Pássaro ameaçado de extinção é apreendido na Região Serrana

Julio Huber

Policiais do 3º Pelotão da 1ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental realizaram fiscalização e apreenderam pássaros que estavam sendo mantidos em cativeiro ilegalmente. Os responsáveis não possuíam a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente.

Durante a operação, foram apreendidos, nas zonas rurais de Santa Teresa e Santa Maria de Jetibá, um catatau, um papa capim, um melro e três gaiolas. Os policiais destacaram que a manutenção ilegal em cativeiro de espécimes da fauna silvestre brasileira é crime.

Os policiais ainda ressaltaram que o catatau (Sporophila frontalis) se encontra ameaçado de extinção. “Estima-se que haja menos de 10 mil adultos no Brasil, e tal declínio populacional continuado se dá pelo desmatamento da Mata Atlântica e o tráfico de animais silvestres, como também o uso de pesticidas em plantações, principalmente arrozais”, destaca a corporação.

Os pássaros, que foram apreendidos no último sábado (3), foram encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS/IBAMA), onde passarão por avaliação feita por profissionais especializados e, após readaptação, serão postos em liberdade em seu habitat natural.

As duas pessoas responsáveis pelos pássaros responderão por crime ambiental, conforme a Lei nº 9.605/98, e toda a documentação gerada pelos agentes militares serão encaminhados para o Ministério Público e demais órgãos ambientais caso necessário.

PAPAGAIO – Ainda na área de atuação do 3ºPel/1ªCia/BPMA, na última sexta-feira (2), os militares foram acionados para recolher um papagaio-verdadeiro em Colina Verde, zona rural do município de Santa Leopoldina.

Uma moradora encontrou o animal no quintal da sua residência, no momento em que o ele estava sendo atacado por seus cachorros. Na tentativa de protegê-lo, o resgatou e solicitou a Polícia Militar Ambiental para realizar o recolhimento.

A equipe recolheu o animal, realizando os primeiros procedimentos e avaliação de saúde e o encaminhou ao Centro de Reintrodução de Animais Selvagens (CEREIAS), no município de Aracruz, onde a ave terá os cuidados necessários até ser reintroduzido em seu habitat natural.

Fonte: Polícia Militar Ambiental

Últimas notícias

Flores para Finados devem crescer em faturamento, mesmo com redução do volume

Mesmo diante das dificuldades de realizar previsões neste “novo normal”, a expectativa da ...

ArcelorMittal Tubarão religa seu terceiro Alto-Forno

A ArcelorMittal Tubarão religou ontem, dia 25, o seu terceiro alto-forno, cujas operações ...

Leilão da Conab adquire produtos destinados à formação de cestas básicas

Na sexta-feira (30), a partir das 9h, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) ...

Cafés especiais conquistam o Brasil e o mundo

Os apreciadores de café estão cada vez mais exigentes e eles não estão ...

Concurso Fotográfico “Mãos do Café” 2020 está chegando ao fim

Esta é a última semana de votação para escolher as melhores fotos da ...