A rodovia por onde passam mais de 50 milhões de toneladas de grãos e insumos por ano

Foto: Divulgação/Governo Federal

Com 3.579 quilômetros de extensão entre o Rio Grande do Sul e o Pará a BR-163 é um elo essencial da produção agropecuária nos seis estados por onde passa. No Mato Grosso, por exemplo, ela é vital, sendo parte integrante da agricultura.

Anúncio

“A BR-163 é responsável pelo escoamento de cerca de 50 milhões de toneladas de grãos e transporte de insumos e equipamentos – especialmente soja, milho e algodão, mostram dados da empresa concessionária. Por ela passam diariamente cerca de 100 mil veículos, sendo 70% de carga. O ritmo não para em nenhum momento do ano, pois além dos grãos, por ela passam matérias-primas, máquinas e outros produtos essenciais para o agronegócio”, assinala Alan Hiltner, diretor de operações da ORÍGEO, empresa que fornece soluções de ponta a ponta para grandes agricultores do Mato Grosso, Rondônia e Matopibapa. 

Anúncio

A safra colhida ao longo da BR-163 segue de caminhão até os portos de Miritituba e Santarém, ambos no Pará. Essa logística reduz custos e torna os produtos brasileiros mais competitivos no mercado internacional. Neste momento, a rodovia concentra o transporte da soja colhida e de insumos para o plantio de algodão, milho safrinha e sorgo. 

Às margens da rodovia mais importante do Mato Grosso estão alguns dos principais municípios agrícolas do país. O líder Sorriso é responsável pela produção de mais de 2,3 milhões de toneladas de soja, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além dele estão Nova Mutum (7º no ranking), Lucas do Rio Verde (15º), Sinop (40º) e Rondonópolis (97º), entre outros.

“Somente estes cinco municípios do Mato Grosso produzem cerca de 5,5 milhões de toneladas de soja da produção total estimada em 149,4 milhões de toneladas, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)”, informa Hiltner.

Por isso, segundo ele, a BR-163 torna-se mais relevante ano após ano, uma vez que a produção agrícola cresce – em que pese os desafios climáticos enfrentados na atual safra. “E a ORÍGEO segue o seu ritmo e fluxo, fornecendo insumos para produtores de soja, milho, algodão e sorgo da região. Colocamos à disposição as mais modernas tecnologias para contribuir com o aumento da produtividade. Este é, na verdade, nosso dever como parceiro que suporta o agricultor, simplificando o seu dia a dia, oferecendo o que há de mais inovador em insumos, soluções e serviços desde o pré-plantio até a colheita por meio de um atendimento personalizado”, explica Hiltner.

A rodovia BR-163 abriu os caminhos para o desenvolvimento do agronegócio do Mato Grosso. Ela começou a ser construída em 1971 e se tornou rapidamente o principal eixo de escoamento da produção agropecuária do estado à medida que o Cerrado foi sendo conquistado pelos grãos.

Além de conviver com os grãos, a BR-163 contribui para a prosperidade e a qualidade de vida da região. Os municípios por onde ela passa estão entre os de melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil. Todos estão ranqueados acima de 0.75, na categoria IDH alto.

Fonte: Texto Comunicação

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Campeonato Brasileiro de Blends de Café será realizado no São Paulo Coffee Festival

Foto: Freepik A Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) realizará a etapa ...

Equipes coletam dados para nova pesquisa da Conab da safra brasileira de grãos

Foto: iStock Farmer handful of harvested corn kernels from the heap loaded into ...

Comidas típicas da festa junina contam com 36% de impostos no preço final

Foto: Julio Huber A chegada das festas juninas costuma ser motivo de alegria ...

Capixaba é eleito o melhor criador e expositor na Megaleite 2024 na categoria CCG 1/2 Hol + 1/2 Gir

Encerrada a 19ª edição da Megaleite no último sábado (15), a Associação Brasileira ...

Equipamento promete secagem de cafés especiais em menos de 24 horas

Tecnologia desenvolvida pela Dryeration, foi testada e aprovada por produtores da Alta Mogiana ...