Pássaro ameaçado de extinção é apreendido na Região Serrana

Julio Huber

Policiais do 3º Pelotão da 1ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental realizaram fiscalização e apreenderam pássaros que estavam sendo mantidos em cativeiro ilegalmente. Os responsáveis não possuíam a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente.

Durante a operação, foram apreendidos, nas zonas rurais de Santa Teresa e Santa Maria de Jetibá, um catatau, um papa capim, um melro e três gaiolas. Os policiais destacaram que a manutenção ilegal em cativeiro de espécimes da fauna silvestre brasileira é crime.

Os policiais ainda ressaltaram que o catatau (Sporophila frontalis) se encontra ameaçado de extinção. “Estima-se que haja menos de 10 mil adultos no Brasil, e tal declínio populacional continuado se dá pelo desmatamento da Mata Atlântica e o tráfico de animais silvestres, como também o uso de pesticidas em plantações, principalmente arrozais”, destaca a corporação.

Os pássaros, que foram apreendidos no último sábado (3), foram encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS/IBAMA), onde passarão por avaliação feita por profissionais especializados e, após readaptação, serão postos em liberdade em seu habitat natural.

As duas pessoas responsáveis pelos pássaros responderão por crime ambiental, conforme a Lei nº 9.605/98, e toda a documentação gerada pelos agentes militares serão encaminhados para o Ministério Público e demais órgãos ambientais caso necessário.

PAPAGAIO – Ainda na área de atuação do 3ºPel/1ªCia/BPMA, na última sexta-feira (2), os militares foram acionados para recolher um papagaio-verdadeiro em Colina Verde, zona rural do município de Santa Leopoldina.

Uma moradora encontrou o animal no quintal da sua residência, no momento em que o ele estava sendo atacado por seus cachorros. Na tentativa de protegê-lo, o resgatou e solicitou a Polícia Militar Ambiental para realizar o recolhimento.

A equipe recolheu o animal, realizando os primeiros procedimentos e avaliação de saúde e o encaminhou ao Centro de Reintrodução de Animais Selvagens (CEREIAS), no município de Aracruz, onde a ave terá os cuidados necessários até ser reintroduzido em seu habitat natural.

Fonte: Polícia Militar Ambiental

Últimas notícias

Autorizada exportação de ovos in natura para Argentina e Chile

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) celebrou a dupla autorização de exportações ...

Clima impacta produção da safra verão/21 e especialista aponta como se proteger de mudanças climáticas

A irregularidade das precipitações nos meses de outubro e novembro marcou o início ...

Brasil exporta 11 milhões de sacas de café no primeiro trimestre de 2021

Volume embarcado apresenta evolução de 10,4% no ano civil e aponta para quebra ...

Exportação de solúvel cresce 9,2% na comparação com março de 2020

De acordo com levantamento mensal realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Café ...

Manejo, alimentação, genética e pastagens influenciam emissões de gases pela agropecuária

Você sabia que os animais ruminantes podem ter a produção de gases de ...