Exportações do agronegócio capixaba alcançam US$ 1,4 bilhão nos nove primeiros meses de 2023

No acumulado deste ano, o valor da comercialização exterior do agronegócio capixaba alcançou a marca de US$ 1,4 bilhão de dólares, um valor 14,8% superior ao mesmo período do ano passado. O volume de exportação também aumentou em 3,1%, no total, mais de 1,8 milhão de toneladas de produtos capixabas foram embarcadas para o exterior.

As maiores variações positivas no valor comercializado foram para gengibre (+124,3%), café cru em grãos (+38,1%), café solúvel (+20,6%), álcool etílico (+21%), carne bovina (+10,6%), celulose (+6,1%) e chocolates e preparados com cacau (+5,6%), que compensaram a queda da carne de frango (-48,3%), peixes (-36,1%), mamão (-19%) e pimenta-do-reino (-15,5%). Os três principais produtos da pauta das exportações do agronegócio capixaba (complexo cafeeiro, celulose e pimenta-do-reino) representaram mais de 92,5% do valor total comercializado de janeiro a setembro deste ano.

O crescimento do volume comercializado foi devido às variações positivas no café cru em grãos (+74,1%), gengibre (+16,2%), carne bovina (+11,7%), álcool etílico (+8,1%), pimenta-do-reino (+7,3%) e chocolates e preparados com cacau (+4,1%), que compensaram a queda da quantidade exportada de carne de frango (-54,2%), peixes (-33,1%), mamão (-32,3%) e celulose
(-1,2%).

No comportamento dos preços médios internacionais, houve queda para o café cru em grãos (-20,7%), pimenta-do-reino (-21,2%) e de peixes (-4,5%), e alta de preços para gengibre (+83,5%), mamão (+21,2%), celulose (+7,3%), carne de frango (+19%) e carne bovina (+2,1%). A variação de volumes e preços se refere à comparação dos dados acumulados de janeiro a setembro de 2023/2022.

“A comercialização internacional do agronegócio capixaba de janeiro a setembro cresceu como esperado, mantendo o otimismo para alcançarmos um montante de cerca de US$ 2 bilhões para 2023, tendo em vista que esperamos um crescimento ainda maior entre os meses de outubro e dezembro para vários produtos da nossa pauta de produtos comercializados em mais de 100 países” afirma o secretário de Estado da Agricultura, Enio Bergoli.

No ranking dos principais produtos exportados, o complexo cafeeiro passou a ocupar o primeiro lugar na pauta de exportação, gerando US$ 635,9 milhões de dólares (44,09% do total), seguido por celulose, com US$ 583,3 milhões de dólares (40,44% do total), e pimenta-do-reino, com US$ 114,1 milhões de dólares (7,93% do total).

“No ano passado, a celulose foi o principal produto exportado pelo agronegócio capixaba, correspondendo a 40,53% do valor das exportações. Durante os meses de janeiro a agosto de 2023, a celulose se manteve em primeiro lugar, mas, no acumulado no ano considerando de janeiro a setembro, o complexo cafeeiro passou a ocupar o primeiro lugar, impulsionado pelo café conilon, que teve 2,2 milhões de sacas exportadas somente nesses nove meses do ano, um crescimento de 83% se comparado a todo o ano de 2022, quando foram exportados 1,2 milhão de sacas de café conilon”, complementa Bergoli.

De janeiro a setembro, o volume de café conilon exportado representou 71,33% do complexo cafeeiro, o café arábica 16,94% e o equivalente em solúvel 11,73%, de acordo com dados da Centro de Comércio de Café de Vitória (CCCV).

O Espírito Santo foi o estado brasileiro maior exportador de pimenta-do-reino, mamão e gengibre, além do terceiro colocado na comercialização do complexo cafeeiro, envolvendo café cru em grãos, solúvel e torrado/moído.

A Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), por meio da Gerência de Dados e Análises (GDN/SEAG), realiza mensalmente um levantamento detalhado das exportações do agronegócio capixaba, a partir dos dados originais do Agrostat/Mapa e do Comexstat/MDIC.

Clique aqui para acessar o relatório completo das exportações do agronegócio capixaba.

Fonte: Governo do Espírito Santo

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Agricultores de Ecoporanga se regularizam para venda direta de produtos orgânicos

Um grupo de agricultores familiares do município de Ecoporanga foi contemplado com a ...

Capacitação para operação de secagem e armazenamento de grãos preza pela segurança dos trabalhadores no Oeste baiano

No Oeste da Bahia, região essencialmente agrícola, a crescente necessidade de instalação de ...

Exportação de gengibre mais que dobra em janeiro de 2024

O valor exportado com o gengibre capixaba no primeiro mês deste ano foi ...

Mecanização é o caminho para a produtividade na silvicultura

A mecanização veio trazer novos ventos de prosperidade para a silvicultura. Nos últimos ...

Últimos dias para inscrição de trabalhos científicos acadêmicos na Favesu 2024

Estudantes de graduação, pós-graduação, professores e pesquisadores nas áreas de frango de corte, ...