Prêmio Cafés Especiais do Espírito Santo: ainda dá tempo de se inscrever!

Os cafeicultores de conilon interessados em participar do Prêmio Cafés Especiais do Espírito Santo têm até amanhã (15) para encaminhar suas amostras. O prazo para envio das amostras de café arábica termina no dia 20 de outubro.

O objetivo da premiação é reconhecer os cafés especiais produzidos de forma sustentável no Espírito Santo. Podem participar cafeicultores de todos os municípios capixabas, desde que atendam aos requisitos apresentados no Regulamento. Além da qualidade, a sustentabilidade da cafeicultura também será avaliada. A adoção de boas práticas agrícolas é outro fator que vai contar pontos na premiação.

“A produção de cafés de qualidade não é mais apenas um diferencial e, sim, uma exigência do mercado. Enquanto o consumo geral de café cresce cerca de 1,5% ao ano, o consumo de cafés de especiais cresce cerca de 15% ao ano. Este fato mostra que o mundo quer beber café de qualidade e está disposto a pagar mais por este produto”, pontuou o pesquisador do Incaper e coordenador técnico de cafeicultura, Abraão Carlos Verdin Filho.

Atualmente, a produção de cafés especiais gera uma agregação de valor de R$ 100 milhões aos agricultores envolvidos. Cerca de oito mil propriedades produzem cafés especiais em território capixaba.

CAFEICULTURA CAPIXABA – Nos últimos anos, a cafeicultura capixaba cresceu em quantidade (produtividade) e qualidade. O Estado é o segundo maior produtor de café do país e responde por mais de 27% da produção nacional. É o maior produtor de conilon do Brasil, responsável por cerca de 20% do café robusta de todo o mundo. A cafeicultura é a principal atividade agrícola do Espírito Santo: representa 37,48% do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBPA), envolve cerca de 78 mil famílias distribuídas em aproximadamente 40 mil propriedades, em 77 municípios capixabas.

De acordo com o último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção estimada total de café para o Estado em 2020 será de 14,7 milhões de sacas. Deste total, a projeção é de 1,5 milhão de sacas de cafés superiores. Vale lembrar que a produção de cafés especiais acima de 80 pontos está estimada em 300 mil sacas beneficiadas.

Fonte: Incaper

Últimas notícias

Senar lança cursos gratuitos de drones e inseminação artificial. Inscreva-se!

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) lançou três cursos de curta duração, ...

Especialistas do Brasil e exterior debatem mercado halal

O fórum de negócios Global Halal Brazil ocorre na próxima semana e terá ...

Estados Unidos mudam regras para ingresso de cães procedentes do Brasil

Os animais que chegam de países classificados como de alto risco para raiva, ...

Entidades afirmam que caso das búfalas de Brotas foge à regra dos produtores

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) publicou ...

Cadeia produtiva do leite é destaque em novo Boletim da Agricultura Familiar da Conab

Já está disponível, no site da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a publicação ...