Idaf inicia trabalhos para regulamentação do Programa de Regularização Ambiental

Foto: Pixabay

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) inicia, na próxima segunda-feira (6), os trabalhos para regulamentação do Programa de Regularização Ambiental (PRA) no Estado, por meio do Acordo de Cooperação Técnica (ACT) firmado em 2022 com a Fundação Renova. O diretor-presidente do Idaf, Leonardo Cunha Monteiro, esteve reunido nessa quarta-feira (1º) com o consultor sênior da Fundação e ex-ministro do Meio Ambiente, José Carlos Carvalho, para alinhamento de ações relacionadas à iniciativa. Também participaram do encontro o diretor técnico do Idaf, Janil Fonseca, e a subgerente de Regularização Ambiental, Livia Almeida.

Anúncio

O ACT prevê a contratação de consultoria especializada para auxiliar na elaboração do marco legal do PRA e respectiva implantação em duas áreas-pilotos – em Marilândia e Baixo Guandu –, além de capacitações, treinamentos e produção de materiais de divulgação. Os investimentos, em torno de R$ 1 milhão, integram parte do cumprimento de ações de reparação e indenização pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana-MG.

Anúncio

Durante a reunião, Carvalho pontuou a importância de políticas públicas que incentivem o produtor a manter o equilíbrio entre produção e conservação. “Essas não podem ser ações excludentes; é possível preservar e continuar auferindo renda. Também precisamos focar atenção nas áreas de recarga, que são espaços preciosos, e em proteger água e solo; esses são elementos ecológicos relevantes e ao mesmo tempo são insumos da produção”, pontuou o engenheiro-florestal.

Leonardo Monteiro, destacou que essa é uma pauta de extrema relevância para identificar gargalos na regularização ambiental e auxiliar o produtor rural a recompor os passivos. “É imprescindível a adoção de medidas como recomposição e regeneração da vegetação nativa, contribuindo para o alinhamento da produção agropecuária com a sustentabilidade”, disse diretor-presidente do Idaf.

CAR e PRA – O Espírito Santo foi um dos primeiros estados a regulamentar o Cadastro Ambiental Rural (CAR), já em 2013, por meio do Decreto Estadual nº 3.346-R/2013, pouco tempo depois da instituição da ferramenta pela Lei nº 12.651/2012. Atualmente, o Estado concentra esforços para alcançar a totalidade das propriedades e posses rurais inscritas e validadas no CAR, e para a regulamentação do PRA, a fim de iniciar a regularização ambiental dos passivos já identificados no cadastro.

Esses instrumentos são fundamentais para que, juntos, fortaleçam o Espírito Santo como agente de responsabilidade ambiental e social.

Fonte: Idaf-ES

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Nater Coop anuncia investimento de 8 milhões em novas estruturas de armazém de café no ES

Foto: Divulgação O volume de movimentação chegará a aproximadamente 75 mil sacas por ...

Agronegócio bate recorde de exportações em abril, com US$ 15,24 bilhões

O resultado correspondeu a 49,3% das exportações totais do Brasil Com valor recorde, ...

Sicoob inova experiência com cashback no Super App 

O Sicoob lançou a nova funcionalidade de cashback no Super App. Através do ...

Exportação de café em abril rende a maior receita da história registrada em um mês

Foto: Julio Huber O Brasil exportou 4,222 milhões de sacas de 60 kg ...

Socol pode se tornar patrimônio cultural no Espírito Santo

Foto: Gabriel Lordelo/Divulgação O socol, produto embutido exclusivo de Venda Nova do Imigrante, ...