Projeto promove capacitação de mulheres rurais em 40 municípios do semiárido

Foto: Elias Rodrigues

O Projeto Dom Hélder Câmara (PDHC) e quatro unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária firmaram quatro Termos de Execução Descentralizada (TED) para a realização de capacitação de mulheres do campo em 40 municípios nos estados de Alagoas, Pernambuco, Piauí, Maranhão e Bahia.

Por meio do projeto, coordenado pelo Mapa, 740 mulheres e 170 técnicos e extensionistas rurais serão capacitados, englobando 1.400 famílias no semiárido brasileiro até o fim do ano. 

No estado de Alagoas, 100 boleiras e doceiras em situação de vulnerabilidade social residentes em áreas rurais e periurbanas receberão  orientações relacionadas à produção local, organização do trabalho, estímulo ao empreendedorismo e inserção em redes de turismo comunitárias internacionais como instrumentos para a autonomia econômica sustentável. Elas trabalham com a produção artesanal de bolos tradicionais a base de mandioca e coco em 16 municípios do estado. A parceria é com a Embrapa Alimentos e Territórios. 

No estado de Pernambuco, a parceria com a Embrapa Agroindústria Tropical atenderá 200 famílias localizadas nos municípios do Sertão do Pajeú, em especial mulheres agricultoras organizadas, em sistema de produção de caju, para a revitalização da atividade produtiva de cajucultura local. Elas também receberão orientações sobre direitos como cidadãs e mulheres.

Nos estados do Piauí e Maranhão, o projeto apoiado pela Embrapa Meio-Norte oferecerá capacitação para agricultoras rurais familiares e técnicos da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) na região Meio-Norte do Brasil em atividades produtivas da cultura do feijão-caupi, apicultura, Sisteminha Embrapa e na criação de ovinos, caprinos e aves. Irão participar 280 agricultoras e 90 técnicos de Ater em oito municípios do Piauí e três municípios do Maranhão.

Já a parceria com a Embrapa Semiárido visa a capacitação de agricultoras e extensionistas rurais em tecnologias de convivência com o semiárido nas temáticas de aproveitamento agroindustrial de frutas nativas, criação de abelhas-sem-ferrão, produção de sementes e mudas de espécies da Caatinga, reuso de águas cinzas, compostagem e aproveitamento de resíduos em 11 municípios nos estados da Bahia e cinco no de Pernambuco.

O projeto prevê ainda a realização de 12 cursos – designados à produção de geleias e doces de frutas nativas – para capacitação de 160 famílias.

Projeto Dom Hélder Câmara

O Projeto Dom Hélder Câmara (PDHC) desenvolvido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF), e cofinanciado pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), busca reduzir os níveis de pobreza e de desigualdades no semiárido brasileiro, qualificando os produtores para que desenvolvam uma produção sustentável, estimulando a replicação de boas práticas, e tem como eixo central a Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater).

Fonte: Mapa

Últimas notícias

Concurso de Qualidade de Amêndoas de Cacau Capixaba chega à etapa de visita das propriedades

As visitas às 12 propriedades classificadas na 6ª edição do Concurso de Qualidade ...

Festival Aracruz Sabores começa nesta quinta-feira (11)

Foto: Arquivo Secom / Aracruz O evento vai reunir sabores, cerveja artesanal, vinhos, ...

Método simples e barato monitora qualidade da água em viveiros de tilápias

Photo: Gabriel Pupo Nogueira Cientistas utilizam bentônicos, organismos invertebrados indicadores de qualidade da ...

Produção de cacau volta a crescer no Brasil, após controle de vassoura-de-bruxa e outras doenças

Foto: Shutterstock Composition with cocoa pod and products on wooden background, top view ...

Setor de distribuição de insumos está apreensivo com os desafios deste ano

Foto: iStock “O setor de distribuição de insumos agrícolas, que comemorou um 2021 ...