Transição para consumo saudável e sustentável terá discussão preparatória para Assembleia Geral da ONU

Especialistas do Brasil, Suíça e da República da Coreia debatem, no dia 3 de junho, a partir das 8h30, o tema “Transição para padrões de consumo saudáveis e sustentáveis: educação do consumidor, soluções inovadoras e aprendizado entre países”. A iniciativa faz parte dos diálogos independentes preparatórios para a Cúpula dos Sistemas Alimentares, organizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e prevista para ser realizada em setembro, durante a Assembleia Geral em Nova York. O evento é aberto ao público e as inscrições podem ser feitas neste link.

A Swissnex, rede global vinculada ao Departamento de Economia, Educação e Pesquisa da Suíça, que conecta parceiros, projetos e outras iniciativas nessas áreas, está organizando o evento com apoio de instituições desses três países. Para o primeiro painel, os debatedores serão o professor da UFRRJ Renato Maluf, coordenador do Centro de Referência em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, o diretor do Programa Mundial de Alimentos na República da Coreia, Hyoung-Joon Lim, e Braida Thom, gerente do World Food System Center (ETH, Suíça).

Após as discussões sobre cooperações internacionais, as startups Planted (Suíça), Liv Up (Brasil) e Nuvilabs (República da Coreia) serão apresentadas como casos de inovação e o debate seguinte reunirá Gustavo Guadagnini, CEO do Good Food Institute (Brasil), Florian Viton, diretor de P&D do Science & Technology CJ Food (Coreia), e Christian Schwab, diretor do Centro de Alimentos e Nutrição do EPFL (Suíça). O segundo painel terá como moderador o analista Gustavo Porpino, da Embrapa Alimentos e Territórios (Maceió – AL), que atua como ponto focal de políticas públicas neste centro de pesquisas.

Relatório com as discussões e propostas finais do encontro deverá ser encaminhado à organização da Cúpula dos Sistemas Alimentares com a síntese do que foi debatido. Os debates da Cúpula estão organizados em torno de cinco linhas de ação: Garantia do Acesso a Alimentação Saudável, Segura, Sustentável para Todos; Padrões de Consumo Saudáveis e Sustentáveis; Produção em Escala de Alimentos Positivos para a Natureza; Promover o Sustento e a Distribuição de Valor Equitativa; Construção de Resiliência contra Vulnerabilidades, Choques e Tensões. Para saber mais sobre a participação brasileira, acesse: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/relacoes-internacionais/cupula-dos-sistemas-alimentares.

Fonte: Embrapa

Últimas notícias

Governo libera R$ 251,2 bilhões em crédito rural

Em cerimônia no Palácio do Planalto nesta terça-feira (22), o governo lançou oficialmente ...

Exportação de amendoim atinge US$ 70,8 milhões entre janeiro e abril

O setor brasileiro de amendoim registrou uma receita de US$ 70,8 milhões entre ...

Custos de produção de frangos aumentam quase 20% e de suíno mais de 10% entre janeiro e maio

Os custos de produção de frangos de corte já subiram 19,63% entre janeiro ...

Abelhas sem ferrão usam microrganismos para preservar o mel e muito mais

Vários estudos relatam que esses insetos dependem de fungos e bactérias também para ...

CNA e Fambras iniciam curso sobre oportunidades e desafios para o agro brasileiro nos países islâmicos

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Federação das ...