Diminui estimativa da produção paulista de grãos

A produção paulista deverá acompanhar a produção nacional quanto à redução da expectativa de produção de grãos. Estima-se queda de 273,8 milhões para 271,1 milhões de toneladas, em âmbito nacional, e de 9,9 milhões para 9,5 milhões, no contexto estadual. A análise foi feita pelo Departamento Econômico da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), com base no “8º Levantamento da Safra 2020/2021” da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), comparando com os dados da edição anterior.

Considerando esse cenário, a Faesp elaborou um relatório para mapear a produção de grãos da safra brasileira e sintetizar cada cultura paulista. “Fizemos esse esforço para acompanhar a safra brasileira de grãos e facilitar a comunicação de modo a conferir mais abrangência e transparência à divulgação desses dados”, afirma Fábio de Salles Meirelles, presidente da entidade. “Dessa forma, os produtores rurais e a sociedade poderão conferir uma fotografia da produção e compreender os índices com mais facilidade”, completa.

O relatório, intitulado “Acompanhamento da Safra Paulista de Grãos”, reúne análises do levantamento divulgado em maio de 2021, utilizando como subsídio as estatísticas da CONAB para a produção, área cultivada e a produtividade, com registro dos principais destaques da safra em curso para o Brasil e São Paulo.

A análise do relatório indica que o cenário brasileiro de grãos será impactado principalmente pela queda da produção de milho, chegando a 106,4 milhões de toneladas, ante 109 milhões do Levantamento anterior; desse total, 24,7 milhões de toneladas correspondem à primeira safra, 79,8 milhões de toneladas à segunda e 1,9 milhão de toneladas à terceira.

No Estado de São Paulo, a projeção de produção de milho recuou de 4,56 milhões de toneladas para 4,09 milhões, sobretudo pela diminuição na estimativa da segunda safra, que agora é 1,84 milhão de toneladas. Mesmo com a redução das estimativas, a produção de milho no Brasil deve crescer 3,73%, enquanto em São Paulo devemos ter uma retração de 2,68%, devido as condições climáticas que atrasaram o plantio da safra de verão e agora impactam também o desenvolvimento da lavoura de inverno.

Últimas notícias

Coops já podem enviar projetos para o PAA

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) liberou o sistema para recebimento dos projetos ...

Selo Arte para produtos de abelhas e derivados terá início em outubro

Podem receber o Selo produtos artesanais de abelhas Apis mellifera e de abelhas ...

Você conhece a Doença de Haff? Mapa monitora casos no Brasil

Orientação é que consumidor adquira pescado com selo de inspeção oficial O Ministério ...

Fórum Café e Clima apresenta condições da produção diante dos impactos climáticos

Como os cafezais estão reagindo diante do comportamento do clima, marcado por seca, ...

Bolsonaro veta projeto sobre medidas emergenciais de amparo à agricultura familiar

Foto: Veja O presidente Jair Bolsonaro vetou um projeto de lei sobre medidas ...