Influenza Aviária: mais quatro casos suspeitos são identificados

A Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) informou que estão em análise no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de São Paulo (LFDA/SP), do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), as amostras de quatro novas aves que apresentaram sintomatologia suspeita de influenza aviária (vírus H5N1). Os animais são todos da espécie trinta-réis de bando e foram localizados nos municípios de Nova Venécia, Itapemirim, Linhares e Vitória.

Como parte dos procedimentos previstos no Plano Nacional de Vigilância de Influenza Aviária, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf/ES) está mapeando as áreas do foco e realizando vistorias nas propriedades.

Anúncio

De acordo com a Gerência de Defesa Sanitária Animal do Idaf, o objetivo é proceder a vigilância clínica, direcionando os servidores para ações de monitoramento e de busca ativa de animais com sintomas compatíveis com a doença. Paralelamente, ações de educação sanitária estão sendo realizadas com os produtores rurais.

Anúncio

A Seag destaca que, juntamente com a Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo (Aves), as medidas de biossegurança estão sendo reforçadas, fortalecendo um trabalho que já vinha sendo conduzido de forma responsável e cautelosa pelo setor produtivo, atuando de forma preventiva para proteger o plantel capixaba e a economia local.

Conforme Portaria Mapa nº 572, de 20 de março de 2023, estão proibidos eventos de aglomeração de aves vivas e acesso a piquetes nas produções caipiras em todo o País como forma de prevenir a disseminação da doença.

EUTANÁSIA – Em relação à eutanásia realizada nas 26 aves do Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhas (Ipram), o procedimento foi realizado conforme determinação do Ministério da Agricultura e Pecuária como medida preventiva, uma vez que foi constatada a possibilidade de transmissão local, colocando em risco as demais aves que estão no meio ambiente e as pessoas que trabalham com essas aves. Todo procedimento foi amparado na legislação vigente.

A eutanásia é um procedimento de levar o animal a óbito, com acompanhamento de um médico-veterinário, respeitando os princípios do bem-estar animal, sem dor e com o mínimo de estresse.

TRANSMISSÃO – A Secretaria da Saúde do Espírito Santo (Sesa) informa que, desde o dia 16 de maio, equipes da Vigilância em Saúde da Sesa, juntamente com o Idaf/ES, realizam investigação de campo em Vitória, Cariacica e Marataízes para identificar pessoas que tiveram contato com aves contaminadas.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Vitória, foram identificados 33 possíveis expostos no Parque Fazendinha, sendo que um deles está em isolamento em sua própria residência, sem sintomas gripais e monitorado pelo município. O período de vigência de isolamento termina nesta sexta-feira (19), caso ele permaneça sem sintomas gripais.

Na manhã dessa quarta-feira (17), o município de Vitória realizou a coleta das 33 amostras de contatos e enviou ao Laboratório Central de Saúde Pública do Espírito Santo (Lacen-ES). O laboratório realizou a conferência do material e realizou o envio, no início da tarde desta quinta-feira (18), para análise na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Ainda não há informação sobre o prazo para divulgação dos resultados dessas análises.

A Sesa esclarece que as pessoas que tiveram contato com as aves diagnosticadas com a gripe aviária (vírus H5N1) devem ser monitoradas e manter o isolamento social se apresentarem sintomas gripais pelo período de dez dias a partir do contato com a ave contaminada ou com suspeita de contaminação.

A população deve evitar estritamente contato com aves doentes ou mortas, incluindo aves silvestres e, ao avistar essas situações, acionar imediatamente o Idaf no município (www.idaf.es.gov.br/contatosidaf) ou fazer a notificação pelo e-Sisbravet (https://sistemasweb4.agricultura.gov.br/sisbravet/manterNotificacao!abrirFormularioInternet.action).

Todas as ações estão sendo desenvolvidas em estreito alinhamento com os demais órgãos do Governo do Estado, como a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), a Secretaria da Saúde e o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), além do Ministérios da Agricultura e Pecuária e da Saúde e as representações do setor produtivo da avicultura comercial.

Fonte: Governo do Espírito Santo

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Praga inexistente no Brasil é identificada em fruta que vinha dos Estados Unidos

Uma carga com 576 quilos de pêssegos importados dos Estados Unidos foi barrada ...

Salmonella gera impacto na avicultura e preocupa produtores

Foto: Envato O impacto das salmoneloses assusta os produtores pela sua contaminação. A ...

Produção industrial cresce 6,2% no Espírito Santo

Foto: Freepik Os resultados positivos da indústria capixaba continuam impulsionando a economia do ...

Mato Grosso recebe roadshow para comunicadores do agro

Cada vez mais a realização de roadshows tê sido uma iniciativa marcante no ...

Cooperativismo marca presença na estreia do programa Negócio Rural

Novo formato é apresentado pelo jornalista Bruno Faustino, que irá contar histórias do ...