Asbraer e ABCZ assinam termo de cooperação para melhoramento genético do rebanho brasileiro

O presidente da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), Nivaldo Magalhães, e o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), Rivaldo Machado, assinaram, hoje (20/8),Termo de Cooperação Técnica para tornar o Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino (Pró-Genética) nacional. A proposta é conjugar esforços para divulgação, implantação e implementação do Pró-Genética em todas as unidades da federação.  

A 13ª edição da ExpoGenética, evento anual criado em 2008 e promovido pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), sediada em Uberaba, Minas Gerais, este ano acontece online e, nesta quinta-feira (20), a feira contou com um marco histórico: assinatura do Termo de Cooperação Técnica Pró-Genética Nacional. O Programa está presente em Minas Gerais desde 2007. Em 2014, via decreto, tornou-se uma política pública estadual, com objetivo de aprimorar o rebanho bovino do estado e fortalecer as cadeias produtivas da carne e do leite. 

Coordenado pela Secretaria de Estado Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA) e executado pela Emater-MG, Empresa de Pesquisa Agropecuária (Epamig), Instituto Mineiro de Agropecuária em parceria com ABCZ e o apoio de associações de criadores, agentes financeiros, sindicatos, cooperativas e prefeituras.  O programa é realizado por meio de feiras e leilões, onde produtores interessados em melhorar geneticamente seu rebanho, negociam diretamente com os criadores de touros e matrizes. Em 2019 foram realizados leilões e feiras em diversos municípios do Estado, com 1.076 animais comercializados. No total, foram promovidos 85 eventos do Pró-Genética, sendo 65 feiras e 20 leilões. O valor total das vendas é cerca de R$ 7,7 milhões.” 

Com o acordo de Cooperação Técnica, a ideia é conjugar esforços para divulgação, implantação e implementação do Pró-Genética em todas as unidades da federação, buscando inserir a genética superior por meio de touros com certificado de registro genealógico definitivo (RGD), para ampliar, facilitar e democratizar o acesso dos produtores rurais ao material genético melhorador. Isso propiciará aumento na produtividade do rebanho nacional e consequente melhoria na renda e qualidade de vida do agricultor. 

Segundo o presidente da Emater-MG, Gustavo Laterza, essa é uma parceria público-privada que dá certo e vai gerar resultado lá na ponta. “A Ater pública tem expertise em implementação de políticas públicas e tem capilaridade. Vai ser uma parceria de sucesso”, afirmou. Para o presidente da Asbraer, Nivaldo Magalhães, o programa em nível nacional vai contribuir para o desenvolvimento do agricultor familiar de norte a sul do país. “Assim vamos poder levar o melhoramento ao agricultor familiar, pequeno e médio produtor em todos os lugares”.

O presidente da ABCZ, Rivaldo Machado, considera que o programa contribui de forma econômica e social, visto que colabora para o aumento da renda do produtor e qualidade de vida. “A ABCZ, preocupada com o crescimento econômico do pequeno produtor, lançou esse programa. Considero também esse programa, um programa social dando a oportunidade de crescimento ao pequeno produtor. Temos muitos esforços com parceiros como a Asbraer para que possamos avançar cada vez mais”, disse. 

Pró-Genética Nacional

Com a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica, o Pró-Genética terá objetivo de executar suas ações em nível nacional, tais quais:

  • Conjugar esforços para a divulgação, implantação e implementação do Pró-Genética em todas as unidades da federação;
  • Promover seminários aos produtores rurais e técnicos com intuito de sensibilizá-los para o uso de material genético melhorador, como fator essencial para o aumento de competitividade na cadeia produtiva da carne e do leite;
  • Articular, em conjunto, junto aos órgãos competentes, no intuito de tornar o Pró-Genética uma estratégia de governo, por meio da elaboração de políticas públicas, para disponibilizar aos produtores rurais e agricultores familiares, material genético superior, o que propiciará aumento na produtividade do rebanho nacional e consequente melhoria na renda e qualidade de vida do produtor;
  • Promover a integração de esforços entre as partes para a troca de conhecimentos técnicos e experiências, bem como proporcionar capacitações de técnicos e produtores no Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos – PMGZ, em reprodução e manejo bovino. 

O público do programa são produtores rurais, com foco para os agricultores familiares, pequenos e médios produtores, que buscam o aumento da renda e produtividade na pecuária bovina. Caberá a Asbraer elaborar ações e diretrizes junto às entidades estaduais de assistência técnica e extensão rural para qualificar os técnicos para o Pró-Genética, coordenar ações do programa junto às associadas, articular para a promoção do Programa, sua divulgação, entre outras ações.

Fonte: Asbraer

Últimas notícias

Sustentabilidade no agronegócio é tema de webinar

Nesta quarta-feira (23), o Webinar BW TALKS recebe dois especialistas no agronegócio para tratar da ...

Agrofloresta diversifica produção e gera mais renda para a Agricultura Familiar

Sistema permite colheita o ano todo de diferentes culturas alimentares, enquanto produtor aguarda ...

Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha abre inscrições para as provas de velocidade

Haras Raphaela, em Tietê (SP), sediará competições do Quarto de Milha em quatro ...

Brasil exporta primeira carga de melão para China após acordo bilateral

Esta é a primeira fruta fresca brasileira exportada para o mercado chinês A ...

Edição 2020 da Corrida e Caminhada do Café será virtual

Atletas podem enviar registros de corridas em qualquer lugar para a organização do ...