Linhares inicia vistoria em propriedades selecionadas para construção de tanques para criação de peixes

A Secretaria Municipal de Agricultura, Aquicultura, Pecuária e Abastecimento de Linhares está realizando uma vistoria prévia nas propriedades dos produtores selecionados, via Processo Seletivo, para a construção de seis tanques semi-escavados (em terra) destinados à criação de peixes. A ação verificará a viabilidade para solicitação do pedido de licença ambiental junto ao Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema).

O diretor de Agricultura e Aquicultura, Rafael Breda Buffon, que tem acompanhado o engenheiro agrônomo, Ladislau Bunisenha, servidor do município que tem vasta experiência na área, destacou que dentre os pontos avaliados durante a vistoria estão: topografia; se as áreas a serem construídos os tanques integram as Áreas de Preservação Permanente (APP); e se os locais estão aptos para instalação dos tanques.

Continua após o anúncio

“As visitas para vistorias aos produtores que foram pré-classificados são para atestar a viabilidade técnica da construção, e se as áreas estão aptas a receber o projeto. Após análise, será emitido um laudo e o produtor poderá, assim, providenciar a licença ambiental para instalação da unidade de produção”, frisou o diretor.

Programa Municipal de Apoio à Aquicultura Sustentável

No Programa Municipal de Apoio à Aquicultura Sustentável, os seis projetos foram previamente contemplados por blocos: duas unidades atendendo ao distrito de São Rafael; duas ao distrito do Farias; uma aos distritos de Rio Quartel e Desengano; e outra aos distritos de Pontal do Ipiranga, de Povoação, de Regência e de Bebedouro. Cada unidade de aquicultura terá 2,5 mil m² de lâmina d’água.

Os tanques, vão fomentar o trabalho e renda às comunidades e produtores rurais envolvidos, conforme explicou o secretário Municipal de Agricultura de Linhares, Franco Fiorot.

“No primeiro ano, a previsão é de uma produção de 72 toneladas de pescado nos tanques semi-escavados. Os produtores receberão apoio com os serviços de maquinários para a construção dos viveiros e todo suporte técnico para obtenção das licenças necessárias para dar segmento ao projeto”, disse Fiorot.

Fica sob responsabilidade do produtor o pagamento das taxas de regularização pelos órgãos competentes; a impermeabilização do tanque, se for necessária mediante indicação técnica; a construção do sistema de abastecimento, esvaziamento ou drenagem e de renovação da água; dentre outros custos de implantação e custeio.

Fonte: Prefeitura de Linhares

Últimas notícias

Confirmada: 11ª Feira de Negócios Coocafé será presencial

Um dos principais eventos realizados para o cooperado Coocafé é a Feira de ...

Alunos aprendem, na prática, como vacinar o rebanho

Mais uma ação do projeto “Vai pra Roça” foi realizada em São Gabriel ...

Conab lança modalidade de leilão para abastecer pecuaristas

Uma novidade foi lançada pela Companhia Nacional de Abastecimento  (Conab) para os pecuaristas ...

Alysson Paolinelli, indicado ao Nobel da Paz, participará da Feira de Agronegócios da Cooabriel

Indicado ao prêmio Nobel da Paz em 2021, o ex-ministro e professor Alysson ...

Prazo para vacinar animais de 0 a 2 anos contra febre aftosa está acabando

A vacinação de bovinos e bubalinos acontece até o dia 31 de maio ...