A “Terra da Maçã” abre a temporada da colheita da fruta

Fotos: Carlos Alves e Evandro Novak

Texto: Maely Silva e Vânia Monteiro

Anúncio

Foi dado início à colheita de maçã de Fraiburgo, cidade conhecida como a “Terra da Maçã”, localizada no meio oeste catarinense. A abertura oficial da Colheita da Maçã 2024 ocorreu nas dependências do Hotel Renar. O secretário de Estado da Agricultura e Pecuária, Valdir Colatto, participou do evento, junto com a secretária adjunta de Estado do Turismo, Catiane Seif, além de autoridades locais, deputados, produtores, profissionais da imprensa e convidados.

Anúncio

O diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), Moisés Lopes de Albuquerque, agradeceu o estado de Santa Catarina, único no sul do país que não está tributando o ICMS na maçã. Segundo ele, no Rio Grande do Sul, a alíquota de 17% é um desestímulo ao consumo, o que também é lamentável para a população que deixa de consumir as inúmeras propriedades da fruta para a saúde.

Para Moisés, toda grandeza socioeconômica do setor da maçã merece ser evidenciada. “O cultivo da fruta gera 150 vezes mais empregos, numa mesma área, do que o cultivo de qualquer outra cultura de grãos. No Brasil, a pequena área cultivada gera 120 mil empregos diretos e indiretos”, enfatizou.

O executivo também falou que o ano é novamente desafiador para os produtores de maçã. “Já são dois anos de safras pequenas e, novamente os problemas climáticos trazem uma produção ainda menor que a última, mas, de frutos doces e saborosos. Apesar de todas as dificuldades, queremos manter a maçã como um produto popular no Brasil”.

NÚMEROS – Santa Catarina cultiva cerca de 15,3 mil hectares de maçã. Na safra 2022/23 a colheita foi de 557 mil toneladas. Na safra 2023/2024, devem ser colhidas cerca de 496 mil toneladas de maçã, segundo estimativa da Epagri/Cepa, disponível no site do Observatório Agro Catarinense.

“Somos o campeão nacional na produção de maçã, isso é fruto do trabalho conjunto com os nossos produtores, por meio da Epagri, Cidasc, Ceasa, cooperativas e setor privado. Temos o compromisso com a pesquisa e proteção dos nossos pomares. Estamos trabalhando para viabilizar mais infraestrutura para o campo e para garantir a sucessão familiar. O turismo também tem sido uma das forças para alavancar o setor”, afirma o secretário de Estado da Agricultura e Pecuária, Valdir Colatto.

A microrregião do meio oeste catarinense, com destaque para Fraiburgo e região, responde por 13,9% da produção, tendo a variedade Gala como a mais cultivada. A região vem expandindo o cultivo com variedades precoces, como Eva, Condessa e Monalisa, estas últimas desenvolvidas pela Epagri e conhecidas por sua resistência às principais doenças.

Com relação ao fortalecimento do turismo local, a colheita da maçã desempenha um papel significativo, além de impulsionar a mão de obra na região. Fraiburgo, o segundo maior produtor de maçãs do estado, cultiva em torno de 1.781 hectares, sendo um destino de grande interesse para turistas em busca de experiências autênticas no campo.

Fraiburgo espera 100 mil visitantes em 2024

Desde seu primeiro ano de gestão, o prefeito de Fraiburgo, Wilson Ribeiro, teve um objetivo: acelerar o desenvolvimento municipal. Os números comprovam. O turismo teve um crescimento de 20% ao ano. Foram mais de 180 mil visitantes nos últimos três anos e, para 2024 a expectativa é 100 mil visitantes.

“Precisamos encontrar alternativas para melhorar estradas e sinais, que é o que o produtor pede. Procuramos manter, mas o orçamento ainda não permite manter. Precisamos de uma política e pensar em programas para aplicar em estradas e sinais de internet no interior. Ampliar a visibilidade do município e tornar a vida do produtor melhor. A colheita já começou há mais de 30 dias, mas esse evento é uma grande oportunidade de divulgarmos a colheita da maçã”, destacou.

Ele disse que os agricultores estão de parabéns. “Do pequeninho ao grande, vocês são os responsáveis por produzir as maçãs e dar a sustentabilidade para o município. A maçã é responsável pela economia do nosso município. Ela se confunde com a história da cidade. Tudo começou devido à maçã. Hoje o turista vem pra cá porque ele quer viver a experiência. Ele quer colher a fruta no pé, que hoje tornou-se um importante eixo no nosso município”, salientou o prefeito.

A secretária de Turismo de Fraiburgo falou que a produção de maçã movimenta o turismo da cidade

Já a secretária de Turismo de Fraiburgo, Natalia Latrechia, informou que são esperados cerca de 30 mil turistas em Fraiburgo durante o período de colheita – de janeiro até o final de abril – injetando em torno de R$ 5 milhões na economia do município. “A rede hoteleira já vem atuando com lotação completa, nesse período de verão. Com o auge da colheita entre o mês de março e abril, toda a região estará sendo beneficiada, tendo a chance de apresentar seus bons e variados produtos turísticos na nossa Rota da Amizade”, enfatizou a secretária.

Setur afirma apoio ao município

A secretária adjunta de Estado do Turismo, Catiane Seif, disse que Fraiburgo ganhou seu coração. “O turismo é tratado como prioridade no governo de Jorginho Melo. Ele acredita que o turismo é uma matriz econômica que gera emprego, renda, gera desenvolvimento, além de conectar com mais de 50 setores, como é o caso do agronegócio aqui. Fraiburgo já estava no meu radar, e você prefeito, tem o meu compromisso que a Secretaria estará com um olhar para essa cidade”, afirmou Seif.

Nacionalmente conhecida por Terra da Maçã, Fraiburgo carrega esse nome pois ali foi plantada a primeira muda de maçã comercial do Brasil, em 1963. Além de alavancar a mão de obra e a economia, a colheita da fruta ainda é responsável pelo fortalecimento do turismo local.

A secretária adjunta de Turismo de Santa Catarina, com o prefeito de Fraiburgo, Wilson Ribeiro, o CEO do Hotel Renar, Edson Ziolkowski e o presidente nacional da Abrajet, Evandro Novak

Com belas paisagens naturais, Fraiburgo atrai turistas de todo o Brasil que desejam vivenciar a experiência de colher a maçã do pé e entender melhor sobre sua produção. Celebrando os costumes e tradições dos descendentes, a cidade faz parte da IGR do Vale dos Imigrantes.

PESQUISAS – As pesquisas em andamento continuam a contribuir para a inovação no cultivo de maçãs. Marcos Pritsch, extensionista da Epagri de Fraiburgo, apresentou a Gala Gui, uma variedade estudada pela estação experimental de Caçador, reconhecida por sua alta qualidade e resistência à principal doença de verão da maçã, a mancha foliar de glomerella. “É uma planta sadia, bem desenvolvida, que tem potencial produtivo”, explica Pritsch.

Michuim e torta de maçã

Após a cerimônia de abertura oficial da colheita da maçã, os participantes foram recepcionados nos jardins do Hotel Renar, onde saborearam um michuim. Este prato típico da cultura local, proporcionou aos presentes uma experiência gastronômica autêntica. Tudo acompanhado de um saboroso chopp de maçã. 

O michuim é um prato típico oferecido no Hotel Renar

“O michuim é nosso prato típico, sempre servido nas melhores ocasiões. Na abertura da colheita da maçã ele é tradição também, preparado com muito carinho para que todos possam saborear essa delícia da nossa terra”, afirma Edson Ziolkowski, CEO do Hotel Renar.

A torta de maçã é uma receita preservada pela matriarca e fundadora do Hotel Renar

Para fechar com chave de ouro, foi servida a tradicional torta de maçã, uma receita cuidadosamente preservada da matriarca e fundadora do Hotel Renar, Guerda Ziolkowski.

Colheita no pomar

Após o almoço, o grupo de jornalistas tive uma oportunidade única. Guiados por agricultores locais, eles desfrutaram de uma experiência autêntica ao colher maçãs diretamente dos pomares da região. Esta atividade proporcionou aos jornalistas uma conexão íntima com o processo de cultivo e colheita da fruta, permitindo-lhes apreciar de perto o trabalho árduo e a dedicação dos agricultores que tornam Fraiburgo uma das maiores produtoras de maçã do país. A vivência nos pomares não apenas enriqueceu o conhecimento dos jornalistas sobre a produção de maçãs, mas também os imergiu na essência e na tradição da comunidade agrícola de Fraiburgo.

Visita à Floresta René Frey

Aproveitando a presenta dos jornalistas especializados em turismo dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais, alguns atrativos foram apresentados para que, através da ampla divulgação, possam atrair ainda mais visitantes.

O grupo conheceu as maravilhas naturais da Floresta René Frey

Um dos atrativos foram as maravilhas naturais da Floresta René Frey, um parque com 50 hectares de mata nativa, que oferece aos visitantes uma imersão revigorante na natureza. Além de dezenas de árvores centenárias e uma diversidade de plantas, é neste local que estão localizadas três das oito maiores araucárias conhecidas no Brasil.

Os jornalistas puderam desfrutar de uma caminhada contemplativa em meio à exuberância verde e experiências fotográficas inspiradoras junto as duas réplicas de dinossauros e de uma capela. A visita à Floresta René Frey permitiu aos jornalistas vivenciar a riqueza natural e a dedicação à preservação ambiental que fazem desta floresta um tesouro incomparável em Fraiburgo.

Hotel Renar, referência em Fraiburgo

O Hotel Renar é uma importante referência em Fraiburgo, tanto para turistas quanto para viajantes a negócios. Localizado em uma área privilegiada, próximo às plantações de maçã e às belezas naturais da região, o Hotel Renar oferece uma estadia confortável e serviços de qualidade. É uma escolha para quem visita Fraiburgo e busca conforto, qualidade de serviço e uma experiência autêntica na região.

Edson Ziolkowski, CEO do Hotel Renar, destacou a estrutura do local para receber os hóspedes

O Hotel Renar conta com uma infraestrutura completa, incluindo quartos confortáveis, áreas de lazer, piscinas, espaços para eventos e convenções, além de opções gastronômicas variadas que exploram a culinária local e internacional. Para quem viaja em família, o grande destaque é a recreação. Os “tios” encantam os pequenos, permitindo aos pais aproveitar a estrutura do hotel e as terapias no spa, que possui tratamentos específicos com produtos feitos de maçã.

ABRAJET parceira do Evento

A Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo (ABRAJET) mais uma vez foi parceira na divulgação do evento através de associados convidados dos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Minas Gerais, que estiveram em Fraiburgo conhecendo as belezas da Terra da Maçã.

Os jornalistas foram acolhidos no Hotel Renar, a Maçã Tur deu apoio logístico no deslocamento do grupo para conhecer os pontos turísticos do município e ao Sitio Viva Bem recebeu os profissionais para ter a experiência da colheita diretamente nos pés de maçã.

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Campeonato Brasileiro de Blends de Café será realizado no São Paulo Coffee Festival

Foto: Freepik A Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) realizará a etapa ...

Equipes coletam dados para nova pesquisa da Conab da safra brasileira de grãos

Foto: iStock Farmer handful of harvested corn kernels from the heap loaded into ...

Comidas típicas da festa junina contam com 36% de impostos no preço final

Foto: Julio Huber A chegada das festas juninas costuma ser motivo de alegria ...

Capixaba é eleito o melhor criador e expositor na Megaleite 2024 na categoria CCG 1/2 Hol + 1/2 Gir

Encerrada a 19ª edição da Megaleite no último sábado (15), a Associação Brasileira ...

Equipamento promete secagem de cafés especiais em menos de 24 horas

Tecnologia desenvolvida pela Dryeration, foi testada e aprovada por produtores da Alta Mogiana ...