Mercado lácteo perde força em julho, mas disponibilidade interna preocupa

O mercado lácteo andou de lado no mês de julho, com enfraquecimento das vendas e maior dificuldade de repasses de preços. No atacado, o leite UHT e o leite em pó fracionado tiveram preços praticamente estáveis na comparação com junho. Já o queijo muçarela apresentou um pequeno recuo, de 3%.

Com esse cenário de vendas mais fracas, o leite no mercado Spot acabou sofrendo um ajuste negativo nas cotações com queda de 10% na média de julho em relação ao mês anterior. Todavia, a ocorrência das geadas em julho, afetando as forragens, gerou uma maior preocupação sobre a disponibilidade interna atual de leite e sustentou as cotações na segunda quinzena do mês.

Em julho, o preço do leite ao produtor registrou a quarta alta consecutiva. Para o pagamento de agosto, os Conseleites projetam a reversão desta trajetória. Em Santa Catarina, a queda projetada foi de 2,1%, enquanto Rio Grande do Sul (-1,3%) e Paraná (-0,7%) projetaram quedas menores. A exceção ficou por conta de Minas Gerais, que indicou certa estabilidade (+0,1%).

Fonte: Embrapa

Últimas notícias

Incaper lança revista sobre Indicações Geográficas e Certificação na Agropecuária Capixaba

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) lançou a ...

Açúcar: demanda fraca pressiona cotação do cristal

Os preços do açúcar cristal recuaram no mercado paulista, enquanto as negociações estiveram ...

Brasil bate recorde histórico em exportação de frutas em 2021

A demanda internacional aquecida, o clima favorável para a produtividade, a qualidade dos ...

Café solúvel quebra de recordes em 2021 e exporta para 98 países

Em mais um ano marcado pelo agravamento da pandemia mundial da Covid-19, que ...

Produtores rurais afetados pela alta temperatura e estiagem recebem orientação em SP

A Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP) está ...