Transição para consumo saudável e sustentável terá discussão preparatória para Assembleia Geral da ONU

Especialistas do Brasil, Suíça e da República da Coreia debatem, no dia 3 de junho, a partir das 8h30, o tema “Transição para padrões de consumo saudáveis e sustentáveis: educação do consumidor, soluções inovadoras e aprendizado entre países”. A iniciativa faz parte dos diálogos independentes preparatórios para a Cúpula dos Sistemas Alimentares, organizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e prevista para ser realizada em setembro, durante a Assembleia Geral em Nova York. O evento é aberto ao público e as inscrições podem ser feitas neste link.

A Swissnex, rede global vinculada ao Departamento de Economia, Educação e Pesquisa da Suíça, que conecta parceiros, projetos e outras iniciativas nessas áreas, está organizando o evento com apoio de instituições desses três países. Para o primeiro painel, os debatedores serão o professor da UFRRJ Renato Maluf, coordenador do Centro de Referência em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, o diretor do Programa Mundial de Alimentos na República da Coreia, Hyoung-Joon Lim, e Braida Thom, gerente do World Food System Center (ETH, Suíça).

Após as discussões sobre cooperações internacionais, as startups Planted (Suíça), Liv Up (Brasil) e Nuvilabs (República da Coreia) serão apresentadas como casos de inovação e o debate seguinte reunirá Gustavo Guadagnini, CEO do Good Food Institute (Brasil), Florian Viton, diretor de P&D do Science & Technology CJ Food (Coreia), e Christian Schwab, diretor do Centro de Alimentos e Nutrição do EPFL (Suíça). O segundo painel terá como moderador o analista Gustavo Porpino, da Embrapa Alimentos e Territórios (Maceió – AL), que atua como ponto focal de políticas públicas neste centro de pesquisas.

Relatório com as discussões e propostas finais do encontro deverá ser encaminhado à organização da Cúpula dos Sistemas Alimentares com a síntese do que foi debatido. Os debates da Cúpula estão organizados em torno de cinco linhas de ação: Garantia do Acesso a Alimentação Saudável, Segura, Sustentável para Todos; Padrões de Consumo Saudáveis e Sustentáveis; Produção em Escala de Alimentos Positivos para a Natureza; Promover o Sustento e a Distribuição de Valor Equitativa; Construção de Resiliência contra Vulnerabilidades, Choques e Tensões. Para saber mais sobre a participação brasileira, acesse: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/relacoes-internacionais/cupula-dos-sistemas-alimentares.

Fonte: Embrapa

Últimas notícias

Revista Negócio Rural vence prêmio de jornalismo de Pernambuco

O cooperativismo conecta pessoas e também histórias. Que similaridade poderia haver entre as ...

Serenata Italiana será no próximo sábado (09) em Venda Nova do Imigrante

Relembrar os costumes dos primeiros imigrantes italianos que chegaram em Venda Nova do ...

Expoagro é uma das vitrines para o agronegócio de Mato Grosso

Mato Grosso é destaque internacional quando se trata de agronegócio. E a Capital ...

Colheita de uva é sucesso em Linhares

Ao menos de quatro mil pessoas passaram pelo parreiral de uva do Polo ...

Conheça o vencedor do 1º Concurso de Café Conilon de Jaguaré

O ganhador do 1º Concurso de Café Conilon de Jaguaré foi conhecido neste ...