Calor já tem data para reduzir, e o dia já está próximo

Foto: Freepik

O calor está deixando boa parte dos brasileiros se perguntando quando a temperatura irá reduzir no país. Em São Paulo, ontem (14) teve recorde de calor para 2023 e o Estado registrou a segunda maior temperatura desde 1943.

Anúncio

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou 37,7°C de temperatura máxima em São Paulo ontem. Esta temperatura igualou o recorde de calor de 2023 e de maior temperatura em um dia de novembro, já registrada, que foi de um dia antes. A marca de é a segunda maior temperatura registrada pelo Inmet em São Paulo, pelo menos desde 1943. O recorde histórico é de 37,8°C, em 17 de outubro de 2014.

Anúncio

São Paulo ainda tem chance de quebrar o recorde histórico de calor nesta quinta-feira (16), quando a Climatempo prevê novamente a possibilidade de a temperatura alcançar 38°C. A partir de sexta-feira, o calor começa a diminuir e a passagem de uma frente fria no fim de semana derruba de vez a temperatura. A diferença entre a tarde de sexta-feira e a do domingo deve ficar em torno de 10°C.

PERIGO – O Inmet está com um aviso ativo de onda de calor intenso com o grau considerado de “Grande Perigo”, até as 23h59 da próxima sexta-feira (17), para a região brasileira destacada em vermelho na imagem abaixo.

CHUVA – Pancadas de chuva estão sendo esperadas sobre a região de metropolitana de São Paulo nos próximos dias, mas até amanhã, a chuva deve ocorrer em poucos locais e com curta duração.

A frente fria prevista para o fim de semana elevará novamente o risco de temporais e vai finalmente interromper a atuação da massa de ar quente sobre o Estado de São Paulo. A temperatura cai em todas as regiões paulistas.

ESPÍRITO SANTO – Segundo o Instituto Capixaba de Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), esta quinta-feira (16) será de tempo aberto no Espírito Santo, por causa do ar seco associado a um sistema de alta pressão. Não chove e persiste o calor em todo o Estado. O vento sopra com moderada intensidade pelo litoral, com possibilidade de rajadas em alguns momentos.

Na sexta-feira, a persistência do bloqueio atmosférico mantém a pouca nebulosidade sobre o Espírito Santo. Não chove e persiste o calor em todo o Estado. O sábado (18) será de poucas nuvens sobre o Espírito Santo, por causa do ar seco associado a um sistema de alta pressão. Não chove e persiste o calor em todo o Estado.

A mudança do tempo chega no domingo (19), que terá poucas nuvens até o final da manhã. A partir da tarde, áreas de instabilidade associadas ao calor e a umidade provocam pancadas de chuva com trovoadas em trechos das regiões Sul e Serrana do Estado. Na terça-feira (21), a previsão é de temperatura máxima de 26°C em Vitória. No dia seguinte, a temperatura não deve passar de 23°C em Domingos Martins e em Marechal Floriano.

Temporais mantêm Região Sul em alerta

Nos próximos dias, o ar quente, úmido e bastante instável segue predominando na região Sul do País. Áreas de instabilidade ganham força e devem provocar fortes pancadas de chuva, com rajadas de vento acima de 90 km/h e queda de granizo, especialmente entre o norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Entre quinta-feira (16) e sexta-feira (17), a instabilidade se mantem, com novos temporais em áreas dos três Estados. Os maiores acumulados de chuva, entre esta terça e a próxima quinta-feira, devem ocorrer entre o norte do Rio Grande do Sul e o sul do Paraná, com valores diários acima de 100 milímetros em algumas localidades. O acumulado de cinco dias pode chegar a 300 milímetros. No sul gaúcho e norte paranaense, não se descartam volumes de chuva pontuais em torno de 50 mm e alguns temporais.

Calor no Centro-Oeste aumenta número de incêndios

O coração do Brasil, o Centro-Oeste, está enfrentando uma dupla adversidade com as elevadas temperaturas e a persistência das queimadas. Uma onda de calor, anunciada há dias, elevou as temperaturas a níveis significativos, ultrapassando os 40ºC em diversas cidades de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Ontem (14), os termômetros registraram 43,3°C em Corumbá (MS), 42,3°C em São Romão (MS), 41,3°C em Água Clara (MS), e Cuiabá (MT) alcançou 40,4°C, estabelecendo-se como a capital mais quente do país.

Fonte: Climatempo, Incaper e Inmet

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Feira de Agronegócios Cooabriel 2024 acontecerá em julho

O evento é considerado o maior do agro no estado do Espírito Santo ...

Café canéfora tem zoneamento de risco climático atualizado

Foto: Humberto Franco O Zarc delimita regiões e épocas de cultivo em classes ...

Senar-ES quer fortalecer o agro em Santa Leopoldina

Contribuir para um cenário de crescente desenvolvimento da produção sustentável no Espírito Santo ...

Ales vai promover sessão em homenagem às mulheres cooperativistas

Foto: Freepik Reunião acontece na próxima semana. Pauta foi proposta pela Comissão Permanente ...

Brasil produziu quase 900 mil toneladas de peixes de cultivo

A piscicultura venceu adversidades e cresceu 3,1% Em 2023 O Brasil produziu 887.029 ...