Institutos emitem alertas de temporais para os próximos dias

O ar quente e úmido predomina sobre o Brasil e muitas nuvens carregadas crescem em todas as regiões do país. Uma nova frente fria se organiza na costa da Região Sul e vai avançar para o litoral de São Paulo neste domingo (06). A passagem desta frente fria e a circulação de ventos na baixa e média atmosfera vão ajudar a formar grandes áreas de instabilidade no fim de semana sobre o Sul e sobre o Sudeste, que provocam fortes pancadas de chuva.

Grandes temporais são previstos ao longo do dia e da noite em praticamente todas as regiões paulistas e também no centro-sul e oeste de Minas Gerais. Amanhã (07) ainda há condições de chuva intensa e volumosa nas áreas citadas acima e a chuva aumenta também em áreas do Rio de Janeiro.

Continua após o anúncio

Na terça (08) e na quarta-feira (09), o tempo fica instável na maior parte da região Sudeste, com destaque para grandes temporais no estado do Rio de Janeiro, no norte de São Paulo, no Vale do Paraíba (SP), na Serra da Mantiqueira, no litoral norte paulista e no centro-sul e oeste de Minas Gerais.

Em poucos dias, muitas cidades da região podem registrar acumulados da ordem de 100 a 300 milímetros. A Climatempo alerta para o alto risco de enchentes e de deslizamentos de terra. As precipitações do Sudeste do país durante esse período se devem à chegada de uma frente fria pela costa, mais à formação de uma área de baixa pressão atmosférica na costa de São Paulo.

Juntas, a frente fira e a área de baixa pressão ajudam a organizar um corredor de umidade que vem da Amazônia, que espalham mais as instabilidades também para o Centro-Oeste, como também pelo Sudeste, e também pelo reforço de mais uma área de baixa pressão nos mais baixos da atmosfera (com seu centro entre SP, MS, GO e MG, intensificando as instabilidades nesses estados citados), e mais um Vórtice Ciclônico nos altos níveis da atmosfera (VCAN) entre SP, MG, RJ e ES.

Assim, deve-se ter atenção para esses dias para ocorrências de alagamentos, inundações e deslizamento de córregos e rios nesses estados tanto da região Sudeste, como pela região Centro-Oeste.

A Climatempo ressalta que conforme se passa esses dias, da metade ao final da semana, o corredor de umidade fica mais concentrado do Amazonas ao Espírito Santo, ajudando aos poucos a espalhar as instabilidades pelo Brasil.

Para Belo Horizonte, assim como em boa parte de Minas Gerais, a previsão para o longo da semana é de chuva intensa e volumosa. Há possibilidade de que chova entre 100 e 300 milímetros na capital, até o próximo dia 12 de fevereiro.

ALERTA – De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), entre os dias 07 e 08 é possível a formação de um novo episódio da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) sobre o Brasil. A atuação deste sistema costuma provocar muita chuva por vários dias consecutivos, o que acaba favorecendo a elevação do nível dos rios e córregos e, consequentemente, o transbordamento dos mesmos.

A chuva contínua, e em grande quantidade, também favorece a saturação do solo e, com isso, o deslizamento de encostas. Em algumas localidades não se descartam volumes pontuais acima de 100 mm/24h. Atenção especial para a faixa leste/nordeste de São Paulo (incluindo áreas da Serra do Mar e litoral), Minas Gerais (exceto no Vale do Mucuri e Jequitinhonha), região Serrana e centro-sul do Rio de Janeiro e no centro-sul do Espírito Santo.

Fonte: Inmet e Climatempo

Últimas notícias

Confirmada: 11ª Feira de Negócios Coocafé será presencial

Um dos principais eventos realizados para o cooperado Coocafé é a Feira de ...

Alunos aprendem, na prática, como vacinar o rebanho

Mais uma ação do projeto “Vai pra Roça” foi realizada em São Gabriel ...

Conab lança modalidade de leilão para abastecer pecuaristas

Uma novidade foi lançada pela Companhia Nacional de Abastecimento  (Conab) para os pecuaristas ...

Alysson Paolinelli, indicado ao Nobel da Paz, participará da Feira de Agronegócios da Cooabriel

Indicado ao prêmio Nobel da Paz em 2021, o ex-ministro e professor Alysson ...

Prazo para vacinar animais de 0 a 2 anos contra febre aftosa está acabando

A vacinação de bovinos e bubalinos acontece até o dia 31 de maio ...