CNA solicita prorrogação do prazo para produtor compor dívidas

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) encaminhou ao Ministério da Economia, um ofício pedindo a prorrogação do prazo para 30 de outubro de 2020 para manifestação de interesse dos produtores rurais em compor suas dívidas.

De acordo com a Resolução 4.755, de outubro de 2019, autorizada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), o prazo para o produtor ou cooperativa manifestar interesse em compor suas dívidas com a instituição financeira credora é até 30 de abril deste ano. 

A assessora técnica do Núcleo Econômico da CNA, Carolina Nakamura, explicou que desde a divulgação da Resolução, as instituições financeiras aguardavam a publicação de uma portaria do Ministério da Economia autorizando o pagamento de equalização das taxas de juros para as operações previstas na Resolução 4.755.

“A Portaria, de número 48, só foi publicada em fevereiro deste ano, quase quatro meses após a Resolução e faltando menos de três meses para o término do prazo para o produtor compor dívidas de operações de crédito rural contraídas até 28 de dezembro de 2017”.

Segundo Nakamura, com o prazo reduzido, as instituições financeiras alegam não ter conseguido adaptar os sistemas para operacionalizar as composições de dívidas. Portanto, os produtores não estão tendo acesso a essa operação. 

“Nesse momento de crise, ocasionado pela pandemia do coronavírus (Covid-19), o acesso dos produtores às condições de composição de dívidas previstas pela Resolução 4.755 é necessário. É uma alternativa para resolver os problemas de endividamento”, afirmou Carolina. 

Pela norma, o limite de crédito por produtor ou cooperativa é de R$ 3 milhões, com juros de 8% ao ano e prazo de reembolso de até 12 anos, com até 3 de carência.

Resolução 4.755/2019 – Traz as condições para produtores e cooperativas contratarem recursos novos nas instituições financeiras para liquidar integralmente passivos antigos. Esta modalidade de renegociação é chamada de composição de dívidas decorrentes de operações de crédito rural.

Portaria nº 48/2020 – Autoriza o pagamento de equalização de taxas de juros para o Banco do Brasil e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na linha de crédito para composição de dívidas decorrentes de operações de crédito rural contratadas por produtores rurais ou suas cooperativas de produção, previstas pela Resolução 4.755/2019 do Conselho Monetário Nacional.

Fonte: CNA

Últimas notícias

Cebola e batata ficam mais baratas nas principais Ceasas

A cebola registrou queda nos preços no atacado em todas as Centrais de ...

Famílias de Alegre são beneficiadas pelo Programa Nacional de Crédito Fundiário

Com a aquisição da terra pelo PNCF, comunidade dobra de tamanho e a ...

Calor e ar seco no Brasil na última sexta-feira do inverno

Uma frente fria avança pelo mar e nesta sexta-feira chega ao litoral de São ...

Pesquisa inovadora busca o controle biológico de principal praga da cana-de-açúcar

Instituto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP desenvolve produto inédito e ...

Inscrições abertas para prêmio de qualidade de café arábica do Espírito Santo

Julio Huber O Prêmio Excelência de Qualidade Realcafé Reserva está com as inscrições ...