Pandemia pode atrapalhar venda de flores para o Dia da Mulher

Preocupado com a situação de toda a cadeira que envolve o setor de flores e plantas ornamentais no país, o Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor) está encaminhando ofícios aos governadores e prefeitos dos principais estados e cidades do país solicitando a permissão do funcionamento das floriculturas e gardens centers nesta semana, considerando que muitos deles decretaram loockdown devido ao agravamento das contaminações pela Covid-19.

A preocupação deve-se à proximidade do Dia Internacional da Mulher, na próxima terça-feira, 8 de março, data que representa 8% do faturamento anual do setor que já vem sofrendo constantes prejuízos desde o início da pandemia. O Ibraflor lembra aos governantes que as flores são classificadas pelo Comitê de Crise Covid-19, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), como produtos agropecuários e, portanto, os estabelecimentos que as comercializam são considerados como de “atividades essenciais”.

“Trabalhamos com produtos vivos, perecíveis, e estamos classificados como produtos agrícolas, assim como os hortifrutis. Uma vez que as floriculturas e gardens centers sigam rigorosamente as diretrizes de segurança sanitária estabelecidas pelos órgãos de saúde, não há justificativa para fechá-las”, explica o presidente do Ibraflor, Kees Schoenmaker.

Kees lembra que esses estabelecimentos não geram aglomeração, mesmo em datas especiais. “A impossibilidade de abertura para este Dia da Mulher representará novos e enormes prejuízos para toda a cadeia produtiva das flores e plantas ornamentais do Brasil, que envolve produtores, distribuidores e floriculturas, pois não há como estocar os produtos para vendas futuras. As plantas e flores já plantadas e colhidas, se não comercializadas, terão novamente o lixo como destino, como ocorreu no início da pandemia”, explica. De acordo com o Ibraflor, a queda no faturamento total do setor, em 2020, foi de 90% e resultou em um déficit de R$ 1,360 bilhão.

DIA INTERNACIONAL DA MULHER – A solicitação do Instituto para os prefeitos e governadores é para que seja considerada a classificação das plantas e flores como produtos agropecuários e, em caráter excepcional, nesta semana que antecede o Dia da Mulher, sejam flexibilizados os decretos que determinam o fechamento do comércio.

“A data simboliza uma luta histórica de reivindicação e de reconhecimento dos direitos das mulheres e deve ser lembrada de forma ainda mais especial agora, quando vivenciada em tempos tão difíceis. Nosso intuito é salvar toda a cadeia de mais um grande prejuízo, além de possibilitar que as nossas flores e plantas possam alcançar as casas de todas as mulheres que representam essa luta”, diz.

Fonte: Ibraflor

Últimas notícias

Cursos de tratorista e cultivo de cacau exclusivos para mulheres

Registro de ação do projeto “Mulheres do Cacau” com produtoras rurais As mulheres estão ...

Mapa destrói 58 mil garrafas de azeite de oliva fraudado

Foi a maior apreensão já realizada pelo Ministério da Agricultura no país desde ...

Campanha pretende estimula consumo do produto no país

Tema foi debatido durante reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite ...

Conab afirma que clima prejudica oferta de hortaliças e frutas no país

Quem procura preços baixos no atacado terá que aguardar mais um pouco até ...

Congresso Brasil-Alemanha de Inovação acolhe também o tema de sustentabilidade

Um dos eventos mais tradicionais do ecossistema brasileiro de inovação e o maior ...