Contato com áreas verdes melhora saúde de crianças

No dia 5 de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1972, para sensibilizar a sociedade sobre a importância da preservação e conservação dos recursos naturais.

As áreas verdes trazem diversos benefícios, especialmente para crianças. Pesquisadores da Universidade de Stanford comprovaram, em um estudo divulgado no início de maio, que o acesso a áreas naturais nas cidades melhora a saúde e a socialização de diversas maneiras. O resultado veio de décadas de pesquisas em saúde pública correlacionadas com o acesso à natureza nas cidades.

Ao passo que as cidades se tornam mais urbanizadas, as áreas naturais parecem ficar cada vez menores e mais escassas. No entanto, áreas naturais, como parques e bosques fornecem benefícios para quem as frequenta. Segundo Gretchen Daily, autora do artigo e diretora do Stanford Natural Capital Project, “não é uma surpresa que a natureza estimule a atividade física, mas também traz benefícios como a redução dos riscos de câncer até a promoção do funcionamento metabólico e outros – o que é realmente surpreendente”.

Para as crianças, os benefícios são ainda mais importantes, já que estão em fase de desenvolvimento. “A experiência na natureza aumenta a memória, a atenção e a criatividade, bem como a felicidade, o envolvimento social e um senso de significado na vida”, disse Gretchen Daily. 

A coordenadora do Ensino Infantil do Colégio Marista Paranaense, Sibele Maria Dal Col Guimarães, concorda com a pesquisadora. “Apesar de estarmos na região central de Curitiba, temos um grande bosque interno, com várias espécies nativas da região e que serve de sala de aula em diversos momentos, além de recreação”, afirma.

A coordenadora afirma que é visível o efeito da natureza nas crianças. “Correr e brincar no gramado, em meio às árvores e plantas acalma os pequenos e os estimula a criar brincadeiras próprias, jogos inventados no momento e muita criatividade e faz de conta, o que é essencial para o desenvolvimento”.

Dispor de espaços abertos também é benéfico em função da pandemia. Na natureza, as crianças têm mais espaço para explorar e brincar, de maneira segura e saudável. “Todos nós passamos tanto tempo em casa, então poder variar o cenário e experimentar um pouco do verde e do céu aberto é muito reconfortante nesse momento, para adultos e crianças”, comenta Sibele, que reforça os resultados da pesquisa em que as contribuições da natureza são multidimensionais: podem apoiar o bem-estar cognitivo, emocional e espiritual, bem como a saúde física.

Fonte: Página1 Comunicação

Últimas notícias

Coops já podem enviar projetos para o PAA

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) liberou o sistema para recebimento dos projetos ...

Selo Arte para produtos de abelhas e derivados terá início em outubro

Podem receber o Selo produtos artesanais de abelhas Apis mellifera e de abelhas ...

Você conhece a Doença de Haff? Mapa monitora casos no Brasil

Orientação é que consumidor adquira pescado com selo de inspeção oficial O Ministério ...

Fórum Café e Clima apresenta condições da produção diante dos impactos climáticos

Como os cafezais estão reagindo diante do comportamento do clima, marcado por seca, ...

Bolsonaro veta projeto sobre medidas emergenciais de amparo à agricultura familiar

Foto: Veja O presidente Jair Bolsonaro vetou um projeto de lei sobre medidas ...