Entidades querem melhorar comunicação do agronegócio

A Associação Brasileira de Produtos de Leite (Abraleite) em parceria com a Embrapa, promoveu na última quinta-feira (10) debate sobre a comunicação do agronegócio brasileiro. O evento foi online e teve a participação de representantes de diferentes instituições relacionadas ao agronegócio.

O presidente da Abraleite, Geraldo Borges, explicou que o debate foi programado para chamar a atenção para a necessidade de uma articulação de comunicação entre as entidades que atuam com o agronegócio brasileiro. “É o primeiro passo no sentido de articular uma atuação conjunta de diferentes setores em torno de uma comunicação mais qualificada com a população brasileira e outros Países”, afirmou.

O presidente da Embrapa, Celso Moretti, na abertura, disse que a Embrapa está à disposição das entidades do agro para contribuir com a informação e o diálogo sobre a agricultura brasileira e destacou a importância da comunicação na história da Embrapa para falar com todos os segmentos da sociedade: “O agro brasileiro é baseado em ciência, faz um papel profissional e é altamente competitivo em nível internacional, mas o que percebemos é que não estamos fazendo um bom trabalho em comunicação”, disse. Celso Moretti destacou ainda que “o setor agrícola costuma falar bem para o próprio setor, mas precisamos falar com o público urbano e internacional de uma maneira muito clara e consistente.”

A apresentação que foi ponto de partida dos debates foi feita pelo gerente de Comunicação Estratégica na Embrapa, Jorge Duarte. Ele destacou o papel das iniciativas de comunicação com o consumidor urbano para a compreensão do papel e importância do agro. “Há demanda e valiosas oportunidades de comunicação, mas há necessidade de construção de uma estratégia articulada e coesa, de longo prazo, com ações regulares que envolvam ouvir, compreender as dúvidas e interesses dos diferentes públicos para dialogar e melhor informar”, relatou.

Os participantes deram depoimentos e fizeram sugestões. Rafael Corsino, por exemplo, falou sobre experiência recente da comunicação do setor de hortaliças usando mídias sociais, particularmente vídeo. “Fizemos ações inovadoras e tivemos muita aceitação, visibilidade e engajamento. Comunicamos bem com o próprio agro e precisamos falar com o consumidor. Eles estão querendo saber como produzimos, sobre a qualidade do que produzimos, as garantias. Precisamos aproximar as cadeias produtivas do consumidor”, disse.

Para o presidente Celso Moretti, a discussão, que durou 2h30, “é o primeiro passo para investir no futuro com ações concretas e articuladas. A Embrapa está à disposição das associações para contribuir com uma agenda de comunicação da agricultura brasileira sobre a competitividade e da sustentabilidade da agropecuária brasileira, um esforço que a entidade faz desde que surgiu”.

O ex-ministro Alysson Paolinelli, argumentou, ao final, sobre a importância do avanço no debate. Ele destacou que em outros momentos o agro brasileiro perdeu oportunidades de melhor se apresentar para a sociedade. Para ele, “temos que ter uma estratégia de comunicação. Se não tivermos, vamos repetir erros antigos”.

Geraldo Borges, que organizou o evento, disse que, ficou demonstrado o interesse dos participantes no avanço das discussões. “Esta foi uma iniciativa para começar um debate muito relevante. Os próximos encontros deverão tratar de ações mais específicas”.

Fonte: Abraleite

Últimas notícias

Carga de tomates se espalha na BR-262 em acidente com carreta

Uma carreta Volvo, com carroceria baú-frigorífico, transportando centenas de embalagens de tomate destinado ...

Doença em plantações de milho preocupa e é monitorada pelo Ministério da Agricultura

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) está trabalhando no mapeamento da ...

Desmatamento, pesca predatória e apreensões em três municípios capixabas

Militares da 2ª CIA do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) apreenderam 400 ...

Carlão da OCB é eleito presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae ES

O superintendente do Sistema OCB/ES, Carlos André Santos de Oliveira, foi eleito, na ...

OCB alerta instituições para atuação frente a mudanças no mundo e melhora do modelo político no Brasil

O presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, diante das mudanças que ...