Sexta edição do Avança Café é lançada na Expocafé 2024

A sexta edição do programa de pré-aceleração de startups Avança Café foi lançada na manhã da última quarta-feira (05), na Expocafé 2024, que acontece na cidade de Três Pontas (MG). O lançamento ocorreu em uma roda de conversa com a participação de representantes da Embrapa Café, da Universidade Federal de Lavras (UFLA) e do Lavrastec; e do tecnoPARQ, vinculado à Universidade Federal de Viçosa (UFV).

A roda de conversa foi comandada pela jornalista e líder do programa na Embrapa Café, Rose César, que abriu o evento explicando que a iniciativa já conta com 1.303 horas dispendidas em ações de sensibilização e de capacitação que impactaram 12.528 pessoas. Ela mostrou ainda que 60 projetos foram recepcionados e desenvolvidos e 15 equipes foram premiadas ao longo das cinco edições anteriores. “O mais significativo é que hoje temos 30 startups que passaram pelo Avança Café e hoje estão atuando no mercado entregando diferentes soluções para a cadeia produtiva”, comemorou.

Anúncio

O professor Tiago Teruel, coordenador do Avança Café na Universidade Federal de Lavras, explicou que o programa faz parte da carteira de projetos do Consórcio Pesquisa Café, com coordenação da Embrapa Café, e é executado pelos parques tecnológicos da UFLA, o Lavrastec, e da UFV, o tecnoPARQ. “Programas como esse são de grande importância para integrar o ensino, a pesquisa e o setor produtivo, fazendo com que as demandas sejam levadas para esse ambiente de inovação, que responde mais rapidamente com o desenvolvimento e entrega de soluções”, avaliou o professor, citando exemplos como o desenvolvimento de tecnologias para o controle de pragas e doenças do cafeeiro, a rastreabilidade e certificação do café, o desenvolvimento de soluções digitais para cafeicultura, dentre outros.

Anúncio

Vinícius Sales, agente de Aceleração do tecnoPARQ, apresentou a definição de startup – uma nova empresa que oferece soluções para desafios específicos. Ele alertou para a necessidade de se criar um modelo de negócio escalável e inovador, sendo o Avança Café uma oportunidade para fazer isso de forma adequada. Na sequência, Kreicy Teixeira, agente de aceleração no Lavrastec e Marcus Vinícius, líder de aceleração no tecnoPARQ, falaram sobre a metodologia utilizada pelo programa para transformar ideias em projetos promissores. Eles apresentaram a síntese da programação de cada uma das doze semanas em que as equipes inscritas e selecionadas devem cumprir para serem capacitadas em temas de grande relevância para o sucesso do novo negócio como gestão empresarial, gestão de equipes, marketing, comunicação e gestão financeira.

Kreicy e Marcus explanaram ainda sobre as fases em que as equipes aprendem a aplicar técnicas como o desenvolvimento de um produto mínimo viável que é validado por potenciais clientes, que também aprendem a prospectar. Eles afirmaram que as equipes são capacitadas não só a desenvolver seus projetos e a gerir seus futuros negócios, mas também a apresenta-los para clientes ou investidores.

Dalyse Castanheira, professora da UFLA, até recentemente responsável pelo Avança Café naquela instituição, falou que as equipes devem ter de três a seis integrantes e podem ser compostas por estudantes, técnicos, professores, pesquisadores, produtores, empresários ou autônomos. “Pode ser que um produtor tenha inventado uma ferramenta ou uma máquina simples em sua propriedade. O Avança Café pode ser a oportunidade de fazer com que essa invenção se transforme num novo negócio e ajude outros produtores a obter a mesma tecnologia, exemplificou. Teruel complementou dizendo que toda ideia é bem-vinda. “Não devemos achar que uma ideia não vale a pena, por resolver uma coisa simples. Não são só os grandes problemas que merecem atenção, qualquer ideia pode ter um grande impacto”.

Dalyse, falou também sobre a premiações oferecidas pela Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) para as três equipes com melhor desempenho ao longo do programa. “Para o primeiro colocado é oferecido o valor de R$ 20 mil, R$ 12 mil para o segundo e R$ 7.480 para a equipe classificada em terceiro lugar, de forma que as equipes além de todo o conhecimento obtido tenham um recurso inicial para iniciar a operacionalização de seus projetos”

Rose César encerrou o lançamento lembrando que o Avança Café é totalmente online, assim pessoas de qualquer parte do Brasil podem inscrever suas equipes. “É uma capacitação de alto nível e ofertada gratuitamente e além da programação pré-definida ainda buscamos especialistas que podem sanar algum problema específico, oferecendo uma mentoria mais personalizada”.

Fonte: Embrapa Café

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Campeonato Brasileiro de Blends de Café será realizado no São Paulo Coffee Festival

Foto: Freepik A Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) realizará a etapa ...

Equipes coletam dados para nova pesquisa da Conab da safra brasileira de grãos

Foto: iStock Farmer handful of harvested corn kernels from the heap loaded into ...

Comidas típicas da festa junina contam com 36% de impostos no preço final

Foto: Julio Huber A chegada das festas juninas costuma ser motivo de alegria ...

Capixaba é eleito o melhor criador e expositor na Megaleite 2024 na categoria CCG 1/2 Hol + 1/2 Gir

Encerrada a 19ª edição da Megaleite no último sábado (15), a Associação Brasileira ...

Equipamento promete secagem de cafés especiais em menos de 24 horas

Tecnologia desenvolvida pela Dryeration, foi testada e aprovada por produtores da Alta Mogiana ...