Quase 70% das cidades capixabas já registram casos do novo coronavírus; Acompanhe os números por município

Apenas 25 municípios capixabas ainda não registraram casos da doença

Bruno Faustino

O Espírito Santo começou o mês de maio com 2.913 casos confirmados do novo coronavírus. Ao todo, 101 pessoas morreram e 897 estão curadas no Estado. Dos 78 municípios capixabas, 53 já registraram casos da doença, o que representa 67,94% das cidades do Espírito Santo. A taxa de letalidade está em 3,47%. As informações foram atualizadas na tarde desta sexta-feira (01) pela Secretária de Estado da Saúde no Painel Covid-19.

Além das sete cidades que compõem a região Metropolitana de Vitória (Vila Velha (737), Serra (617), Vitória (588), Cariacica (358), Viana (56), Guarapari (43) e Fundão (27)), outras 46 confirmaram casos positivos de Covid-19 (Linhares (42), Colatina (25), Aracruz (24), São Mateus (24), Marataízes (22), Domingos Martins (21), Alfredo Chaves (19), Santa Teresa (17), Venda Nova do Imigrante (17), Cachoeiro de Itapemirim (13), Guacuí (13), Afonso Cláudio (10), Anchieta (10), Bom Jesus do Norte (9), Santa Maria de Jetibá (9), Piúma (8), Presidente Kennedy (7), João Neiva (6), Santa Leopoldina (6), Castelo (5), Nova Venécia (5), Vila Valério (5), Itapemirim (4), Pinheiros (4), Rio Novo do Sul (4), São Gabriel da Palha (4), Sooretama (4), Apiacá (3), Ibiraçu (3), Marechal Floriano (3), Pedro Canário (3), São José do Calçado (3), Alegre (2), Barra de São Francisco (2), Iconha (2), Jerônimo Monteiro (2), Mimoso do Sul (2), São Roque do Canaã (2), Boa Esperança (1), Brejetuba (1), Ibitirama (1), Irupi (1), Iúna (1), Montanha (1), Muniz Freire (1), Rio Bananal (1)). Somente 25 municípios capixabas não possuem registros da doença.

MPF recomenda ao governo do ES que não flexibilize medidas de distanciamento social

O Ministério Público Federal (MPF) enviou recomendação ao governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, e à Secretaria de Estado da Saúde para que não flexibilizem as medidas de distanciamento social já adotadas, pelo menos até que haja a demonstração de estabilização ou diminuição da curva de contaminação da Covid-19, em índice compatível com a estrutura do sistema de saúde disponível, com base em dados comprovados. O MPF deu prazo de até às 15 horas de sábado (02) para que o Estado informe se vai acatar a recomendação.

A recomendação nº 07/2020/PR-ES/Gab-EOO foi enviada nesta quinta-feira (30) e é assinada pelos procuradores da República Elisandra de Oliveira Olímpio, Alexandre Senra, Edmar Gomes Machado, Paulo Augusto Guaresqui, Paulo Henrique Trazzi e Renata Maia da Silva Albani.

Leia a íntegra da recomendação.

Últimas notícias

Investimentos em infraestrutura e redução do custo Brasil será tema de evento

tcdb374 Transporte de cavaco na Ferrovia Norte Sul. Viagem de Palmas-TO a Anápolis-GO. ...

Busca por experiências seguras e ao ar livre impulsionam turismo rural

Foto: Sidney Dalvi Hoje (27) é celebrado o Dia Mundial do Turismo. A ...

Ações somam quase R$ 900 milhões contra desmatadores da Amazônia

A Advocacia-Geral da União (AGU), por meio da Força-Tarefa em Defesa da Amazônia, ...

Cooperativas da agricultura familiar terão espaço na Ceasa para comercialização

Membros da equipe de trabalho da Organização e Sindicato das Cooperativas Brasileiras do ...

Federação da Agricultura defende reforma tributária que não aumente impostos para produtor

A reforma tributária está em discussão no Congresso Nacional e a Federação da ...