Cooperativas capixabas geram 11,5 mil empregos diretos no Espírito Santo

De acordo com o Anuário do Cooperativista Capixaba 2023, as organizações cooperativas criaram 1.529 novos postos de trabalho no último ano

O cooperativismo gera trabalho e renda para a população do Espírito Santo. De acordo com o Anuário do Cooperativismo Capixaba 2023, as cooperativas capixabas foram responsáveis por empregar em torno de 11,5 mil pessoas em 2022. O Ramo Saúde é líder em número de empregados celetistas, contando com 5.209 colaboradores, seguido dos ramos Crédito e Agropecuário, com 3.044 e 2.446 pessoas contratadas, respectivamente.

Segundo dados do Ministério do Trabalho e Previdência, em 2022 o Espírito Santo gerou 5,7% novos postos de trabalho formal. Concomitante a essa realidade, a variação no setor cooperativista do estado foi de 15,4% no mesmo período, com a geração de 1.529 novos postos. O diretor-executivo do Sistema OCB/ES, Carlos André Santos de Oliveira, comemora esse resultado e afirma que o indicador evidencia a capacidade do coop de gerar mais e melhores oportunidades de emprego.

Anúncio

“O movimento cooperativista do Espírito Santo tem se fortalecido e se tornado um importante gerador de trabalho e renda para o estado. Os números mostram a importância desse modelo de negócio para o desenvolvimento das comunidades, por meio de uma atuação focada nas pessoas, que fomenta oportunidades e proporciona dignidade para a população capixaba”, afirma a liderança.

Anúncio

Esse cenário de empregabilidade gerada pelo cooperativismo capixaba também segue em alta nos outros estados. Indicadores do Anuário do Cooperativismo Brasileiro mostram que as cooperativas geraram mais de 524 mil empregos diretos em todo o país em 2022, um aumento de 6% em comparação com o ano anterior.

DIVERSIDADE DOS COLABORADORES – As políticas profissionais do cooperativismo têm evoluído e, a cada ano, existe uma preocupação maior com a diversidade tanto do quadro de colaboradores quanto do quadro de cooperados e de dirigentes. Os recortes de gênero e idade presentes no anuário refletem essa evolução.  No último quadriênio, o número de colaboradoras mulheres sempre foi maior do que o de homens, e essa diferença tem se mantido estável.

Em 2019 as mulheres representavam 58,1% do total de pessoas empregadas pelas coops capixabas e, no último ano, a porcentagem foi de 59,4%, demonstrando que essa é uma tendência no setor. No quarto trimestre de 2022, conforme indicam dados do IBGE, o nível de ocupação dos homens no estado capixaba era superior ao de mulheres (70,3% frente a 49,9%). Esse panorama demonstra que as cooperativas seguem uma tendência diferenciada no mercado, com a valorização da força de trabalho feminina.

“O cooperativismo é um modelo de negócio que, por princípios, acolhe e promove a diversidade de pessoas no mercado. No Espírito Santo não é diferente. Seguimos os princípios cooperativistas à risca, fazendo com que o engajamento e a cooperação entre diferentes pessoas contribuam para a perenidade do movimento”, ressalta o presidente do Sistema OCB/ES, Dr. Pedro Scarpi Melhorim.

Outro ponto de destaque é o total de Pessoas com Deficiência (PCDs) que são empregadas pelas coops capixabas. No último ano, cerca de 2,7% dos colaboradores eram PCDs, totalizando 310 pessoas. O artigo 93 da Lei 8.213/91 prevê que empresas com mais de 100 empregados devem destinar, no mínimo, 2% dos seus cargos a PCDs. Apesar disso, os números mais recentes indicam que essa prática também é seguida por cooperativas que possuem menos colaboradores.

PRINCIPAIS INDICADORES

Desde 2019 o Anuário do Cooperativismo Capixaba reúne os principais dados, indicadores e avanços do cooperativismo no Espírito Santo. Confira, abaixo, alguns dos principais números registrados pelo modelo de negócio no último ano.

  • 115 cooperativas
  • 747 mil cooperados
  • 11,5 mil empregos diretos
  • 1,8 milhão de pessoas envolvidas
  • 6,4% do PIB nominal do Espírito Santo
  • R$ 5,3 bilhões de patrimônio líquido
  • R$ 27 bilhões em ativos totais
  • R$ 11,5 bilhões em movimentação econômica
  • R$ 589 milhões em impostos e taxas

Para acessar a publicação na íntegra, clique aqui.

Fonte: Sistema OCB-ES

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Feira de Agronegócios Cooabriel 2024 acontecerá em julho

O evento é considerado o maior do agro no estado do Espírito Santo ...

Café canéfora tem zoneamento de risco climático atualizado

Foto: Humberto Franco O Zarc delimita regiões e épocas de cultivo em classes ...

Senar-ES quer fortalecer o agro em Santa Leopoldina

Contribuir para um cenário de crescente desenvolvimento da produção sustentável no Espírito Santo ...

Ales vai promover sessão em homenagem às mulheres cooperativistas

Foto: Freepik Reunião acontece na próxima semana. Pauta foi proposta pela Comissão Permanente ...

Brasil produziu quase 900 mil toneladas de peixes de cultivo

A piscicultura venceu adversidades e cresceu 3,1% Em 2023 O Brasil produziu 887.029 ...