Agro paulista cresce 11,9% nos sete primeiros meses de 2021

O agronegócio paulista aumentou em 10,3% (US$ 10,77 bilhões) suas exportações de janeiro a julho de 2021, em comparação ao mesmo período do ano passado, e em 5,7% (US$ 2,6 bilhões) suas importações, registrando saldo positivo de US$ 8,17 bilhões, índice 11,9% superior ao mesmo período de 2020. Os dados da balança comercial são do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Segundo os pesquisadores do IEA, analisando o comportamento de julho de 2021, as exportações do Estado de São Paulo somaram US$ 1,47 bilhão, e as importações, US$ 0,36 bilhão, registrando nesse mês superavit de US$ 1,11 bilhão. Na comparação com julho de 2020, o valor da balança comercial apresentou estabilidade nas exportações e aumento de 20,0% nas importações

Continua após o anúncio

A participação das exportações do agronegócio paulista no total do Estado é de 36,6%, enquanto a participação das importações setoriais é de 6,8%. Os pesquisadores do IEA, Carlos Nabil Ghobril, José Alberto Angelo e Marli Dias Mascarenhas Oliveira, explicam que no período analisado, as exportações paulistas nos demais setores da economia – exclusive o agronegócio – somaram US$ 18,63 bilhões, e as importações, US$ 35,66 bilhões, gerando um deficit externo desse agregado de US$ 17,03 bilhões. Desta forma, o saldo negativo do comércio exterior do estado só não foi maior devido ao desempenho do agro estadual.

Os cinco principais grupos nas exportações do agronegócio paulista nos sete primeiros meses de 2021 foram: complexo sucroalcooleiro (US$ 3,59 bilhões sendo que, desse total, o açúcar representou 87,3% e o álcool 12,7%), complexo soja (US$ 1,79 bilhão), carnes (US$1,40 bilhão, dos quais a carne bovina respondeu por 86,5%), produtos florestais (US$895,46 milhões, com participações de 50,7% de papel e 34,4% de celulose) e sucos (US$892,96 milhões, dos quais 96,4% referentes a sucos de laranja). O grupo de café, tradicional nas exportações paulistas, aparece na sexta colocação (US$ 396,43 milhões, dos quais 75,1% referentes ao café verde). O agregado dos cinco principais grupos representou 79,6% das vendas externas setoriais paulistas

 Durante o período analisado houve importantes variações nos valores exportados dos cinco principais grupos de produtos da pauta paulista, com aumentos para os grupos do complexo sucroalcooleiro (+18,6%), dos sucos (+19,8%), das carnes (+9,7%), do complexo soja (0,8%) e do café (12,5%), registrando-se queda para produtos florestais (-2,2%). Essas variações nas receitas do comércio exterior são derivadas da composição das oscilações tanto de preços como de volumes exportados.

Fonte: APTA

Últimas notícias

Confirmada: 11ª Feira de Negócios Coocafé será presencial

Um dos principais eventos realizados para o cooperado Coocafé é a Feira de ...

Alunos aprendem, na prática, como vacinar o rebanho

Mais uma ação do projeto “Vai pra Roça” foi realizada em São Gabriel ...

Conab lança modalidade de leilão para abastecer pecuaristas

Uma novidade foi lançada pela Companhia Nacional de Abastecimento  (Conab) para os pecuaristas ...

Alysson Paolinelli, indicado ao Nobel da Paz, participará da Feira de Agronegócios da Cooabriel

Indicado ao prêmio Nobel da Paz em 2021, o ex-ministro e professor Alysson ...

Prazo para vacinar animais de 0 a 2 anos contra febre aftosa está acabando

A vacinação de bovinos e bubalinos acontece até o dia 31 de maio ...