Parceria entre Embrapa e Eneva prevê implantação de projeto socioambiental

Os municípios de Silves e Itapiranga, no estado do Amazonas, terão um projeto socioambiental com ênfase em sistemas agroflorestais, viabilizado por meio de um acordo de cooperação técnica firmado entre a Embrapa Amazônia Ocidental, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, e a empresa de energia e gás natural Eneva.

Por meio dessa parceria, serão realizadas ações para implantação e difusão de sistemas integrados que promovam a interação entre o plantio de árvores, a produção agrícola, os serviços ambientais, o manejo e a conservação dos recursos naturais, garantindo sua sustentabilidade.

Entre as ações previstas ao longo de dois anos, espera-se implantar viveiros com mudas de espécies árboreas nativas (como andiroba, castanheira, ente outras) para fins de reflorestamento e implantação de sistemas integrados de produção. Também está previsto o reflorestamento oito hectares, o equivalente a 80 mil metros quadrados, em área de uso para fins de manejo e produção agroflorestal.

O projeto prevê ainda a implantação de unidades demonstrativas de sistemas integrados com cultivos agrícolas, florestais e criação de animais. Estão previstas ações para identificar eventuais grupos de agricultores locais que tenham interesse em participar do projeto socioambiental e ações para o desenvolvimento da capacidade técnica de agricultores, com ênfase em jovens e mulheres para que assumam um papel ativo em favor da educação ambiental e restauração do ambiente em que vivem.

O chefe geral da Embrapa Amazônia Ocidental Everton Cordeiro destacou que a missão da Embrapa é a partir de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação desenvolver a agricultura brasileira com foco na sustentabilidade. E, nesse contexto, a parceria com a Eneva será importante em ampliar a possibilidade de acesso das populações locais às tecnologias geradas pela Embrapa.

“Ao tornar acessíveis as tecnologias, queremos que sirvam como instrumentos que ajudem os seres humanos a alcançar segurança alimentar plena, geração sustentável de renda, restaurando e conservando o ambiente”, comentou chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia, substituto, Gilmar Meneghetti. Ele acrescenta que a participação das famílias desde o diagnóstico, planejamento e posterior implementação das ações é fundamental.

“As tecnologias precisam ser instrumento de emancipação e autonomia das famílias e comunidades. O acordo de cooperação permitirá implementar, validar, fazer arranjos de sistemas integrados de produção, que incluem espécies perenes da biodiversidade amazônica  e  culturas alimentares como mandioca, banana e feijão caupi”, complementa.

AÇÕES DE DESENVOLVIMENTO – A Eneva é uma empresa integrada de energia e maior operadora privada de gás natural do Brasil. No estado do Amazonas desenvolve o projeto integrado Azulão-Jaguatirica, que visa transformar o gás natural do campo de Azulão, entre os municípios de Silves e Itapiranga, na Bacia do Amazonas, para a geração de energia pela termoelétrica UTE Jaguatirica II, no estado de Roraima. 

O gerente geral de HSE e Licenciamento Ambiental da Eneva, Gerson Scheufler, comentou que em outros locais onde executam projetos, como no estado do Maranhão, também realizam ações voltadas para o desenvolvimento sustentável e agricultura familiar. “É muito importante que além da energia que vamos gerar, do negócio que estamos implantando, que tenhamos alcance para proporcionar o desenvolvimento das comunidades que aí residem”, disse. 

“A Eneva é pioneira em aplicação de tecnologias, assim como a Embrapa, sendo assim essa é uma parceria perfeita no sentido de alavancar projetos de responsabilidade social e de desenvolvimento sustentável no entorno das nossas operações”, afirmou o gerente geral da Planta de Operação do Campo Azulão, Rafael Filippelli.

Fonte: Embrapa

Últimas notícias

Tema da Semana Internacional do Café 2021 é “retomar, reencontrar, reconectar”

Depois de uma edição 100% digital histórica em 2020, a Semana Internacional do ...

Especialistas irão falar sobre a onda de títulos verdes no Brasil

A nova onda de títulos verdes que se espalha pelo setor do agro ...

Programa de treinamento para mulheres em café é lançado no Espírito Santo

Começou, na última terça-feira (19), o primeiro curso do Programa de Treinamento em ...

Aberta consulta pública para melhorias dos requisitos de identidade e qualidade do presunto

As alterações propostas são aplicáveis ao presunto produzido em estabelecimento com SIF, buscam ...