Produtor consegue um aumento de 94% da produção de leite em um ano

Marcos dos Santos Alves, 31 anos, faz parte de uma legião de jovens que, aos poucos, estão assumindo a administração da propriedade de suas famílias. O processo que os especialistas chamam de “sucessão familiar” é fundamental para que o setor produtivo rural continue a gerar trabalho e renda e está acontecendo em todo o Paraná. Alves mora com a família na comunidade Faxinal dos Ribeiros, no município de Pinhão. Ele não está sozinho nessa caminhada, além do apoio familiar, Alves conta com a assistência de profissionais do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná). Em pouco mais de um ano, o jovem conseguiu quase dobrar a produção de leite. O volume produzido na propriedade passou de 180l/dia para 350l/dia, um aumento de 94%. O segredo foi a dedicação do produtor que seguiu a orientação dos extensionistas, investindo no solo, nas pastagens e no rebanho.

O trabalho na propriedade da família Santos Alves começou em janeiro do ano passado. Até então, o rebanho da família produzia 180 litros de leite por dia, com 11 animais em lactação e 16,3 litros/animal/dia em média. Com o acompanhamento técnico, Marcos Alves concentrou esforços na melhoria do manejo animal, corrigiu o solo e melhorou a fertilidade da terra. O trabalho não parou por aí, o produtor passou a investir na alimentação do rebanho, passou a oferecer água em quantidade e qualidade aos animais. O resultado chegou em fevereiro deste ano, quando a produção chegou a 266 litros/dia, com 14 animais em lactação e a média de 19 litros/animal/dia.

Para surpresa e orgulho da família, em junho a produção saltou para 350 litros de leite diariamente, com 16 animais em lactação e a média de 21,9 litros/ animal/dia. 

“Adriano, te falei que iria chegar aos 300 litros de leite /dia, lembra?”, observou Marcos. 

A família comemorou, já que a meta de 300 litros/dia só estava programada para se atingida em dezembro. A família viu se realizar um sonho de muito tempo.

Para Adriano Machado da Silva, zootecnista do IDR-Paraná que acompanha a propriedade da família Santos Alves, a tecnologia que fez o produtor aumentar a produção não tem segredo e está disponível para todos. “No caso do Marcos, bastou fazer alguns ajustes na propriedade, sem grande custo, para ultrapassar a média de produção esperada há anos, pela família. Isso demonstra que a ação técnica do IDR-Paraná gera renda, desenvolvimento e qualidade de vida no meio rural” finaliza o extensionista.

Fonte: Emater-PR

Últimas notícias

Cebola e batata ficam mais baratas nas principais Ceasas

A cebola registrou queda nos preços no atacado em todas as Centrais de ...

Famílias de Alegre são beneficiadas pelo Programa Nacional de Crédito Fundiário

Com a aquisição da terra pelo PNCF, comunidade dobra de tamanho e a ...

Calor e ar seco no Brasil na última sexta-feira do inverno

Uma frente fria avança pelo mar e nesta sexta-feira chega ao litoral de São ...

Pesquisa inovadora busca o controle biológico de principal praga da cana-de-açúcar

Instituto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP desenvolve produto inédito e ...

Inscrições abertas para prêmio de qualidade de café arábica do Espírito Santo

Julio Huber O Prêmio Excelência de Qualidade Realcafé Reserva está com as inscrições ...