Servidor público é preso por exercício ilegal da medicina veterinária

A CPI dos Maus-Tratos aos Animais da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, presidida pela deputada estadual Janete de Sá (PMN), realizou, na manhã de hoje (22), uma ação conjunta que contou com as participações da Polícia Civil, da Delegacia Especializada de Proteção ao Meio Ambiente, da delegacia de Marechal Floriano e do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), para investigar um suposto crime de maus-tratos.

Segundo informações da assessoria de imprensa da deputada, as denúncias feitas à CPI davam conta de que um homem que é servidor da Prefeitura de Domingos Martins, que se passava por veterinário e atendia em domicílio, estaria realizando castração de animais sem capacidade técnica, por não se tratar de médico veterinário, o que estaria causando problemas de saúde, sofrimento, mutilações e óbitos em animais atendidos.

Continua após o anúncio

Assim, após a CPI acionar as autoridades locais por conta de diversas denúncias de condutas erradas do então profissional, foi expedido um mandado de busca e apreensão, pelo juíz Bruno de Oliveira Feu Rosa, da comarca de Marechal Floriano (município vizinho de Domingos Martins). O mandado foi cumprido na residência do suspeito, no centro do município florianense.

“Identificamos se tratar de um servidor da prefeitura de Domingos Martins. No local, foram encontrados materiais cirúrgicos, instrumentais, fios, bisturi e medicamentos anestésicos de uso exclusivo de médico veterinário, razão pela qual o investigado foi preso por exercício ilegal da profissão”, afirmou Janete.

O suspeito foi conduzido para a delegacia local, onde confessou realizar a castração de animais sem habilitação, “o que caracteriza crimes de charlatanismo e maus-tratos de animais”, relatou a deputada. O servidor público tem 56 anos, é técnico agrícola, funcionário efetivo da Prefeitura de Domingos Martins, e está lotado na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural.

Servidor jamais foi denunciado

Em nota, a Prefeitura afirma que nunca obteve qualquer tipo de reclamação em relação ao servidor envolvido no possível exercício ilegal da profissão, mas garante que irá abrir um processo administrativo para investigar o servidor.

“Diante dos supostos atos ilícitos cometidos por um servidor efetivo desta municipalidade, noticiados pela imprensa nesta quarta-feira (22), a Prefeitura de Domingos Martins informa que, nunca recebeu denúncias e/ou reclamações envolvendo este servidor. De todo modo, a Prefeitura acompanhará as investigações e se reserva ao direito de instaurar procedimento administrativo disciplinar para apurar as supostas ações ilícitas apontadas na matéria veiculada”, encerra a nota.

Últimas notícias

Evento em Vitória destaca a importância da agricultura familiar capixaba

A agricultura familiar é uma das responsáveis por contribuir com os alimentos que ...

Avião caracterizado de abelha decola em homenagem aos maiores polinizadores do planeta

Piloto de aviões agrícolas há mais de 40 anos, José Paulo Garcia fez ...

Cobra aparece em pátio de prefeitura e é capturada pela Polícia Ambiental

Policiais do Batalhão de Policia Ambiental (BPMA), em Afonso Cláudio, foram acionados para ...

Até quando vai o frio?

De acordo com a Climatempo, a posição da massa de ar polar ainda ...

Exportações do agronegócio em abril alcançam recorde para o mês

As exportações do agronegócio brasileiro em abril totalizaram US$ 14,86 bilhões, valor recorde ...