Asbraer e ABCZ assinam termo de cooperação para melhoramento genético do rebanho brasileiro

O presidente da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), Nivaldo Magalhães, e o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), Rivaldo Machado, assinaram, hoje (20/8),Termo de Cooperação Técnica para tornar o Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino (Pró-Genética) nacional. A proposta é conjugar esforços para divulgação, implantação e implementação do Pró-Genética em todas as unidades da federação.  

A 13ª edição da ExpoGenética, evento anual criado em 2008 e promovido pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), sediada em Uberaba, Minas Gerais, este ano acontece online e, nesta quinta-feira (20), a feira contou com um marco histórico: assinatura do Termo de Cooperação Técnica Pró-Genética Nacional. O Programa está presente em Minas Gerais desde 2007. Em 2014, via decreto, tornou-se uma política pública estadual, com objetivo de aprimorar o rebanho bovino do estado e fortalecer as cadeias produtivas da carne e do leite. 

Coordenado pela Secretaria de Estado Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA) e executado pela Emater-MG, Empresa de Pesquisa Agropecuária (Epamig), Instituto Mineiro de Agropecuária em parceria com ABCZ e o apoio de associações de criadores, agentes financeiros, sindicatos, cooperativas e prefeituras.  O programa é realizado por meio de feiras e leilões, onde produtores interessados em melhorar geneticamente seu rebanho, negociam diretamente com os criadores de touros e matrizes. Em 2019 foram realizados leilões e feiras em diversos municípios do Estado, com 1.076 animais comercializados. No total, foram promovidos 85 eventos do Pró-Genética, sendo 65 feiras e 20 leilões. O valor total das vendas é cerca de R$ 7,7 milhões.” 

Com o acordo de Cooperação Técnica, a ideia é conjugar esforços para divulgação, implantação e implementação do Pró-Genética em todas as unidades da federação, buscando inserir a genética superior por meio de touros com certificado de registro genealógico definitivo (RGD), para ampliar, facilitar e democratizar o acesso dos produtores rurais ao material genético melhorador. Isso propiciará aumento na produtividade do rebanho nacional e consequente melhoria na renda e qualidade de vida do agricultor. 

Segundo o presidente da Emater-MG, Gustavo Laterza, essa é uma parceria público-privada que dá certo e vai gerar resultado lá na ponta. “A Ater pública tem expertise em implementação de políticas públicas e tem capilaridade. Vai ser uma parceria de sucesso”, afirmou. Para o presidente da Asbraer, Nivaldo Magalhães, o programa em nível nacional vai contribuir para o desenvolvimento do agricultor familiar de norte a sul do país. “Assim vamos poder levar o melhoramento ao agricultor familiar, pequeno e médio produtor em todos os lugares”.

O presidente da ABCZ, Rivaldo Machado, considera que o programa contribui de forma econômica e social, visto que colabora para o aumento da renda do produtor e qualidade de vida. “A ABCZ, preocupada com o crescimento econômico do pequeno produtor, lançou esse programa. Considero também esse programa, um programa social dando a oportunidade de crescimento ao pequeno produtor. Temos muitos esforços com parceiros como a Asbraer para que possamos avançar cada vez mais”, disse. 

Pró-Genética Nacional

Com a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica, o Pró-Genética terá objetivo de executar suas ações em nível nacional, tais quais:

  • Conjugar esforços para a divulgação, implantação e implementação do Pró-Genética em todas as unidades da federação;
  • Promover seminários aos produtores rurais e técnicos com intuito de sensibilizá-los para o uso de material genético melhorador, como fator essencial para o aumento de competitividade na cadeia produtiva da carne e do leite;
  • Articular, em conjunto, junto aos órgãos competentes, no intuito de tornar o Pró-Genética uma estratégia de governo, por meio da elaboração de políticas públicas, para disponibilizar aos produtores rurais e agricultores familiares, material genético superior, o que propiciará aumento na produtividade do rebanho nacional e consequente melhoria na renda e qualidade de vida do produtor;
  • Promover a integração de esforços entre as partes para a troca de conhecimentos técnicos e experiências, bem como proporcionar capacitações de técnicos e produtores no Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos – PMGZ, em reprodução e manejo bovino. 

O público do programa são produtores rurais, com foco para os agricultores familiares, pequenos e médios produtores, que buscam o aumento da renda e produtividade na pecuária bovina. Caberá a Asbraer elaborar ações e diretrizes junto às entidades estaduais de assistência técnica e extensão rural para qualificar os técnicos para o Pró-Genética, coordenar ações do programa junto às associadas, articular para a promoção do Programa, sua divulgação, entre outras ações.

Fonte: Asbraer

Últimas notícias

Agricultores capixabas são autorizados a usar água rio Itabapoana para irrigação

A Agerh analisou 250 processos e emitiu 70 Outorgas de Uso da Água ...

Contribuição Sindical Rural pode ser paga até esta sexta (04)

A Contribuição Sindical Rural (CSR) fortalece a defesa dos interesses do campo e ...

Abertas as inscrições para o Encontro das Lideranças do Cooperativismo Capixaba

Evento será realizado totalmente no formato digital no dia 17 de dezembro (quinta-feira), ...

Contratações de crédito rural entre julho e novembro têm alta de 19%

As contratações das operações de crédito rural da safra 2020/2021 somaram R$ 108,7 ...

Premiação distribui R$ 130 mil para os produtores dos melhores cafés do Espírito Santo

Fotos: Sidney Dalvi e Hélio Filho/Secom Os melhores cafés especiais capixabas foram eleitos ...