Exportações de café pelo Espírito Santo caem 21% em maio

No último mês de maio o Espírito Santo exportou um total de 337 mil sacas de café, o que representou uma queda de 21,06% em relação a abril. A receita cambial ultrapassou 31,8 milhões de dólares, o que representou uma queda de 23,95% em relação a abril. Os dados são do relatório mensal de exportações de café do Centro do Comércio de Café de Vitória (CCCV), divulgado nesta sexta-feira (11).

Na análise por espécie de café, foram exportadas em maio 265 mil sacas de café conilon, com uma queda de 13% em relação a abril. A receita cambial obtida com a venda desse café foi de 23 milhões de dólares, com uma queda de 15,58% em relação ao mês passado. O preço médio de cada saca exportada de café conilon foi da ordem de US$ 87,1 a saca, com uma queda de 3,2% em relação ao mês anterior.

O café solúvel alcançou um total de 14.174 sacas exportadas, o que representa uma queda de 62,94% em relação a abril desse ano. Sua receita exportada em maio foi de 1,6 milhões de dólares, o que representa uma queda de 63,7% em relação a abril. O preço médio exportado de cada saca dessa variedade, em maio, foi de US$ 113,07 a saca. Esse valor representa uma queda de 2,05% em relação ao preço médio do mês anterior.

Em maio, o arábica registrou um total de 57.322 sacas exportadas e uma receita de 7,1 milhões de dólares. Seu preço médio exportado foi de US$ 125,14 a saca, o que representa uma alta de 1,85% em relação a abril.

No geral, a queda deveu-se a problemas logísticos e também em função da perda de competitividade gerada pela alta dos preços no mercado interno em razão do aumento da utilização de conilon nos blends no consumo interno, resultado da estimativa de quebra acentuada na safra de arábica.

No acumulado anual, o conilon somou 1,4 milhão de sacas exportadas pelo Porto de Vitória (o que representa uma queda de 2,79% em relação ao volume exportado no mesmo período do ano passado). O arábica alcançou, até o momento, 374.384 sacas exportadas pelo mesmo porto (16,69% a menos que o mesmo período de 2020).

Em 2021 o solúvel já exportou 144.273 sacas pelo porto de Vitória (4,77% a menos que o mesmo período de 2020). Somando todas as variedades, foram exportadas, em 2021, 1.958.370 sacas desde o começo do ano (5,93% a menos que o mesmo período do ano passado).

Fonte: Centro do Comércio de Café de Vitória

Últimas notícias

Tema da Semana Internacional do Café 2021 é “retomar, reencontrar, reconectar”

Depois de uma edição 100% digital histórica em 2020, a Semana Internacional do ...

Especialistas irão falar sobre a onda de títulos verdes no Brasil

A nova onda de títulos verdes que se espalha pelo setor do agro ...

Programa de treinamento para mulheres em café é lançado no Espírito Santo

Começou, na última terça-feira (19), o primeiro curso do Programa de Treinamento em ...

Aberta consulta pública para melhorias dos requisitos de identidade e qualidade do presunto

As alterações propostas são aplicáveis ao presunto produzido em estabelecimento com SIF, buscam ...