Conheça os alimentos que podem auxiliar no gasto energético e perda de peso

Canela e café são alguns dos alimentos termogênicos

Os alimentos termogênicos são aqueles capazes de acelerar o metabolismo, aumentar o gasto calórico e elevar a temperatura do corpo, promovendo, assim, a queima da gordura corporal. “Como os alimentos termogênicos são de mais difícil digestão, eles exigem que o organismo gaste uma maior quantidade de energia para concluir o processo, acelerando o metabolismo e favorecendo o gasto energético e, consequentemente, a perda de peso”, explica Sizele Rodrigues, nutricionista da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo que atua na Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro). 

Para isso, devem ser conciliados com a prática de atividades física e uma alimentação saudável e balanceada. O consumo também deve ser feito na quantidade recomendada por um nutricionista.

Conheça alguns exemplos de alimentos termogênicos:

  • Pimenta vermelha: Contém a substância capsaicina, que eleva até 20% da atividade metabólica, além de ser pouco calórica e conter diversos outros benefícios.
  • Chá-verde: Contém duas substâncias que o caracterizam como termogênico: cafeína e catequinas que, por estarem presentes em quantidade considerável, auxiliam na queima de gordura acumulada.
  • Gengibre: Este alimento contém gingerol, uma substância termogênica que auxilia na perda de peso, devido ser de difícil digestão. Pode elevar até 10% da atividade metabólica. É também desintoxicante, além de possuir outros benefícios.
  • Canela: Aumenta a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e promovendo a queima de gordura.
  • Café: A cafeína presente no café é uma substância termogênica. Porém, para usufruir desse benefício, precisamos analisar a quantidade de açúcar que adoçamos o café, e não exagerar na quantidade diária da bebida.

Maria Cláudia S. G. Blanco, engenheira agrônoma da Secretaria que atua na Divisão de Extensão Rural (Dextru) da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS), explica que dentre as plantas consideradas termogênicas, encontram-se muitos temperos e especiarias.

“O que é um presente ao paladar e torna a alimentação nutritiva ainda mais saborosa e convidativa: as pimentas em geral, o cravo, a canela, o gengibre, o cominho, o cardamomo e a mostarda; plantas ricas em óleos essenciais, os quais são constituídos por compostos que atuam favorecendo a saúde, além de conferirem sabor e aroma aos alimentos”.

A agrônoma informa que esses alimentos estão disponíveis no mercado, cultivados por agricultores que trabalham arduamente para a população ter segurança alimentar. “No entanto, neste momento em que muitos estão em distanciamento social, existem plantas termogênicas que podem ser cultivadas em casa, seja no jardim, no quintal ou mesmo em vasos ou jardineiras, plantas úteis para a nossa alimentação. Além da propriedade termogênica, elas possuem atributos que conferem sabor, aroma e benefícios medicinais para diversas preparações culinárias”, recomenda a especialista.

Fonte: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Últimas notícias

Uvas de mesa são tema de palestra técnica on-line na terça-feira (27)

Em prosseguimento à Capacitação em Fruticultura Tropical, coordenada pela Embrapa Cerrados (DF), será ...

Conab analisa efeitos da falta de chuvas nas lavouras de milho, algodão e trigo

A região Centro-Oeste, responsável pela maior produção de grãos do país, sentiu os ...

Operação Colheita apreende armas, drogas e prende 25 criminosos no Estado

Cerca de dois meses após o início das ações, a Operação Colheita, lançada ...

Inmet disponibiliza plataforma de monitoramento de estimativa de geadas no Brasil

O mapa indica a possibilidade da ocorrência de geada, baseada na temperatura mínima ...

Frutas, castanhas e verduras nativas do Brasil estão em nova lista de espécies da sociobiodiversidade com valor alimentício

São considerados produtos da sociobiodiversidade os bens e serviços gerados a partir de ...