Cooperativas de telecomunicações serão essenciais para o agro e o país

Foto: Freepik

José Luiz Tejon

Anúncio

A Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) realizou reuniões em três ministérios e no Senado Federal na semana passada para demonstrar o quão importante será o papel do cooperativismo na conectividade da área rural do país.

Anúncio

Não faremos mais agropecuária sem conectividade. Esse jogo ficou olímpico e para poder competir precisamos do sinal de internet. As máquinas, mesmo as pequenas e costais viraram robots, emitem informações a cada segundo, e com isso o operador e o produtor consegue fazer ajustes a todos os momentos, o que protege a produtividade, a rentabilidade e o meio ambiente. Na pecuária moderna não mais se administrará um rebanho como um rebanho e sim avaliação cotidiana, a cada momento da performance animal a animal.

Visitando um confinamento avançado no interior de Goiás, na fazenda Santa Fé, pude ver os algoritmos nos sistemas de informação revelando num mesmo lote, o “boi campeão” versus o “boi ladrão”. E assim será planta a planta, animal a animal, árvore a árvore, e cada m 2 de uma propriedade com rastreabilidade e tecnologia da informação para a busca do carbono moeda no meio ambiente.

Portanto, a conectividade é essencial para todos. O projeto de Lei 1303, objetiva assegurar a prestação de serviços por cooperativas, e no caso as de infraestrutura que já existem no país. “Assegurar a plena inclusão digital” é a afirmação de Márcio Lopes presidente da OCB. A proposta dessa lei é do
deputado Evair Vieira de Melo do Espírito Santo e diretor da frente parlamentar do cooperativismo.

Entrevistei Tânia Zanella, superintendente do sistema OCB , que declarou “essa lei dará segurança jurídica para as cooperativas atuarem nesse estratégico setor. As cooperativas chegam no interior do país com capilaridade, onde há uma deficiência muito grande das telecomunicações. Essa lei irá permitir que o sistema cooperativista atue também nesse vital setor. Esse projeto trazendo a segurança jurídica para as cooperativas terá um impacto econômico e social que fará muito bem para toda sociedade”.

*José Luiz Tejon é doutor em Educação pela Universidad de La Empresa/Uruguai, mestre em Educação Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie, jornalista e publicitário, com especializações em Harvard, MIT e PACE/USA e Insead na França. Colunista da Rádio Eldorado e Estadão On-line, autor e coautor de 35 livros. Coordenador acadêmico de Master Science Food & Agribusiness Management pela Audencia em Nantes/França e FECAP/Brasil. Sócio Diretor da Biomarketing e da TCA International. Profissional Head Agro Anefac. Prêmio Personalidade Agro ABAG 2023. Ex-diretor do Grupo Estadão, da Agroceres e da Jacto S/A.

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

62% dos navios para exportação de café registram atrasos em junho

De acordo com um levantamento do Cecafé, realizado com exportadores responsáveis por 77% ...

Banestes disponibiliza R$ 1 bilhão para o Plano Safra 2024/2025

Foto: Divulgação O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) anunciou, na manhã ...

Saiba como é a produção de mudas in vitro

Está disponível no canal do YouTube do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica ...

Concurso irá premiar as 10 melhores fotos e vídeos das montanhas capixabas

Foto: Gabriel Lordello/Mosaico Imagem Chegou a hora de revelar os segredos mais bem ...

Cafeicultura sustentável torna Seguro Rural mais barato

Foto: NKG-Stockler Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), o Conselho Nacional do Café ...