200 mil litros de defensivos irregulares apreendidos

A ação teve como alvo produtos produzidos ilegalmente em empresas importadoras, formuladoras de agrotóxicos químicos e biológicos e fabricantes de fertilizantes

Cerca de 212 mil litros de defensivos agrícolas irregulares foram apreendidos em São Paulo durante força-tarefa realizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) entre os dias 23 e 28 de agosto. Ao todo, 37 empresas foram fiscalizadas nas regiões de Campinas, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto. 

A ação teve como alvo produtos produzidos ilegalmente em empresas importadoras, formuladoras de agrotóxicos químicos e biológicos e fabricantes de fertilizantes, onde foram encontrados hormônios e outras substâncias proibidas ou controladas pelo Mapa. 

Duas empresas tiveram as atividades interditadas, além de 17 autos de infração lavrados e 122 agrotóxicos fiscalizados. Também foram coletadas amostras fiscais para verificar o controle de qualidade dos defensivos agrícolas produzidos e importados. 

Ainda foram encontrados 17 mil litros de fertilizantes e 1.480 quilos de suplemento mineral animal que estavam sendo produzidos com substâncias proibidas. 

Participaram da força-tarefa auditores fiscais federais agropecuários de oito estados. As equipes contaram ainda com o apoio de auditores em home office, auxiliando no trabalho de inteligência.

Fonte: Mapa

Últimas notícias

Palestra aborda tendências inovadoras para o turismo das montanhas capixabas

A pandemia trouxe diversas mudanças no comportamento do consumidor e todos os setores ...

Laboratório de leite do Idaf recebe credenciamento oficial

Após anos de trabalho e dedicação, o Laboratório de Análise da Qualidade do ...

Apenas três municípios do Espírito Santo estão em risco amarelo no Mapa Covid-19

O Governo do Estado anunciou, ontem (18), o 23º Mapa de Risco Covid-19, ...

Demanda de frete rodoviário no agronegócio tem incremento de mais de 10%

Segundo o Índice de Fretes e Pedágios Repom (IFPR), a demanda por frete ...

Preço do arroz deve permanecer entre R$ 5 e R$ 7 até março do ano que vem

Um dos alimentos mais consumidos na mesa dos brasileiros sofreu um aumento de ...