Idaf retira de circulação mudas de citros irregulares que eram vendidas em Jardim da Penha

Após receber uma denúncia informando a comercialização de mudas irregulares de citros, fiscais do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) estiveram no bairro Jardim da Penha, em Vitória, e flagraram um vendedor ambulante comercializando mudas de limão e laranja sem notas fiscais e documentação que comprovasse a sanidade vegetal. A fiscalização ocorreu nessa terça-feira (30), em parceria com a Superintendência Federal de Agricultura (SFA/ES).

Foi constatado que o comerciante não tinha o Certificado Fitossanitário de Origem (CFO) e a Permissão de Trânsito Vegetal (PTV) das mudas, documentos que atestam a procedência, a condição fitossanitária de plantas ou de produtos vegetais e a inexistência de pragas agrícolas, como o Greening e Cancro Cítrico. O Idaf apreendeu as mudas e encaminhou para a destruição. Os demais produtos vendidos pelo comerciante, como flores e plantas ornamentais, não foram recolhidos.

Anúncio

O diretor-presidente do Idaf, Leonardo Monteiro, afirmou que a medida é para evitar a entrada de doenças agrícolas que podem comprometer as lavouras capixabas, resultando no prejuízo econômico para milhares de produtores rurais, com a proibição do comércio e exportação dos produtos.

Anúncio

“O Idaf conta com equipes que fiscalizam lavouras de citros e outras que trabalham no controle das cargas que entram no Estado, por meio dos postos agropecuários nas divisas com outros estados. Este trabalho está sendo eficaz para evitar a entrada do Greening no Espírito Santo, tendo em vista que outros estados já estão enfrentando complicações com a doença”, expôs Monteiro.

O diretor-técnico do Idaf, Janil Ferreira da Fonseca, explicou que quem deseja adquirir mudas precisa procurar viveiros registrados, consultando o Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasen), no site do Ministério da Agricultura e Pesca (Mapa). “Contamos com o apoio da população capixaba para que adquiram suas mudas em viveiros registrados. É importante que denunciem irregularidades, viveiros e vendedores em situação de clandestinidade, que representam perigo para a sanidade vegetal no Estado”, alertou Fonseca.

Fonte: Idaf

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Estudo procura ferramentas para ajudar cafeicultores do ES no combate à ferrugem

Foto: Acervo da Pesquisa Uma pesquisa da Ufes está criando um sistema para ...

Dois novos cursos de doutorado aprovados na Ufes em Alegre e Maruípe

A Capes aprovou dois novos cursos de doutorado na Ufes, um em Nutrição ...

Exportações do agro do Espírito Santo crescem 83% no primeiro semestre de 2024

Foto: Freepik Nos primeiros cinco meses de 2024, o agronegócio do Espírito Santo ...

Casos suspeitos de doença de Newcastle na zona de proteção são descartados no Rio Grande do Sul

Foto: Freepik Três casos suspeitos de doença de Newcastle (DNC) foram descartados após ...

Feira de Agronegócios Cooabriel tem projeção milionária de negócios

Foto: Cooabriel A Feira de Agronegócios da Cooabriel, realizada pela cooperativa e considerada ...