Própolis contribui no tratamento de pacientes com Covid-19

Julio Huber

Um estudo clínico que está em andamento pretende comprovar a eficácia do extrato de própolis no tratamento de pacientes com Covid-19. Desenvolvido pelo médico nefrologista Marcelo Augusto Duarte Silveira, em parceria com a Drª. Andresa Berretta, farmacêutica responsável e gerente do Laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Apis Flora, de Ribeirão Preto (SP), a pesquisa foi enviada para análise e, no final de maio, a Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) autorizou o início da fase clínica.

Conduzido pelo Dr. Marcelo e equipe, no Hospital São Rafael, Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino, em Salvador (BA), o projeto piloto avaliou 124 pacientes internados e que foram testados positivos para a Covid-19. O estudo “Eficácia de própolis como tratamento coadjuvante para pacientes com Covid-19 hospitalizados: um ensaio clínico randomizado e controlado” já mostrou bons resultados.

Dos 124 pacientes, todos receberam o mesmo tratamento padrão. Entretanto, 40 receberam 400 mg/dia de própolis; 42 receberam 800 mg/dia de própolis e 42 pessoas não receberam o produto oriundo das abelhas.

As pessoas que não receberam própolis ficaram 12 dias internadas, em média. Já nos pacientes que receberam o produto, o tempo médio de internação foi de seis a sete dias. Os pesquisadores acreditam que a redução do tempo em que os pacientes precisaram ficar hospitalizados se deve porque a própolis pode interferir em uma proteína que está envolvida no processo de entrada e disseminação do vírus no corpo, assim como na ancoragem do vírus na proteína que auxilia sua entrada nas células.

Outra boa notícia é que nos pacientes que receberam a própolis, houve uma menor incidência de lesões renais entre aqueles que ingeriram 800 mg/dia. O grupo que não recebeu o produto apresentou 23,8% de lesões, contra 4% entre os que ingeriram a maior dosagem da própolis. Não houve registros negativos para o uso da própolis. Agora, a intenção é realizar um estudo mais amplo, com a administração de placebo para um grupo, com um maior número de pacientes.

“Estamos bastante confiantes nos resultados que podem vir e, também, na perspectiva que pode se abrir. Primeiramente porque os estudos com própolis vêm aumentando ao longo do tempo e já conseguimos ter uma maior clareza com relação à segurança da medicação. Isso é importante, porque estamos falando de uma medicação que é barata, segura e que é bem tolerada pelas pessoas. Crianças a partir de 2 anos até idosos maiores de 90 anos podem tomar”, observa Dr. Marcelo Silveira.

A própolis já é utilizada há milhares de anos por diversas culturas para propósitos medicinais. Nos últimos anos, estudos científicos – muitos deles realizados pela Apis Flora em parceria com diversas universidades brasileiras, demonstraram que a própolis possui propriedades anti-inflamatória e imunomoduladora, que são muito relevantes no contexto da Covid-19.

BENEFÍCIOS – Outra pesquisa realizada apontou a própolis como um importante bloqueador da PAK, o que inibiria a resposta inflamatória intensa e danosa, a fibrose pulmonar (responsável por grande parte dos óbitos) e, assim, simultaneamente, reativaria a resposta imunológica dos indivíduos. Além disso, vários estudos “in silico” 10 demonstraram potencial de vários compostos presentes na própolis interagirem também com os receptores da superfície do vírus.

Os pesquisadores alertam que mesmo com a própolis apresentando bons resultados no tratamento da Covid-19, não há comprovação científica de que o produto previne a doença.

Informações: Apis Flora, Laboratório Behring e Portal Uol

Últimas notícias

Cooperativas capixabas podem usar Funsaf para modernização da produção agrícola

A economia colaborativa é realidade no Espírito Santo há anos. No mundo agropecuário, ...

Recuperação de nascentes beneficia comunidade rural

Uma parceria firmada entre Emater-MG, prefeitura, Copasa e produtores rurais permitiu a criação ...

Faculdade CNA está com inscrições abertas para o vestibular

A Faculdade CNA está com inscrições abertas até o dia 23 de fevereiro ...

Inscrições para coordenação de pesquisa sobre peixes começam na segunda-feira (24)

As inscrições para a seleção de coordenador de projeto de pesquisa do Instituto ...

Venda Nova do Imigrante é destaque em projeto de qualificação do turismo rural

A rota de Agroturismo em Venda Nova do Imigrante foi validado pelo Ministério ...