporciona outros benefícios relevantes como uniformidade na massa de grãos, aeração permanente e contínua (extrai calor do ambiente, pó, gases, umidade do ar), evita o apodrecimento (deterioração, mofo, germinação), inibe a proliferação de pragas e, aliado a tudo isso, preserva a estrutura física do ambiente, pois evitando a condensação, elimina itens como o surgimento de pontos de corrosão nas chapas metálicas da cobertura do armazém.

Pesquisas desenvolvidas e exemplos práticos comprovam e proporcionam evidências que a iluminação em um ambiente armazenador traz vantagens e benefícios. Entre estes, se destaca a influência da luminosidade nas infestações de pragas em produtos armazenados. Nas unidades de armazenagem atuais possuímos um estado de penumbra de 24 horas (Dia/Noite), condição que permite a proliferação de traças num ciclo intenso. Com a inclusão da iluminação natural percebe-se a redução significativa destes insetos e, consequentemente, um aumento da qualidade na massa de grãos. Assim, além do ambiente desconfortável aos insetos, os trabalhadores que operam no controle de pragas destas unidades, conseguem obter melhores resultados pela melhoria das condições na hora de realizar procedimentos de expurgo, pulverização ou termonebulização. 

Estudos revelam que os fungos também se proliferam em ambientes com umidade, calor e preferencialmente nos escuros. A partir desta informação foi desenvolvida uma solução onde se uniu a exaustão com a luz. O resultado foi a geração de um ambiente seco com baixa temperatura, devido à remoção da umidade e do calor através da exaustão e iluminação, gerada pelo Cycloar Lux, quando da colocação neste novo modelo, de uma tampa difusa prismática. Como consequência esta luz natural (claridade) também trouxe para o interior das unidades de armazenagem, outros ganhos como: Redução dos riscos de acidentes, operação e manutenção com segurança, facilidade de limpeza, verificação da cubagem dos silos e armazéns, entre outros. 

Podemos incluir uma questão muito relevante decorrente da combinação “Exaustão + Iluminação”, é a qualificação do ambiente armazenador dentro das “Normativas de Segurança do Trabalho”. Com esta nova tecnologia, todo o processo de trabalho gera mais segurança para os operadores que atuam junto aos silos.  E está dentro da lógica da Segurança do Trabalho, atendendo as NRs (Normas Regulamentadoras) que tratam do assunto, como a NR-6 que dispõe sobre EPCs (Equipamentos de Proteção Coletiva) e NHO-11 (Norma de Higiene Ocupacional) normatizando a iluminância. Até mesmo o Corpo de Bombeiros tem visto como imprescindível o sistema como ferramenta para ajudar a minimizar eventuais riscos de incêndios nestes espaços.

A tecnologia com iluminação está sendo tão bem recebida em UBS (Unidade de Beneficiamento de Sementes), TSI (Tratamento de Sementes Industrial), Fábrica de Rações, entre outros tantos. Bem como se expandido para outros países da região, como Paraguai, Bolívia, Argentina. Porque as unidades armazenadoras, no pós colheita, devem focar a sua concepção num projeto que garanta a qualidade final do produto armazenado, e utilizar o Sistema de Exaustão, é o caminho mais seguro para obter este resultado. Além disto, é preciso ressaltar ainda eu a taxa de retorno do investimento, o payback, é extremamente curto podendo, em caso de silos, chegar a menos de um ano, ou seja, uma safra. 

Participou deste artigo Otávio Matos, Técnico  Agrícola, especialista em Armazenagem

Mais da coluna

A pandemia nos mostra que é preciso cooperar

Carlos André Santos De Oliveira Formado em Ciências Contábeis, pós-graduado em Gestão Empresarial ...

Uso do ultrassom para diagnóstico de gestação em novilhas e vacas leiteiras

Diogo Vivacqua de Lima Médico Veterinário Em uma fazenda onde a principal fonte ...

À espreita do hospedeiro

Gustavo Martins Médico Veterinário / Vet & Cia, do Grupo Matsuda Contando com ...

Manejo nutricional do rebanho é a chave para o período seco do ano

João Gabriel Carvalho Médico veterinário / Matsuda Durante o período das águas, o ...

O campo também assedia

Nelson Moreira Agência de Notícias Agropress Maria R* trabalha de doméstica em casa ...