Hotéis, restaurantes e agruturismo das montanhas aderem ao fechamento voluntário

O setor de turismo pede para que os clientes remarquem suas reservas

Preocupados com o avanço do coronavírus (Covid-19) no Espírito Santo, empresários que atuam no setor de turismo de municípios da região de montanhas do Estado aderiram voluntariamente ao fechamento de estabelecimentos, como sítios de agroturismo, restaurantes, cafeterias, hotéis e pousadas.

De acordo com o decreto do governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, publicado no Diário Oficial do Estado da última sexta-feira (20), estabelecimentos comerciais e bares devem permanecer fechados durante 15 dias. Restaurantes podem ficar abertos até as 16 horas. Não há recomendação para o fechamento de hotéis, pousadas e sítios de agroturismo.

Entretanto, muitos empresários já interromperam e outros irão interromper, a partir desta segunda-feira (23), as atividades. Em Venda Nova do Imigrante, após reunião entre a Prefeitura, Câmara e entidades turísticas, foi passada a recomendação para a suspensão do atendimento aos visitantes em sítios de agroturismo, da agricultura familiar e demais empreendimentos que recebem fluxo turístico no município.

O Grupo Venturim fechou o hotel e reduziu o atendimento no restaurante, loja e posto de combustíveis

No Grupo Venturim, em Venda Nova do Imigrante, o hotel foi fechado. “Mantemos uma pequena ala de restaurante, lanches e a loja, devido o posto continuar funcionando, atendendo ao pedido da Prefeitura e do governo estadual. Sugerimos que as pessoas busquem a comida em nosso restaurante”, destacou Ana Venturim, uma das sócias do grupo.

Outros importantes empreendimentos turísticos da região, como o Café Altoé da Montanha, a Fjordland Cavalgada Ecológica, o Alecrim Cozinha Artesanal, a Pousada Bela Aurora, o Domaine, o Ateliê do Chocolate, o restaurante D’bem Pedra Azul, o Restaurante Nossa Vida, a choperia Ronchi Beer e outros, também aderiram ao fechamento. O restaurante Casa Chef Ari está funcionando no sistema take out, onde o cliente busca seu prato no restaurante. O Don Calmon, em Pedra Azul, está funcionando com o serviço take away e delivery.

O Empório Flor de Liz está atendendo no delivery

Em Campinho, Sede de Domingos Martins, a maior parte dos restaurantes também estão fechados, como o Fritz Frida, Trarko Tap House e a Cervejaria Barba Ruiva. Outros, como o Empório Flor de Liz (foto), passaram a atender no sistema delivery. A maior parte dos estabelecimentos informou em suas redes sociais o fechamento ou a mudança do formato de atendimento.

Alguns dos principais hotéis da montanha suspendem as atividades

Alguns dos principais hotéis e pousadas de Pedra Azul, Domingos Martins, região que concentra o maior número desses estabelecimentos das montanhas, já estão suspendendo as atividades. A Pousada Pedra Azul já fechou neste fim de semana. O Aroso Paço Hotel fechará a partir desta segunda-feira.

Situação semelhante acontece com o Hotel Fazenda China Park. O diretor Valdeir Nunes, que também é presidente do Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau, informou que o fechamento é voluntário, mas a preocupação é com o avanço do coronavírus no Estado. No China Park, apenas a manutenção da estrutura e o condomínio continuarão funcionando.

Apenas o condomínio do Hotel Fazenda China Park estará aberto

“Ainda vamos discutir com o setor a melhor forma para lidar com essa situação, pois temos muitos funcionários e precisamos pensar neles. Acreditamos que nos próximos meses não poderemos abrir, mas não vamos deixar nenhum de nossos colaboradores desamparados nesse período”, garantiu.

O empresário fez um pedido para que os clientes não cancelem suas reservas, mas remarquem para outra época. “O turismo é um setor econômico que vai sofrer muito com essa doença. Empregamos milhares de pessoas no Estado, e temos que retomar nossos negócios após essa pandemia”, lembrou.

Gerentes de diversos outros hotéis e pousadas da região informaram que também passarão a aderir ao fechamento esta semana. Em Soído de Cima, próximo da Sede de Domingos Martins, o hotel e o restaurante Sítio dos Lagos também estará fechado a partir de amanhã.

CAMPANHAS MUNDIAIS – O turismo é responsável por cerca de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial. O setor passou a assumir diretamente as consequências do fechamento dos aeroportos e das fronteiras mundo afora, além das recomendações para que as pessoas fiquem em suas casas. Os empresários do segmento tiveram que sofrer a abrupta interrupção do seu fluxo normal, com o congelamento das vendas e com o enfrentamento dos cancelamentos generalizados em toda a sua cadeia produtiva.

A Organização Mundial do Turismo (OMT), agência vinculada à Organização das Nações Unidas para o Turismo, tem disseminado campanhas de conscientização na cadeia turística em larga escala. No Brasil, iniciativas semelhantes surgiram com a Associação Brasileira das Agencias de Viagens e tem se propagado a todos os envolvidos no turismo.

A proposta caminha em consonância com a OMT, que tem a intenção de levar ao conhecimento do público as conseqüências negativas do cancelamento das viagens e a orientação de promover a remarcação dos serviços já adquiridos.

A idéia central é informar amplamente o consumidor sobre a importância das viagens já compradas ou planejadas para que o setor consiga superar a crise. Neste sentido, qualquer cancelamento dos serviços turísticos já adquiridos gera sérias consequências para toda a cadeia produtiva, comprometendo diretamente o futuro do setor. Com esta ação, os empresários esperam sensibilizar o viajante sobre o momento crítico que o setor enfrenta e o cenário de desafios que deverá ser encarado em breve.

ORIENTAÇÕES – Para os estabelecimentos que permanecerão abertos, as orientações são as seguintes: evitar que pessoas idosas (acima de 60 anos), gestantes e pessoas com doenças crônicas, façam atendimentos ou tenham contato com os visitantes; disponibilizar em local de fácil acesso álcool em gel 70% e orientar a higienização dos visitantes, que também pode ser feita com água e sabão; evitar que o atendimento a grupos de pessoas seja realizado em ambientes fechados, mantendo o distanciamento mínimo de 1 metro; disponibilizar informações educativas e preventivas sobre o coronavírus no ambiente de visitação; evitar a degustação de produtos; seguir as demais orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

CASA DO TURISTA – A Casa do Turista, que fica no início da Rota do Lagarto, em Pedra Azul, Domingos Martins, e que funciona como centro de informações turísticas, também parou os atendimentos ao público a partir deste sábado (21), por tempo indeterminado.

A Casa do Turista suspendeu o atendimento presencial ao público

O local também funciona a sede do Montanhas Capixabas Convention e Visitors Bureau e da Associação Turística de Pedra Azul (ATPA). Os atendimentos podem ser feitos pelos telefones: (27) 99873-0237 e (28) 98112-0200 ou pelo e-mail: [email protected].

Mais informações sobre estabelecimentos sobre o setor do turismo da região também podem ser obtidos pelas redes sociais:

Últimas notícias

Luta contra gafanhotos devoradores passa de 170 dias na Argentina

Em 11 de maio deste ano, o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade ...

Encontros definirão “marca turística” que caracterizará a região de montanhas

Foto: Gabriel Lordello/Mosaico Imagem Julio Huber Com o objetivo de desenvolver uma marca ...

Setor do trigo debate perspectivas para 2021

Em um formato inédito, a Abitrigo promoveu, na última semana, a 27ª edição ...

Controle de plantas aquáticas será feito com tecnologia de última geração pela Itaipu

Fotos: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional A Itaipu Binacional vai modernizar o monitoramento do reservatório ...

Apreendidos 19 pássaros da fauna silvestre brasileira em Itapemirim

Foto: PMA Uma equipe de policiais da 4ª Companhia de Batalhão de Polícia ...