Uvas de mesa são tema de palestra técnica on-line na terça-feira (27)

Em prosseguimento à Capacitação em Fruticultura Tropical, coordenada pela Embrapa Cerrados (DF), será realizada, na próxima terça-feira (27), às 9h, a palestra técnica on-line “Uvas de mesa: cultivares, sistemas de produção e mercado”, com João Dimas Garcia Maia, pesquisador da Embrapa Uva e Vinho (Bento Gonçalves-RS), com transmissão pelo canal da Embrapa no YouTube.

A palestra será uma oportunidade para os interessados conhecerem ou se atualizarem neste setor da fruticultura, que está em expansão no Brasil. “Estamos acompanhando um movimento interessante no mercado, que é a troca das cultivares com sementes, do grupo Itália, por uvas sem semente, especialmente com sabores diferenciados como a BRS Vitória”, comenta Dimas, que é um dos coordenadores do Programa de Melhoramento Genético “Uvas do Brasil”.

O pesquisador antecipa que é importante o produtor conhecer as opções e entender como o mercado consumidor está funcionando para aproveitar a sazonalidade interna, aumentando assim a sua competitividade ao escalonar a sua produção, oferecendo diferentes alternativas entre cultivares com e sem sementes finas e as rústicas, como a tradicional Niágara. Dimas complementa que além de considerar o mercado e as cultivares, a escolha do melhor sistema para a realidade da propriedade é outro fator de sucesso no cultivo de uvas de mesa.

Segundo Fábio Faleiro, chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Cerrados, a demanda por ações de pesquisa, inovação e transferência de tecnologia sobre o cultivo da uva na região do Cerrado tem aumentado de forma significativa, particularmente na região do Distrito Federal e no entorno, formado por municípios de Minas Gerais e Goiás, vizinhos da capital federal.

“Para atender a essas demandas de forma mais rápida e dinâmica, contamos com a parceria da Embrapa Uva e Vinho, além da Emater-DF, da Emater Goiás e da Emater-MG, para levar as tecnologias disponíveis aos produtores”, afirma, acrescentando que já existem experiências de sucesso do cultivo da uva de mesa e para o processamento de vinho e sucos no Cerrado. “Por meio das parcerias com as unidades da Embrapa, a Emater e os fruticultores, vamos conseguir potencializar o cultivo da uva no Cerrado”, projeta.

Marcos Botton, chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Uva e Vinho, lembra que o centro de pesquisas de Bento Gonçalves tem historicamente apoiado o desenvolvimento da cultura da videira nas diferentes regiões produtoras. “Nos últimos anos, essa demanda tem sido ampliada devido ao interesse dos produtores, técnicos e consumidores que estão descobrindo a riqueza do terroir brasileiro para produção de uvas e produtos derivados”, explica.

Ele aponta que a Embrapa dispõe de material genético e tecnologias que permitem aos produtores implantar e consolidar a cultura vitivinícola, permitindo a geração de emprego e renda nas diferentes regiões brasileiras. “Mas para que isso ocorra de forma sustentável, um trabalho em parceria entre os diferentes atores é fundamental, e, no momento, esse movimento está ocorrendo na região do Distrito Federal e Entorno”, ressalta.

Sobre a capacitação

A palestra integra uma série de 17 temas da Capacitação em Fruticultura Tropical. Ao longo deste ano e até fevereiro de 2022, a cada 14 dias, sempre às terças-feiras às 9h, será realizada uma palestra com pesquisadores de diversas unidades da Embrapa, com a participação de técnicos, extensionistas e especialistas da Emater-DF, da Emater Goiás, e da Emater-MG e das demais instituições parceiras. Os conteúdos ficarão disponíveis no canal da Embrapa no YouTube.

A iniciativa tem a contribuição de profissionais da pesquisa, extensão rural e ligados às políticas públicas. Além disso, conta com o apoio da Rota da Fruticultura da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride), uma das Rotas de Integração Nacional, idealizadas pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), com o objetivo de profissionalizar a cadeia produtiva da fruticultura, integrando os subsistemas de insumos, produção, extrativismo, processamento e comercialização por meio da criação de sistemas agroflorestais, agroindustriais e de serviços especializados. Participam a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), além de órgãos de extensão rural, associações e entidades locais.

Os temas das palestras foram definidos a partir de prospecção realizada pela Embrapa Cerrados (DF) e pela Emater-DF, com apoio da Emater-MG, Emater-GO e da Rota da Fruticultura, que buscou identificar as culturas mais importantes visando à elaboração de políticas públicas para o desenvolvimento regional com a melhoria das condições de vida de produtores rurais do segmento na região do Cerrado. São elas: maracujá, banana, manga, abacate, graviola, frutas nativas do Cerrado, mamão, citros, pitaya, abacaxi, goiaba, uva de mesa, uva para vinho e suco, frutas vermelhas, frutas temperadas em ambientes tropicais, mercado de frutas frescas e agroindústria e cultivo orgânico de frutas.

Durante a Rota da Fruticultura, os técnicos da Emater-DF, da Emater-MG e da Emater Goiás realizarão visitas técnicas a propriedades com experiência de sucesso em cada tema abordado nas palestras. Em função da pandemia da Covid-19, as visitas não serão abertas ao público em geral, mas estão sendo registradas em vídeos que serão disponibilizados na página da Embrapa Cerrados e nos canais da Rota da Fruticultura RIDE-DF e da Emater-DF no YouTube.

Outras palestras

A primeira palestra técnica da Capacitação teve o tema “Maracujá: cultivares, sistemas de produção e mercado”, e foi realizada em 15 de junho pelo pesquisador Fábio Faleiro, da Embrapa Cerrados. A segunda foi “Citros: do plantio à colheita”, ministrada pelo pesquisador Eduardo Augusto Girardi, da Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA) em 29 de junho. A terceira, “Mercado e a comercialização de frutas frescas e processadas”, de Ana Maria Costa, pesquisadora da Embrapa Cerrados, foi apresentada no último dia 13.

Também já estão agendadas as seguintes palestras, sempre às 9h:

  • “Uvas para vinho e suco: mercado, agregação de valor e perspectivas” – Giuliano Elias Pereira – 10 de agosto
  • “Frutas vermelhas: sistema de produção de morango, mirtilo e amora-preta” – Luis Eduardo Corrêa Antunes (Embrapa Clima Temperado) – 24 de agosto
  • “Fruteiras temperadas: sistema de produção em ambiente tropical” – Paulo Roberto Coelho Lopes (Embrapa Semiárido) – 7 de setembro
  • “Cultivo orgânico: sistemas de produção na fruticultura” – Raul Castro Carriello Rosa (Embrapa Agrobiologia) – 21 de setembro
  • “Fruteiras nativas: sistemas de produção” – Ailton Vitor Pereira (Embrapa Cerrados) – 5 de outubro
  • “Banana: cultivares, sistemas de produção e mercado” – Edson Perito Amorim (Embrapa Mandioca e Fruticultura) – 19 de outubro
  • “Abacate: instruções técnicas para cultivo comercial” – Tadeu Graciolli Guimarães (Embrapa Cerrados) – 2 de novembro
  • “Goiaba: instruções técnicas para cultivo comercial” – Tadeu Graciolli Guimarães (Embrapa Cerrados) – 16 de novembro
  • “Pitayas: melhoramento genético e sistemas de produção” – Fábio Gelape Faleiro (Embrapa Cerrados) – 30 de novembro
  • “Abacaxi: cultivares, sistemas de produção e mercado” – Aristóteles Pires de Matos – Embrapa Mandioca e Fruticultura) – 14 de dezembro
  • “Manga: instruções técnicas para cultivo comercial” – Tadeu Graciolli Guimarães (Embrapa Cerrados) – 18 de janeiro de 2022

Fonte: Embrapa

Últimas notícias

Cursos de tratorista e cultivo de cacau exclusivos para mulheres

Registro de ação do projeto “Mulheres do Cacau” com produtoras rurais As mulheres estão ...

Mapa destrói 58 mil garrafas de azeite de oliva fraudado

Foi a maior apreensão já realizada pelo Ministério da Agricultura no país desde ...

Campanha pretende estimula consumo do produto no país

Tema foi debatido durante reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite ...

Conab afirma que clima prejudica oferta de hortaliças e frutas no país

Quem procura preços baixos no atacado terá que aguardar mais um pouco até ...

Congresso Brasil-Alemanha de Inovação acolhe também o tema de sustentabilidade

Um dos eventos mais tradicionais do ecossistema brasileiro de inovação e o maior ...