Preço do leite ao produtor sobe, mas custos de produção reduzem margens

O preço do leite recebido pelo produtor manteve a tendência de alta no mês de agosto. Na média, houve um ganho de 34,6%, quando comparado com o mesmo período no ano passado, e de 5,2% em relação a julho deste ano. A análise é da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), de acordo com os dados divulgados sobre o mercado do leite e seus derivados.

Os elevados preços pagos dos grãos, no entanto, bem como a desvalorização do real, têm tido forte impacto nos custos de produção, estreitando as margens de lucro tanto do produtor quanto da indústria.

Já os preços do leite UHT apresentaram comportamento de queda em nível de atacado, enquanto que, em nível de varejo, manifestou pequena alta, sobretudo em pesquisas no estado de São Paulo.

No caso do leite spot, as cotações em agosto mantiveram-se equivalentes às do mês de julho, o que sinaliza uma certa estabilidade no mercado. O aumento sazonal da produção, mesmo lento, devido às adversidades climáticas, tem favorecido esse cenário. 

Fonte: Conab

Últimas notícias

Especialista diz que mercado financeiro precisa acompanhar crescimento do agronegócio

Um levantamento feito em 2021 pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil ...

Tema da Semana Internacional do Café 2021 é “retomar, reencontrar, reconectar”

Depois de uma edição 100% digital histórica em 2020, a Semana Internacional do ...

Especialistas irão falar sobre a onda de títulos verdes no Brasil

A nova onda de títulos verdes que se espalha pelo setor do agro ...

Programa de treinamento para mulheres em café é lançado no Espírito Santo

Começou, na última terça-feira (19), o primeiro curso do Programa de Treinamento em ...