Plano nacional prevê ações para impedir entrada no Brasil de praga que ataca bananeiras

O plano está dividido em ações prévias à presença da praga e ações de emergência em casos de suspeita da presença da praga

Foi publicada no Diário Oficial da União a Instrução Normativa nº 30, que institui, no âmbito do Programa Nacional de Prevenção e Vigilância de Pragas Quarentenárias Ausentes, o Plano Nacional de Prevenção e Vigilância de Fusarium oxysporum f.sp cubense Raça 4 Tropical (PNPV/Foc R4T). O objetivo é estabelecer diretrizes de prevenção para evitar a entrada da praga que pode afetar a produção de bananas no Brasil.

A raça 4 tropical do fungo é uma variação mais agressiva do já conhecido “Mal do Panamá” ou “Fusariose da bananeira”. Não há ainda variedades resistentes ou manejo químico viável para o controle. Por isso, a entrada desta praga no país representaria grandes perdas para os produtores de banana, com alto impacto socioeconômico para o País.

O plano está dividido em ações prévias à presença da praga e ações de emergência em casos de suspeita da presença da praga. Os procedimentos para aplicação de medidas de prevenção e de contingência de focos serão realizados por meio de educação fitossanitária, capacitação e elaboração, coordenação e execução de ações fitossanitárias.

Segundo a auditora fiscal federal agropecuária, Juliana Alexandre, a norma destaca “o fomento à educação fitossanitária que deverá ser implementado com o apoio do setor produtivo junto a produtores, técnicos e população em geral”. Além disso, “fica proibido a importação de material propagativo de Musa spp. e outras espécies hospedeiras, com exceção do material destinado à pesquisa que passará por quarentena”.

O PNPV/Foc R4T será coordenado pelo Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária. As ações serão executadas pelas Superintendências Federais de Agricultura (SFA) e pelos Organismos Estaduais de Defesa de Sanidade Vegetal (OEDSV).

SANIDADE VEGETAL – A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) declarou 2020 como o Ano Internacional das Nações Unidas para a Saúde Vegetal, com objetivo de conscientizar a sociedade sobre a necessidade de proteger a sanidade das plantas. A cada ano, até 40% das culturas alimentares em todo o mundo são perdidas devido a ameaça de pragas e doenças, causando perdas econômicas e prejudicando gravemente a produção agrícola.

Fonte: Mapa

Últimas notícias

Definidas condições para liberação de linha de crédito para cafeicultores atingidos por geadas

O Voto será submetido ao Conselho Monetário Nacional, para em seguida disponibilizar essa ...

Congresso das Mulheres do Agronegócio terá debate sobre “Bioeconomia” e a relação entre o progresso econômico e o meio-ambiente

Mesa-redonda reunirá representantes de diferentes elos da cadeia produtiva para discutir os melhores ...

Exportações do agronegócio batem recorde para setembro, com US$ 10,1 bilhões

O complexo soja e as carnes foram destaques nas exportações do mês, registrando ...

Lançadas as primeiras variedades de batata coloridas do Brasil

Chegam ao mercado nacional as primeiras variedades de batata coloridas desenvolvidas no Brasil ...

Cooperativa lança plataforma com o maior acervo digital do agro

A Cooperativa de Produtores Rurais (Coopercitrus) coloca no ar hoje (15), a maior ...