Empresa investe em agricultura 4.0 e beneficia moradores de 11 cidades

Com o espírito empreendedor na busca da melhoria contínua e atenta às oportunidades para inovar, a Adecoagro, uma das principais produtoras de alimentos e energia renovável do mundo, vai além do investimento em agricultura digital para seu negócio. O projeto em implantação se estende a quase um milhão de hectares cobertos, atendendo toda a área produtiva da empresa, de cerca de 180 mil hectares de canaviais, além de beneficiar 11 cidades do Mato Grosso do Sul com o 4G da TIM, interligando equipamentos, pessoas e comunidades.

Em parceria com a operadora TIM, a iniciativa, uma das maiores em escala do agronegócio no Brasil, proporciona uma solução de conectividade aberta, escalável e global. O grande diferencial do projeto de conexão desenvolvido pela Adecoagro e pela TIM é a utilização da rede 4G na frequência de 700 MHz, a mesma tecnologia disponível em todo o país, uma frequência aberta e democrática.

“O desafio de interligar em tempo real nossos equipamentos no campo abriu a oportunidade de desenharmos uma parceria muito maior, que agregou outras soluções nessa mesma rede, já que a infraestrutura instalada conecta também quase 200 mil pessoas dos municípios de Ivinhema, Angélica, Nova Andradina, Deodápolis, Glória de Dourados, Novo Horizonte do Sul, Distrito Amandina, Distrito Ipezal, Jateí e Naviraí”, destaca Renato Junqueira Santos Pereira, VP Açúcar, Etanol e Energia da Adecoagro.

A integração entre equipamentos e o COA – Centro de Operações Agrícolas da Adecoagro proporciona agilidade na tomada de decisão, aumentando a eficiência e a sustentabilidade dos processos, que ganham celeridade com a redução de deslocamento das equipes de campo para o escritório. Atualmente, o COA já está conectado a todas as frentes de colheita (colhedoras, transbordo e caminhões canavieiros) e também com tablets e celulares com aplicativos de apontamento agrícola e segurança perimetral, visualizando a operação on-line por meio da rede. Cerca de 750 equipamentos já estão conectados e a companhia estima finalizar 2021 com 1.300 interagindo em tempo real.

Para as empresas, mais do que conectar equipamentos, é preciso pensar na digitalização de comunidades, aumentando o acesso à inclusão digital. O 4G permite uma democracia da conectividade, valorizando ações relacionadas não só ao trabalho no campo como também à educação e ao entretenimento. A conexão entre pessoas é fundamental para dar espaço a novas iniciativas em tecnologia, viabilizando o futuro da agricultura conectada, ou 4.0.

“Acreditamos na força do campo e na capacidade de levar conectividade onde for necessário. A Adecoagro, com sua postura visionária, foi um dos nossos primeiros clientes 4G TIM no Campo e é um excelente exemplo de como a digitalização da agricultura através do 4G pode levar a inclusão digital da população rural e urbana da região”, comenta Alexandre Dal Forno, Head de Marketing e ioT da TIM Brasil.

Essa parceria faz parte do projeto “4G TIM no Campo”, criado em 2018 para levar a conectividade para o agronegócio brasileiro com a rede de quarta geração da operadora. As operações com a Adecoagro começaram em 2019, já contando com três torres com 100 metros de altura em funcionamento. A Companhia investiu então na implantação de mais seis estruturas similares, enquanto a operadora cuidou da instalação de outras três torres e do fornecimento do sistema de comunicação de dispositivos móveis e soluções de Internet das Coisas (IoT). O investimento viabilizou a cobertura 4G nas áreas de produção de cana e industrial, chegando a mais de 100 mil pessoas nas comunidades do entorno.

Entre os benefícios em desenvolvimento a partir da chegada do 4G no campo estão o compartilhamento de mapas de agricultura de precisão, facilitando o acesso das operações agrícolas aos dados de AP, bem como o Projeto JD-link, uma solução para preparo de solo e manutenção automotiva.

O projeto visa, nos próximos anos, outras aplicações e ganhos de eficiência, como instalar estações meteorológicas conectadas via rede NBIoT. Essa iniciativa tem como benefício conectar e montar um ecossistema de estações com dados climáticos de microrregiões, possibilitando obter informações que irão aprimorar ainda mais o planejamento agrícola da Companhia.

Assim como as outras parcerias da TIM no “4G TIM no Campo”, a operação da Adecoagro conta com a ativação da plataforma Narrow Band IoT (NB-IoT), que amplia em mais de 40% o alcance da cobertura da rede, além de consumir menos bateria, sendo fundamental para aplicações de Internet das Coisas. A TIM foi pioneira ao oferecer a funcionalidade aos clientes corporativos e é líder na cobertura NB-IoT.

Fonte: Mecânica de Comunicação

Últimas notícias

Nova instrução normativa de bem-estar animal nas granjas brasileiras é tema de evento on-line

A nova instrução normativa (IN 113/2020) que visa as adequações de manejo e ...

Líbia prepara primeira exposição focada em cafés

Evento reunirá produtores, vendedores, representantes de marcas nacionais e regionais, além dos amantes ...

Jerônimo Monteiro realiza primeira Mostra de Café Especial

O município de Jerônimo Monteiro vai realizar a 1ª Mostra de Café Especial. ...

Tradição familiar no agronegócio em evidência na Praça do Papa

A tradição familiar marca o agronegócio capixaba, que, segundo dados do Governo do ...

Ação de fiscalização do Mapa apreende 173 mil litros de bebidas com indícios de fraude

Uma ação de fiscalização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) resultou ...