Emprendedoras capixabas são reconhecidas pelo Prêmio Sebrae Mulher de Negócios

Com a participação de mais de 150 mulheres de 44 municípios capixabas, foram eleitas as vencedoras em três categorias (Microempreendedora Individual, Pequenos Negócios e Produtora Rural), do Prêmio Mulher de Negócios 2023. A cerimônia de premiação ocorreu no auditório do Sebrae/ES, em Vitória, quando foi celebrada a força do empreendedorismo feminino.

“O prêmio foi criado para dar visibilidade às histórias de empreendedoras que fazem a diferença não só no mundo dos negócios, mas também em suas comunidades. São mulheres que inspiram outras com suas ideias inovadoras, criatividade e trajetória de lutas”, destaca a gestora estadual do programa Sebrae Delas, Andrea Gama.

Anúncio

A superintendente da Federação das Empresas de Transportes do Estado do Espírito Santo (Fetransportes), Simone de Fátima Garcia, que é membro do Conselho Deliberativo do Sebrae/ES, ressalta que, atualmente, o estado conta com 195 mil mulheres à frente de pequenos negócios e que as ações do Sebrae são cruciais para o seu desenvolvimento.

Anúncio

“O Sebrae promove o empreendedorismo feminino como ferramenta de transformação social. Por meio de métodos avançados de gestão e incentivo à atitude empreendedora, as mulheres transformam seu potencial em negócios bem-sucedidos”.

Lutando pela mudança coletiva

O sonho de transformar a realidade dos produtores rurais de Laranja da Terra move os planos de Daniela Gurgel, sócia-proprietária da empresa Da Terra Produtos Caseiros e a grande vencedora na categoria Produtora Rural.

Formada em serviço social e gastronomia, Daniela morava com o marido em Vitória quando decidiram se mudar para uma propriedade rural em Laranja da Terra, onde deram início ao plantio de bananas.

Na nova realidade, ela percebeu o quão difícil era para os produtores vender as bananas por um preço rentável. “A cidade vive da agricultura familiar, mas é muito difícil para os pequenos produtores se manterem. Eles trabalham muito, mas ganham muito pouco. Isso me gerou uma angústia muito grande. Eu não sabia como fazer, eu só sabia que precisava fazer algo”, disse.

Foi então que a empreendedora decidiu usar seus conhecimentos em gastronomia para dar um outro destino à fruta, passando a vender vários produtos caseiros, entre eles as famosas geleias e barbecue de banana.

Daniela também mobilizou os produtores rurais para criar uma feira livre no município. Sua cozinha com equipamentos para desidratação das frutas é aberta para a comunidade rural e ela ainda criou uma loja colaborativa, onde todos podem colocar seus produtos à venda.

Cosmético com abacaxi? É possível sim!

Na categoria Microempreendedora Individual, o primeiro lugar ficou com Barbara Damazio Azevedo Lopes, proprietária da BD Makeup e criadora do sabonete líquido feito com o abacaxi de Marataízes. Apaixonada pelo mercado da beleza desde a adolescência, Barbara deu os primeiros passos como maquiadora, atendendo as clientes em sua casa. Sem muitos recursos, mas com muita coragem e foco, foi aprimorando seus conhecimentos e montou a primeira loja de cosméticos do município.

Mas, Barbara não parou por aí. Criativa e sempre atenta às redes sociais, ela rapidamente ficou conhecida na região, ampliou a loja e abriu um espaço de maquiagem, oferecendo atendimento personalizado.

Seu espírito empreendedor também a fez ir atrás da inovação. Ela pesquisou os benefícios do abacaxi de Marataízes e criou um sabonete líquido para pele de rosto com a famosa fruta. Com o sucesso, Barbara já planeja ampliar sua marca de cosméticos.

“Às vezes, a gente escuta que na área da beleza você não vai crescer tanto. Mas, mesmo nos momentos que parecia difícil, eu continuei. Criamos a nossa marca e a nossa maior intenção é incentivar outras pessoas a correrem atrás e não desistir dos seus sonhos. Eu quero levar o nome de Marataízes para o mundo inteiro”, celebrou Barbara.

Paixão virou empreendimento de sucesso

Na categoria Pequenos Negócios, a vencedora foi Mariana Medeiros Mota Tessarolo, proprietária da Casa de Repouso Aconchego, em Aracruz. Ela transformou sua paixão por trabalhar com idosos em um empreendimento que já conta com quatro unidades espalhadas nas regiões Norte e Noroeste do Estado.

Enfermeira e psicóloga, Mariana trabalhou muitos plantões e vendeu seu carro para iniciar seu sonho de empreender. Com suas economias, ela conseguiu, aos poucos, reformar a casa que se tornou a primeira unidade da Casa de Repouso Aconchego.

“Eu realmente acredito no que faço e tenho muita confiança no meu negócio. Quando quis empreender, muitos disseram que era uma loucura, principalmente por ser no interior. No entanto, estudei muito, conheci o Sebrae e nunca mais larguei. Além do Empretec, já participei de diversos cursos e consultorias”, relembra.

Em menos de 10 anos, Mariana estabeleceu-se como uma referência nacional em seu setor e atualmente integra a Frente Nacional de Fortalecimento à ILPI, que representa mais de sete mil instituições de longa permanência para idosos em todo o país.

PRÓXIMAS ETAPAS – Em outubro, as vencedoras da etapa estadual serão avaliadas por um júri regional, formado por colaboradores do Sebrae e especialistas em empreendedorismo e pequenos negócios. A etapa regional será eliminatória para a fase nacional e não prevê premiação ou divulgação.

Já a etapa nacional terá a participação das 15 vencedoras regionais, correspondentes a três vencedoras por categoria para cada uma das cinco regiões do país, que estarão automaticamente classificadas para a grande final da premiação, que acontecerá presencialmente em Brasília (DF).

PRÊMIO – O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é uma iniciativa que valoriza e incentiva o empreendedorismo feminino no Brasil, reconhecendo o trabalho e a dedicação de mulheres empreendedoras que contribuem para o desenvolvimento do país.

Desde 2004, o prêmio homenageia empreendedoras com capacidade de inovação, visão de futuro, estratégia e gestão empresarial que, com seus negócios, geram impacto social e econômico na região em que estão inseridas.

Além de reconhecer o trabalho das empreendedoras, a iniciativa também tem como objetivo inspirar outras mulheres a investir em seus sonhos e acreditar em seu potencial empreendedor.

Confira a classificação em cada categoria:

Produtora Rural

  • 1º lugar – Daniela Gurgel (Da Terra Produtos Caseiros) – Laranja da Terra
  • 2º lugar – Luciene Ferraz Vailant (Delícias da Dona Edir) – Alegre
  • 3º lugar – Luciana da Silva Alves (Conservas Apiacá) – Apiacá

Microempreendedora Individual

  • 1º lugar – Barbara Damazio Azevedo Lopes (BD Makeup) – Marataízes
  • 2º lugar – Romenya Maria Leite Belem (Koyra) – Guarapari
  • 3º lugar – Tatiane Serafim Suzana (Canal Salto Alto) – Linhares

Pequenos Negócios

  • 1º lugar – Mariana Medeiros Mota Tessarolo (Casa de Repouso Aconchego) – Aracruz
  • 2º lugar – Cleria Santiago da Silva Avila (Biovitalite) – Vitória
  • 3º lugar – Rosilane Ruella Silva Passos (Montanha Premium) – Montanha

Fonte: Sebrae

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Praga inexistente no Brasil é identificada em fruta que vinha dos Estados Unidos

Uma carga com 576 quilos de pêssegos importados dos Estados Unidos foi barrada ...

Salmonella gera impacto na avicultura e preocupa produtores

Foto: Envato O impacto das salmoneloses assusta os produtores pela sua contaminação. A ...

Produção industrial cresce 6,2% no Espírito Santo

Foto: Freepik Os resultados positivos da indústria capixaba continuam impulsionando a economia do ...

Mato Grosso recebe roadshow para comunicadores do agro

Cada vez mais a realização de roadshows tê sido uma iniciativa marcante no ...

Cooperativismo marca presença na estreia do programa Negócio Rural

Novo formato é apresentado pelo jornalista Bruno Faustino, que irá contar histórias do ...