Será que é possível cultivar morango no norte do Espírito Santo?

Pesquisadores do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Icaper) estão realizando trabalhos para descobrir se é possível produzir morangos na região norte do Espírito Santo. Nas primeiras pesquisas participaram agricultores familiares no município de Montanha. Um dos trabalhos é uma pesquisa com ensaio de variedades de morango, que não é uma cultura tradicional na região, para testar qual se adapta melhor ao clima local.

O pesquisador do Incaper, Fábio Morais, conta de onde ele tirou essa ideia. “Eu já tinha trabalhado com morango em Guaçuí. Aí eu vi uma matéria que falava que a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) estava fazendo experiências com morangos orgânicos no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, uma região com clima de semi-árido muito parecido com o que temos em Montanha. A diferença é que lá é um pouco mais alto. Então, estamos nos baseando nessas experiências para fazermos essa pesquisa participativa. Estamos testando cinco variedades pra ver se alguma vai se adaptar”, explicou.

Segundo ele, o objetivo é fazer o ensaio de competição entre as variedades. “No ano seguinte, vamos fazer a multiplicação das que se destacarem para os agricultores que quiserem encarar o desafio do cultivo. É uma experiência. Não posso garantir que alguma espécie testada vá se adaptar, mas faremos o possível para isso”, afirmou Morais.

Além disso, o Incaper fez uma parceria que garante a comercialização certa no município de Montanha e também na cidade mineira vizinha, Nanuque, das variedades que se destacarem. É importante ressaltar também que a experiência está sendo feita em duas propriedades que possuem certificado de produtor orgânico, atestando a qualidade da produção.

Fábio ressaltou a importância de que experiências como essa sejam realizadas. “Montanha é um município onde o forte é a pecuária, tanto leiteira, quanto de corte. No entanto, nós temos aqui cerca de quatro mil agricultores familiares que tem que ter uma diversificação produtiva. Esse trabalho tem o objetivo de aumentar a diversificação, a comercialização e a agregação de valor de produção orgânica, visando à geração de renda para a agricultura familiar”, disse.

Normalmente, o morango é cultivado em regiões que possuem clima mais ameno. No Espírito Santo, por exemplo, a produção se concentra nos municípios de Domingos Martins, Venda Nova do Imigrante, Santa Maria de Jetibá e Afonso Cláudio, considerados como a região do Polo de Morango no Estado.

Texto: Hércules Nascimento/Incaper

Últimas notícias

Projeto do ES é selecionado em concurso de soluções para restaurar a bacia do rio Doce

Cinco iniciativas de plantio sustentável com fins econômicos foram selecionadas em parceria realizada ...

ES integra operação nacional Mata Atlântica em Pé

O balanço da ação no Estado será apresentado no próximo dia 1º, em entrevista ...

Programa CNA Jovem tem 3.742 inscritos e seleciona 1.400 para oficinas digitais

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) apresentou o primeiro balanço das atividades ...

Conab: safra brasileira de café é a segunda maior da história

Em seu 3º Levantamento da Safra 2020 de café, a Companhia Nacional de ...

Primavera começa com transição entre estações seca e chuvosa

Com o gradativo aumento das chuvas em grande parte do país nesta época ...