Uso de aviões agrícolas no combate a incêndios florestais é debatido por deputados federais

A Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados vota nesta semana projeto que autoriza o uso de aviões agrícolas no combate a incêndios florestais no país. O texto é o quarto item da pauta da Comissão. Relator da matéria, o deputado federal José Medeiros (Podemos-MT) divulgou, nesta segunda-feira (16), parecer favorável ao projeto.

“Os produtores deste país e as empresas ligadas ao setor de produção são os primeiros interessados na preservação do meio ambiente. Mas por incrível que pareça, encontram obstáculos na burocracia para agirem. Com esse texto, buscamos dar a segurança jurídica necessária para que possam, literalmente, somar forças com o Poder Público no combate às queimadas”, assegura José Medeiros.

No Brasil, o maior período de seca e queimadas ocorre no segundo semestre, justamente quando maior parte da frota está ociosa, devido à época de entressafra. Segundo o Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag), o país tem a segunda maior frota aeroagrícola do mundo, com 2,3 mil aeronaves, atrás apenas dos Estados Unidos, que possui cerca de 3,6 mil aviões agrícolas.

Pelo projeto, que altera o Código Florestal e já foi aprovado no Senado, fica determinado que as aeronaves usadas para essa finalidade deverão atender as normas técnicas definidas pela autoridade competente e serão pilotadas por profissionais qualificados.

Dados divulgados no Painel de Cientistas da ONU para Mudanças Climáticas mostram que atualmente existem mais 1.114 focos de incêndios em todo o país. Em média, por ano, o Brasil registra uma área do tamanho do estado do Ceará em queimadas, sendo 65% composta por florestas e campos naturais e 35% por áreas agrícolas ou que são usadas para pastagens.

Outro dado do estudo revela que, de 1985 a 2020, quase 19,6% do território brasileiro foi consumido pelo fogo. Desse total, ao menos 60% queimaram mais de uma vez.

Fonte: Podemos

Últimas notícias

Valor da contribuição mensal do MEI vai aumentar em fevereiro

Os microempreendedores individuais devem ficar atentos ao reajuste na contribuição mensal, que passa ...

Impacto ambiental urbano pode ser maior que do agro

O Brasil teve um ano de destaque no direito ambiental e terá que ...

Produção de café deve atingir 55,7 milhões de sacas na safra de 2022

Os produtores de café deverão colher a terceira maior safra do grão neste ...

Produtores celebram colheita e resultados da primeira safra de Uvas em Guarapari

Sandra Butke, em suas parreiras no início da produção. Para diversos produtores rurais ...

Ceasa-ES orienta produtores sobre armazenamento adequado de alimentos

A ação, que teve início na última quinta-feira (13) e tem previsão de ...