Brasil quer ampliar exportações de carne para União Africana

Foto: Freepik

O Ministério da Agricultura pretende expandir o mercado de carnes para a União Africana. A iniciativa parte de um pedido do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que identificou a oportunidade comercial com a região durante os encontros bilaterais com líderes dos países africanos, na viagem realizada neste mês. 

Anúncio

Em conversa com jornalistas em Asis Abeba, na Etiópia, o presidente Lula destacou a importância histórica e econômica da relação do Brasil com o continente africano. “Nós temos que ter uma relação preferencial com o continente africano. Não só porque o continente africano faz parte da nossa história, da nossa cultura, do nosso jeito de ser, do nosso jeito de falar, do nosso jeito de cantar, faz parte da nossa cor, mas também porque o continente africano é um espaço extraordinário de futuro para quem acredita que o Sul Global vai ser a novidade do século XXI na nova economia mundial”, defendeu. 

Anúncio

O ministro Carlos Fávaro explicou que a abertura de novos mercados gera demanda para exportação de produtos, abre novos negócios e reflete de forma positiva na economia brasileira. “A pessoas me perguntam ‘o que isso muda na minha vida?’. Quando você abre um mercado, o emprego acontece, as oportunidades acontecem. É um momento de muita satisfação”, 

EXPORTAÇÕES – Somente em 2024, o Brasil já abriu 15 novos mercados. Em 2023, foram 78 aberturas em 39 países, superando os números dos últimos quatro anos. Entre os destaques está a comercialização para as carnes bovina e suína brasileiras para o México e República Dominicana, respectivamente. Também foi aberta a possibilidade de comercialização do algodão brasileiro no Egito e frutos de mamão “papaya” no Chile. 

“Esse recorde, com as novas aberturas, é resultado da retomada do diálogo internacional e das relações diplomáticas. Isso cria novas oportunidades para produtores do agro nacional exportarem dezenas de produtos e acessarem destinos até então inéditos, gerando renda e emprego em todo o país”, destaca Roberto Perosa, secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa. 

As exportações brasileiras do agronegócio para o continente africano atingiram o montante de mais de US$ 10 bilhões em 2023, um aumento de certa de 8% em relação ao ano anterior. Os principais produtos comercializados fazer parte do setor do complexo sucroalcooleiro (US$ 4,82 bi), que incluem, por exemplo, o açúcar de cana e o álcool. 

No contexto geral, as exportações brasileiras do agronegócio bateram recorde em 2023, atingindo US$ 166,49 bilhões. A cifra foi 4,8% superior em comparação a 2022, o que representa um aumento de US$ 7,62 bilhões. Dessa forma, o agronegócio foi responsável por 49% da pauta exportadora total brasileira em 2023. No ano anterior, a participação foi de 47,5%.  

Fonte: Mapa

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Campeonato Brasileiro de Blends de Café será realizado no São Paulo Coffee Festival

Foto: Freepik A Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) realizará a etapa ...

Equipes coletam dados para nova pesquisa da Conab da safra brasileira de grãos

Foto: iStock Farmer handful of harvested corn kernels from the heap loaded into ...

Comidas típicas da festa junina contam com 36% de impostos no preço final

Foto: Julio Huber A chegada das festas juninas costuma ser motivo de alegria ...

Capixaba é eleito o melhor criador e expositor na Megaleite 2024 na categoria CCG 1/2 Hol + 1/2 Gir

Encerrada a 19ª edição da Megaleite no último sábado (15), a Associação Brasileira ...

Equipamento promete secagem de cafés especiais em menos de 24 horas

Tecnologia desenvolvida pela Dryeration, foi testada e aprovada por produtores da Alta Mogiana ...