Sistema OCB lança cartilha sobre contratações de cooperativas pelo Poder Público

Com o objetivo de disponibilizar informações à Administração Pública sobre a participação de cooperativas em processos licitatórios, o Sistema OCB elaborou uma cartilha destinada aos gestores públicos com orientações sobre a contratação de coops por órgãos governamentais para a realizar a prestação de serviços e venda de produtos. 

CLIQUE AQUI para acessar. 

O material foi construído pelo Grupo Jurídico de Cooperativas em Licitações da Unidade Nacional e faz parte do cronograma dos trabalhos que estão sendo desenvolvidos pelo grupo, cujas atividades foram retomadas em 2020. A entrega da publicação também representa uma das várias iniciativas que compõem o Plano de Ação Nacional que vêm sendo executado no âmbito dos Três Poderes, em prol da temática da participação de cooperativas em licitações públicas.

O material traz uma série de informações sobre o movimento cooperativista, como seus pilares, sua história e características diferenciadoras desse modelo de negócio. O objetivo é esvaziar as preocupações desses gestores com relação à contratação de cooperativas em todas as esferas (municipal, estadual e federal). 

O superintendente do Sistema OCB/ES, Carlos André Santos de Oliveira, elogiou a iniciativa e destacou a importância do tema. “O movimento cooperativista possui uma linda história e vem contribuindo diretamente para promover o desenvolvimento econômico e social das comunidades onde estão instaladas. No nosso estado, elas entregam produtos e serviços de máxima qualidade e possuem uma atuação responsável e profissional, não havendo motivo para serem desconsideradas nessas disputas”, explica. 

ANEXO SOBRE A REALIDADE ESTADUAL – Além do material completo elaborado pelo Sistema OCB nacional, as cooperativas capixabas contam também com um anexo preparado pela Unidade Estadual. O trecho destaca o papel da OCB como representante do cooperativismo, a relevância desse modelo de negócio para o cenário econômico capixaba e como o estado se posiciona juridicamente sobre o tema. 

De acordo com a assessora jurídica do Sistema OCB/ES Juliana Linhares Tose, abordar esse assunto é extremamente fundamental porque muitos gestores desconhecem o modelo societário cooperativista. “Por esse motivo, a cartilha é importante para demonstrar à Administração Pública que, quando ela garante a participação das cooperativas nos processos licitatórios, está obedecendo à lei, isso se tratando de cooperativas regulares, como as que estão registradas no Sistema OCB. O Poder Público deve certificar em seus editais que essas cooperativas atendam aos requisitos legais”, pontua. 

O também assessor jurídico do Sistema OCB/ES Arlan Taufner destaca que a instituição propiciou, ainda em 2006, a criação de uma política pública estadual de incentivo ao cooperativismo. “Essa política pode servir de fonte de direito e diretriz legal. Entretanto, ainda é desconhecida por muitos profissionais de licitações. Assim, partindo de uma necessidade de clarificar esse assunto, a intenção com o anexo é esclarecermos que além de todo respaldo na legislação federal, as compras públicas no âmbito do Estado do Espírito Santo contam com mais esse respaldo adicional”, completa. 

Fonte: Sistema OCB/ES 

Últimas notícias

Valor da contribuição mensal do MEI vai aumentar em fevereiro

Os microempreendedores individuais devem ficar atentos ao reajuste na contribuição mensal, que passa ...

Impacto ambiental urbano pode ser maior que do agro

O Brasil teve um ano de destaque no direito ambiental e terá que ...

Produção de café deve atingir 55,7 milhões de sacas na safra de 2022

Os produtores de café deverão colher a terceira maior safra do grão neste ...

Produtores celebram colheita e resultados da primeira safra de Uvas em Guarapari

Sandra Butke, em suas parreiras no início da produção. Para diversos produtores rurais ...

Ceasa-ES orienta produtores sobre armazenamento adequado de alimentos

A ação, que teve início na última quinta-feira (13) e tem previsão de ...