Tendências em agricultura digital são mapeadas em levantamento online

Foto: Daniel Bandeira Estima / Skydrones

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), está realizando um levantamento online sobre tendências, desafios e oportunidades em agricultura digital.

O objetivo é saber de que forma tecnologias como os aplicativos de celular, programas de computador, sensores, imagens de satélites, vants e drones são utilizados atualmente no planejamento agrícola, manejo, colheita, comercialização e transporte de insumos e da produção agropecuária.

Os resultados do levantamento vão orientar novas pesquisas e inovações, além de ajudar nas estratégias de fortalecimento de pequenos negócios que ofereçam soluções digitais para agregação de valor e aumento da competitividade e sustentabilidade da atividade agrícola. A pesquisa é direcionada a produtores rurais com atuação em diferentes atividades agropecuárias e também empresários e prestadores de serviços em agricultura digital.

Segundo o coordenador do estudo, o pesquisador da Embrapa Informática Agropecuária (Campinas/SP) Édson Bolfe, o Brasil possui um grande potencial na transformação digital da agricultura e muitas soluções já vêm sendo desenvolvidas por instituições de pesquisa, universidades, empresas e startups.

“No entanto, ainda existem lacunas de informação, especialmente com relação a tecnologias da área de sensoriamento remoto, que são fundamentais para amparar decisões estratégicas em novas pesquisas e negócios que querem inovar na solução de problemas reais e atender nichos no setor agropecuário”, ressalta. Por isso, na avaliação dele, é importante saber as necessidades e dificuldades do produtor rural no uso das tecnologias digitais e também aquilo que o mercado tem a oferecer.

Um dos focos da pesquisa são as tecnologias que envolvem o uso de imagens de satélites, de vants e drones, e de dados de sensores instalados no solo. “São tecnologias normalmente utilizadas para mapear os níveis de produtividade da lavoura, monitorar a ocorrência de pragas, doenças e as condições do solo, clima e planta, ou ainda que ajudam no gerenciamento de sistemas de irrigação e na elaboração do Cadastro Ambiental Rural (CAR), entre outros exemplos”, explica Lúcio Jorge, pesquisador da Embrapa Instrumentação (São Carlos/SP), que também faz parte da equipe do estudo.

O levantamento conta com o apoio de instituições e organizações públicas e privadas ligadas ao setor produtivo agropecuário e de geotecnologias. Estão previstas ainda a realização de entrevistas com especialistas e tomadores de decisão e a análise de documentos técnico-científicos e de políticas públicas. A iniciativa integra o projeto “Inteligência estratégica para pequenos negócios rurais: agregação de valor e tecnologia”, realizado pela Embrapa e o Sebrae Nacional por meio de um convênio de cooperação técnica, com apoio da Fundação Eliseu Alves (FEA).

Para participar, basta acessar o questionário aqui.

Fonte: Embrapa

Últimas notícias

Sustentabilidade no agronegócio é tema de webinar

Nesta quarta-feira (23), o Webinar BW TALKS recebe dois especialistas no agronegócio para tratar da ...

Agrofloresta diversifica produção e gera mais renda para a Agricultura Familiar

Sistema permite colheita o ano todo de diferentes culturas alimentares, enquanto produtor aguarda ...

Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha abre inscrições para as provas de velocidade

Haras Raphaela, em Tietê (SP), sediará competições do Quarto de Milha em quatro ...

Brasil exporta primeira carga de melão para China após acordo bilateral

Esta é a primeira fruta fresca brasileira exportada para o mercado chinês A ...

Edição 2020 da Corrida e Caminhada do Café será virtual

Atletas podem enviar registros de corridas em qualquer lugar para a organização do ...