Café vencedor do Cup of Excellence Brazil é vendido por R$ 84,5 mil a saca

O leilão dos lotes vencedores do Cup of Excellence Brazil 2023 registrou, na noite da última quarta-feira (6), seu maior lance médio da história. Depois de quase nove horas de pregão e 2.989 lances dados, a cotação média ficou em US$ 19,99 por libra-peso, o que equivale a R$ 13 mil por saca de 60 kg, com cotação da moeda a R$ 4,902. Com essa performance, que representa alta de 35% sobre o recorde anterior, de 2021, o pregão gerou uma arrecadação total de R$ 1,5 milhão (US$ 307.999,43) pelas 30 amostras ofertadas.

Principal concurso de qualidade para café no mundo, o Cup of Excellence, realizado no país pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE), pôs à venda os 30 lotes vencedores nas três categorias da competição: “Via Seca”, “Via Úmida” e “Experimental”.

Anúncio

O maior lance do pregão foi dado ao café produzido na Fazenda Rainha (Orfeu Cafés), em São Sebastião da Grama (SP), campeão da categoria “Via Seca”, que se destina aos grãos naturais (colhidos e secos com casca). Com US$ 130,30/lb-peso, ou R$ 84,5 mil/saca, a empresa Sarutahiko Coffee, do Japão, pagou o maior valor da história por um café natural brasileiro, superando o recorde anterior (US$ 90,20/ lb-peso), registrado em 2017. Esse lote todo rendeu um total de R$ 253,5 mil (US$ 51.706,95).

Anúncio

O segundo maior lance foi dado ao campeão da categoria “Via Úmida” (cereja descascado, despolpado ou desmucilado), produzido na Fazenda Rio Verde (Ipanema Agrícola), em Conceição do Rio Verde (MG).  Esse café foi adquirido pelo Grupo Cafeza, do Brasil, por R$ 40,7 mil/saca (US$ 62,70 lb-peso), o que rendeu um total de R$ 101,6 mil (US$ 20.734,26) por todo o lote.

O terceiro maior lance foi registrado ao campeão da inédita categoria “Experimental” (cafés fermentados). O produto, também cultivado na Fazenda Rainha (Orfeu Cafés), foi adquirido pelo equivalente a R$ 32,7 mil por saca pela empresa Decameron Coffee, da China, o que proporcionou um total de R$ 81,9 mil pelo lote.

O diretor executivo da BSCA destaca a grande disputa pelos melhores cafés produzidos no Brasil nessa safra, com um total de 2.989 lances ofertados, ou 85% a mais do que os 1.614 no leilão de 2022.

“Dezenas de empresas de todo o mundo competiram por mais de oito horas por nossos cafés, o que evidencia, não apenas a assertividade da segmentação que propusemos no Cup of Excellence deste ano, mas, principalmente, que nossos cafés, por meio de origem controlada, diversidade, qualidade e, acima de tudo, sustentabilidade, atendem, cada vez mais, ao desejo dos maiores e mais exigentes consumidores mundiais”, conclui.

Ao final do leilão, os 30 lotes vencedores do Cup of Excellence Brazil 2023 foram adquiridos por empresas originárias da Alemanha, Arábia Saudita, Austrália, Brasil, Bulgária, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão e Noruega.

Segundo o diretor executivo da BSCA, Vinicius Estrela, em 2023 a entidade realizou uma comparação do desempenho dos cafés especiais brasileiros com o das outras origens produtoras no leilão, tendo como base os últimos 15 anos. A partir daí, entendeu-se que o desafio não era perseguir o recorde mundial do maior preço, mas, sim, esclarecer ao mercado a diversidade dos cafés nacionais e condições para que houvesse o reconhecimento de sua qualidade, elevando os preços de todos os cafés do Brasil através da percepção de valor.

“Foi nesse contexto que surgiu a ideia da categorização e a apresentação dos cafés levando em conta uma oferta mais diversa, a qual atendesse aos mais diferentes mercados. O resultado dessa segmentação dos cafés do Brasil, em cestas diferentes, foi o aumento do preço médio pago no leilão deste ano, graças à clareza com que ofertamos esses cafés e enaltecemos a percepção de suas qualidades”, explica.

CONCURSO – O Cup of Excellence é mais uma ação do projeto setorial “Brazil. The Coffee Nation”, realizado pela BSCA em parceria com a ApexBrasil, que tem como foco a promoção comercial do café especial brasileiro no mercado internacional, reforçando os pilares de qualidade, diversidade e sustentabilidade. A iniciativa tem como objetivo apresentar o Brasil como uma nação dotada dos recursos naturais essenciais para o cultivo dos melhores cafés e que ativamente investe ativamente para atingir os mais altos requisitos de qualidade, de forma sustentável e em observância a rígidas normas de direito social e ambiental.

Fonte: BSCA

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Feira de Agronegócios Cooabriel 2024 acontecerá em julho

O evento é considerado o maior do agro no estado do Espírito Santo ...

Café canéfora tem zoneamento de risco climático atualizado

Foto: Humberto Franco O Zarc delimita regiões e épocas de cultivo em classes ...

Senar-ES quer fortalecer o agro em Santa Leopoldina

Contribuir para um cenário de crescente desenvolvimento da produção sustentável no Espírito Santo ...

Ales vai promover sessão em homenagem às mulheres cooperativistas

Foto: Freepik Reunião acontece na próxima semana. Pauta foi proposta pela Comissão Permanente ...

Brasil produziu quase 900 mil toneladas de peixes de cultivo

A piscicultura venceu adversidades e cresceu 3,1% Em 2023 O Brasil produziu 887.029 ...