Controle da broca-do-café é tema de dia do campo na próxima quarta-feira (11) em Marechal Floriano

Fotos: César Khroling/Divulgação

Kássio Barreiros Paiva

Anúncio

Produtores rurais da Região Serrana do Estado terão a oportunidade de aprimorar seus conhecimentos sobre como monitorar e controlar a broca-do-café. Na próxima quarta-feira (11), cafeicultores da região poderão receber mais instruções de como proteger as suas plantações de café arábica, no dia do campo com o tema: “Monitoramento e controle da broca-do-café”.

Anúncio

A programação irá começar às 7h30 e segue até 11h30, e será realizada na Igreja de Santo Antônio, que fica no km 8 da rodovia ES-146, em Santa Maria, Marechal Floriano. Estão programadas três palestras durante a manhã, sendo uma delas ministrada pelo engenheiro agrônomo Cesar Abel Khroling, que é pesquisador e extensionista do Instituto Capixaba de Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e doutor em ecologia e ecossistemas.

Segundo ele, anualmente as plantações de café sofrem com a broca-do-café, nome popular de um besouro, cuja larva se alimenta dos grãos de café, em vários estágios de crescimento do cafeeiro, desde o grão verde, passando pelo maduro ao seco.

As armadilhas para captura do inseto são instaladas no meio da lavoura de café

Para evitar a proliferação, e para evitar prejuízos, os produtores rurais utilizam vários tipos de controles: químico, cultural e biológico. De acordo César Krohling, nos dois últimos anos o clima favoreceu para o aumento dessa praga. “Tivemos temperaturas elevadas, poucas chuvas no período de março a outubro de 2022, e isso está repercutindo na safra desse ano, com prejuízos significativos aos produtores rurais. Alguns cafeicultores chegaram a ter até 100% dos frutos com ataque da broca”, relata.

O engenheiro agrônomo irá falar aos participantes do dia de campo sobre os resultados de pesquisa de controle da broca na região. “O intuito desse dia de campo é de orientar os produtores sobre o que fazer, como monitorar a praga, saber como está o ataque na plantação e também ensiná-los a como instalar armadilhas nas lavouras. Faremos demonstração das pesquisas, resultantes das aplicações de produtos químicos e biológicos”, informou.

O doutor-entomologista Mauricio José Fornazier, que é engenheiro agrônomo e membro da Comissão Estadual da Produção Integrada Agropecuária (PIBrasil), falará sobre: “Monitoramento e métodos de controle da broca”. O controle biológico da broca-do-café será tema de uma palestra conduzida por especialistas de empresas convidadas.

O evento tem a realização do Incaper, da Secretaria Estadual de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (SEAG), apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes) e de empresas do ramo agrícola. As inscrições podem ser feitas diretamente no local do evento.

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Feira de Agronegócios Cooabriel 2024 acontecerá em julho

O evento é considerado o maior do agro no estado do Espírito Santo ...

Café canéfora tem zoneamento de risco climático atualizado

Foto: Humberto Franco O Zarc delimita regiões e épocas de cultivo em classes ...

Senar-ES quer fortalecer o agro em Santa Leopoldina

Contribuir para um cenário de crescente desenvolvimento da produção sustentável no Espírito Santo ...

Ales vai promover sessão em homenagem às mulheres cooperativistas

Foto: Freepik Reunião acontece na próxima semana. Pauta foi proposta pela Comissão Permanente ...

Brasil produziu quase 900 mil toneladas de peixes de cultivo

A piscicultura venceu adversidades e cresceu 3,1% Em 2023 O Brasil produziu 887.029 ...