Qual é o trator certo para a citricultura?

O Rio Grande do Sul é um dos importantes produtores de citros, com uma quantidade média superior a 340 mil toneladas/ano. Segundo a Embrapa, desde a década de 90, a cultura de citros tem se expandido especialmente no Médio Alto Uruguai e na Campanha gaúcha. Na região da Campanha foram implantados pomares de perfil empresarial, até 300 hectares em média, enquanto que no Médio Alto Uruguai, a citricultura é de base familiar, a exemplo do que ocorre nos Vales do Caí e Taquari. Pensando em oferecer uma solução tecnológica para este segmento agrícola, a LS Tractor apresenta ao mercado a nova série de tratores MT7, completando assim o seu portifólio de tratores projetados para estas atividades

“Os novos tratores MT7.80f e MT7.90f trazem uma série de novidades com o objetivo de oferecer ao mercado uma melhor eficiência operacional e redução no consumo de combustível”, assinala o gerente de marketing e produto da LS Tractor, Astor Kilpp. 

Anúncio

A base deste novo projeto partiu da engenharia brasileira, acompanhada pelos engenheiros de novos produtos da matriz na Coreia do Sul. “Por isto estes tratores trazem alguns aperfeiçoamentos específicos, indicados pelos produtores brasileiros deste segmento e as principais características destes tratores foram customizadas para estes clientes”, assinala Kilpp.

Anúncio

A nova série foi projetada para entregar mais torque(força), o que definiu a escolha pelos motores Perkins de quatro (04) cilindros com 80 e 93cv, tecnologia MAR1/Tier3, com características de baixo ruído e menor vibração.

“É muita força em um modelo compacto”, assinala Kilpp, acrescentando que eles têm 16% mais torque de motor em relação aos concorrentes, 43% mais reserva de torque e 19% a mais de potência na tomada de força,segundo dados comparativos das publicações técnicas apontadas pelo fabricante. “Estas características definem este projeto como sendo modelos de maior força e excelente relação de consumo”, ressalta o gerente de marketing.

Os dois modelos MT7.80f e MT7.90f, são equipados com um moderno projeto de Transmissão LS que entrega 20 opções de velocidades a frente e 20 a ré(20×20), e com a reversão Synchro Shuttle oferece muita agilidade nas manobras e o super redutor Creeper, permite trabalhos específicos com implementos que necessitam uma velocidade abaixo de 1km/hora no seu deslocamento. A Tomada de Força oferece três opções de velocidade (540, 750 

ou 1000 rpm), com potência máxima de 76cv e 87cv. Projetado para atender as recentes necessidades de trabalho com a TDP do trator, por isso a variedade de implementos disponíveis neste segmento e o controle remoto está especificado com 3 válvulas, uma para atender os implementos com motor hidráulico de vazão variável, estas características técnicas estãotrazendo uma nova proposta para a mecanização em cultivos de áreas restritas e plantios adensados”, acredita Kilpp

Fonte: Agropress Marketing e Comunicação

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Campeonato Brasileiro de Blends de Café será realizado no São Paulo Coffee Festival

Foto: Freepik A Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) realizará a etapa ...

Equipes coletam dados para nova pesquisa da Conab da safra brasileira de grãos

Foto: iStock Farmer handful of harvested corn kernels from the heap loaded into ...

Comidas típicas da festa junina contam com 36% de impostos no preço final

Foto: Julio Huber A chegada das festas juninas costuma ser motivo de alegria ...

Capixaba é eleito o melhor criador e expositor na Megaleite 2024 na categoria CCG 1/2 Hol + 1/2 Gir

Encerrada a 19ª edição da Megaleite no último sábado (15), a Associação Brasileira ...

Equipamento promete secagem de cafés especiais em menos de 24 horas

Tecnologia desenvolvida pela Dryeration, foi testada e aprovada por produtores da Alta Mogiana ...