Projeto de pesquisa de baleia jubarte segue protocolo de segurança

Vinte e duas baleias jubarte foram vistas no litoral capixaba nos dias 13 e 14 de junho, entre as regiões costeiras e oceânicas de Vitória e Aracruz, no norte do Espírito Santo

Um protocolo de segurança vai garantir que pesquisadores tenham toda segurança na atividade náutica e na sede do Projeto Baleia Jubarte, que permite a observação desse mamífero em águas capixabas.

“As normas de segurança sanitária foram validadas pela equipe da Vigilância Sanitária de Vitória e pela Anvisa”, contou o oceanógrafo da Semmam Paulo Rodrigues.

Para o secretário municipal de Meio Ambiente, Ademir Barbosa Filho, isso vai permitir dar continuidade ao projeto de monitoramento das baleias jubarte, em cooperação com a Prefeitura de Vitoria.

Seguindo as recomendações, o projeto vem monitorando a chegada dos mamíferos na costa da capital na temporada de reprodução 2020.

OBSERVAÇÃO – Paulo Rodrigues contou que foram avistadas 22 baleias jubarte no litoral capixaba nos dias 13 e 14 de junho, entre as regiões costeiras e oceânicas de Vitória e Aracruz, no norte do Espírito Santo.

Os registros foram feitos durante o primeiro cruzeiro de observação de cetáceos por pesquisadores do Projeto Baleia Jubarte, que faz um trabalho de monitoramento, pesquisa, atividades socioeducativas e conservação de baleias e golfinhos, bem como dos oceanos em que vivem.

“Navegamos, aproximadamente, 180 milhas e avistamos 14 grupos de baleias, um total de 22 animais, com comportamento, principalmente, de navegação rumo a Abrolhos, no norte do Espírito Santo e extremo sul da Bahia, que é o maior sítio reprodutivo dessa espécie. A maioria delas estava bem afastada da costa, como esperado para o início da temporada”, ressaltou Paulo Rodrigues.

Além de registrar a chegada das baleias, Paulo conta que a observação teve o objetivo de desenvolver e testar os protocolos sanitários de transporte náutico, de embarque e de observação de pesquisa na pandemia coronavírus.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL – Cerca de 27 mil pessoas por ano visitam o Espaço Baleia Jubarte de Educação Ambiental, na Praça do Papa. Neste momento, o local está fechado por causa da pandemia, e o próximo passo será elaborar um protocolo de segurança para a visitação no período pós-coronavírus, que também será base para os parques municipais.

“Os embarques do projeto serão importantes para subsidiar com informações e creditar as medidas de segurança e prevenção adotadas na pesquisa neste momento, e que poderão ser utilizadas no período pós-pandemia”, disse Paulo.

Segundo o oceanógrafo, apesar dos primeiros avistamentos terem sido realizados na Região Sudeste desde o fim de maio, somente agora foi encontrado um maior número de baleias, o que possibilita o desenvolvimento da pesquisa, bem como o registro da abertura da temporada de baleias 2020 na costa capixaba e planejamento da possibilidade de sua observação no Brasil nos próximos meses. 

PROJETO – O Projeto Baleia Jubarte atua há mais de 30 anos na pesquisa e conservação das baleias jubarte e do ambiente marinho no Brasil, patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental.  Integra a Rede BIOMAR, assim como o Tamar.

Ele é realizado pelo Instituto Baleia Jubarte a partir das suas sedes em Vitória, no Espírito Santo, e na Praia do Forte e Caravelas, na Bahia. São realizadas ações de pesquisa científica e educação ambiental, turismo responsável, bem como atividades de conservação que têm contribuído para o sucesso da recuperação da população de jubartes do atlântico sul ocidental.

Outras informações no site do projeto: www.baleiajubarte.org.br .

Fonte: PMV

Últimas notícias

Sustentabilidade no agronegócio é tema de webinar

Nesta quarta-feira (23), o Webinar BW TALKS recebe dois especialistas no agronegócio para tratar da ...

Agrofloresta diversifica produção e gera mais renda para a Agricultura Familiar

Sistema permite colheita o ano todo de diferentes culturas alimentares, enquanto produtor aguarda ...

Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha abre inscrições para as provas de velocidade

Haras Raphaela, em Tietê (SP), sediará competições do Quarto de Milha em quatro ...

Brasil exporta primeira carga de melão para China após acordo bilateral

Esta é a primeira fruta fresca brasileira exportada para o mercado chinês A ...

Edição 2020 da Corrida e Caminhada do Café será virtual

Atletas podem enviar registros de corridas em qualquer lugar para a organização do ...