Será que é possível cultivar morango no norte do Espírito Santo?

Pesquisadores do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Icaper) estão realizando trabalhos para descobrir se é possível produzir morangos na região norte do Espírito Santo. Nas primeiras pesquisas participaram agricultores familiares no município de Montanha. Um dos trabalhos é uma pesquisa com ensaio de variedades de morango, que não é uma cultura tradicional na região, para testar qual se adapta melhor ao clima local.

O pesquisador do Incaper, Fábio Morais, conta de onde ele tirou essa ideia. “Eu já tinha trabalhado com morango em Guaçuí. Aí eu vi uma matéria que falava que a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) estava fazendo experiências com morangos orgânicos no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, uma região com clima de semi-árido muito parecido com o que temos em Montanha. A diferença é que lá é um pouco mais alto. Então, estamos nos baseando nessas experiências para fazermos essa pesquisa participativa. Estamos testando cinco variedades pra ver se alguma vai se adaptar”, explicou.

Segundo ele, o objetivo é fazer o ensaio de competição entre as variedades. “No ano seguinte, vamos fazer a multiplicação das que se destacarem para os agricultores que quiserem encarar o desafio do cultivo. É uma experiência. Não posso garantir que alguma espécie testada vá se adaptar, mas faremos o possível para isso”, afirmou Morais.

Além disso, o Incaper fez uma parceria que garante a comercialização certa no município de Montanha e também na cidade mineira vizinha, Nanuque, das variedades que se destacarem. É importante ressaltar também que a experiência está sendo feita em duas propriedades que possuem certificado de produtor orgânico, atestando a qualidade da produção.

Fábio ressaltou a importância de que experiências como essa sejam realizadas. “Montanha é um município onde o forte é a pecuária, tanto leiteira, quanto de corte. No entanto, nós temos aqui cerca de quatro mil agricultores familiares que tem que ter uma diversificação produtiva. Esse trabalho tem o objetivo de aumentar a diversificação, a comercialização e a agregação de valor de produção orgânica, visando à geração de renda para a agricultura familiar”, disse.

Normalmente, o morango é cultivado em regiões que possuem clima mais ameno. No Espírito Santo, por exemplo, a produção se concentra nos municípios de Domingos Martins, Venda Nova do Imigrante, Santa Maria de Jetibá e Afonso Cláudio, considerados como a região do Polo de Morango no Estado.

Texto: Hércules Nascimento/Incaper

Últimas notícias

Cursos de tratorista e cultivo de cacau exclusivos para mulheres

Registro de ação do projeto “Mulheres do Cacau” com produtoras rurais As mulheres estão ...

Mapa destrói 58 mil garrafas de azeite de oliva fraudado

Foi a maior apreensão já realizada pelo Ministério da Agricultura no país desde ...

Campanha pretende estimula consumo do produto no país

Tema foi debatido durante reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite ...

Conab afirma que clima prejudica oferta de hortaliças e frutas no país

Quem procura preços baixos no atacado terá que aguardar mais um pouco até ...

Congresso Brasil-Alemanha de Inovação acolhe também o tema de sustentabilidade

Um dos eventos mais tradicionais do ecossistema brasileiro de inovação e o maior ...