Produção paulista de grãos é estimada em 10,2 milhões de toneladas

A produção paulista de grãos no ciclo 2021/22 é estimada em 10,27 milhões de toneladas, volume 18,5% superior ao colhido na safra anterior, segundo dados divulgados este mês pelo Departamento Econômico da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), a partir de levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Conforme o levantamento, a área plantada deve somar 2,5 milhões de hectares nesta safra, contra 2,4 milhões de hectares plantados na anterior, um aumento de 4,15%. Em termos de produtividade estima-se um ganho de 13,8%, passando de 3.613 kg/ha para 4.111 kg/ha.

Anúncio

“A Faesp, entretanto, destaca que este levantamento ainda não quantifica os impactos dos eventos climáticos adversos sobre as lavouras paulistas, verificados desde dezembro do ano passado. Os levantamentos a campo realizados pela Conab ocorrem com certa antecedência à data de publicação de seu relatório, de modo que os impactos nas lavouras podem ser publicados um ou até dois meses após os eventos ocorridos. Essa defasagem, portanto, sugere aguardar pelos próximos levantamentos para estimativas mais assertivas a respeito dos resultados esperados para as lavouras paulistas”, ressalta o presidente da Federação, Fábio de Salles Meirelles.

Anúncio

Em comparação ao levantamento anterior, houve incremento nas estimativas de produção de caroço de algodão. Antes avaliada em 13.300 toneladas, agora são previstas 17.800 toneladas, volume 33,8% superior ao estimado no último levantamento e 56,1% maior que o colhido na safra 2020/21.

Já produção de amendoim primeira safra também foi reavaliada, indicando um crescimento de 14,7% em relação aos resultados da safra anterior. Assim, no ciclo 2021/22, deve-se colher um volume de 636.800 toneladas desta cultura, contra 555.000 obtidos no ciclo passado.

Conforme o levantamento, as estimativas para as produções de milho primeira safra e soja, mantém-se conforme último levantamento: 1,84 milhão de toneladas de milho e 4,5 milhões de toneladas de soja. Esses volumes representam manutenção do nível de produção, em relação ao produzido na safra anterior.

O mesmo levantamento de safra da Conab reduz a estimativa para a produção brasileira de grãos na safra 2021/22. A avaliação anterior era de 291,07 milhões de toneladas, enquanto a produção é estimada agora em 284,39 milhões de toneladas, volume 2,4% inferior ao previsto no último levantamento, porém, ainda superior em 12,5% ao obtido na safra 2020/21

A FAESP destaca que, embora este levantamento tenha apresentado queda na produção, acredita-se que os próximos levantamentos trarão estimativas ainda menos positivas, tendo em vista a quantificação mais assertiva dos impactos da estiagem nas lavouras do Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Vale lembrar ainda que as previsões para as lavouras de segunda e terceira safras são feitas com uso de metodologias estatísticas, dada a indefinição, neste momento, sobre a área a ser semeada com essas culturas.

Fonte: Ricardo Viveiros & Associados (RV&A)

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Consumo de café solúvel cresce 5,3% no trimestre

Setor vem em expansão desde 2016; avanço reflete investimentos em qualidade, diversidade, formação ...

ES+Café irá promover imersão no universo da cafeicultura capixaba

A Feira ES+Café irá promover uma verdadeira imersão no universo da cafeicultura capixaba ...

Projeto entrega novas barracas a feirantes de Vitória

Foto: Marcos Salles Entrega das novas barracas das Feiras Livre Os feirantes que ...

Como plantar mais café em espaço reduzido?

O pesquisador do Incaper, Paulo Sérgio Volpi, destacou que o jardim clonal superadensado ...

Parceria estratégica do Sistema OCB busca fortalecer cadeia de lácteos

Foto: Reprodução / Sistema OCB Unidade nacional se reuniu com Conselho dos Exportadores ...