Vendas no comércio crescem acima da média nacional e Espírito Santo e retorna ao melhor patamar do ano

As vendas do comércio do Espírito Santo retornaram à trajetória de crescimento nos últimos meses, voltando ao melhor patamar do ano. Os dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e analisada pela Fecomércio-ES – entidade que integra a CNC – apontam alta de 3,3% no comércio restrito no mês de julho e de 4% no indicador ampliado – que inclui os setores de veículos e materiais de construção. Na comparação interanual, os resultados foram ainda melhores para o Estado: crescimento de 6,6% no comércio restrito e de 16,4% no indicador ampliado.

O resultado registrado em julho foi acima da média nacional: no Brasil, o comércio restrito cresceu 0,7% e recuou 0,3% no ampliado. Os segmentos que mais contribuíram para a alta no Espírito Santo no acumulado de 2023 foram veículos, motocicletas e suas partes (+24,2%); atacados especializados em alimentícios, bebidas e fumo (+19,2%); materiais de construção (+12%); hipermercados e supermercados (+8,5%); livros, jornais, revistas e papelaria (+6,8%); equipamentos e materiais para escritório (+4,9%); artigos farmacêuticos (+4,1%); e combustíveis e lubrificantes (+3,5%).

Anúncio

Apenas três setores do comércio restrito registraram desaceleração no período: outros artigos de uso pessoal e doméstico (-16,9%); tecidos, vestuário e calçados (-4,9%); e móveis e eletrodomésticos (-1,2%).

Anúncio

Na análise da Fecomércio-ES, após um segundo trimestre de oscilações, o mês de julho começou a instaurar uma tendência positiva que deve se intensificar nos próximos meses, com apoio nos benefícios de renda, na inflação mais controlada e na queda de juros. Além disso, as vendas nas datas comemorativas importantes do segundo semestre devem contribuir para o crescimento.

A Fecomércio-ES também divulgou os dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), que apresenta uma tendência de crescimento no setor em relação ao ano passado. No último mês de julho, o segmento registrou alta de 8% quando comparado ao mesmo mês em 2022. Além disso, o setor acumulou de janeiro a julho de 2023 um avanço real de 8,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Três dos cinco segmentos avaliados pela Federação registraram alta em relação a julho de 2022: transportes, serviços auxiliares dos transportes e correios (+11,6%); serviços de informação e comunicação (+8,8%); e serviços profissionais, administrativos e complementares (+5%). Outros serviços (-5,6%) e serviços prestados às famílias (-3,6%) registraram queda no período avaliado.

Fonte: C2 Comunicação

Anúncio

Anúncio

Últimas notícias

Capixaba é eleito o melhor criador e expositor na Megaleite 2024 na categoria CCG 1/2 Hol + 1/2 Gir

Encerrada a 19ª edição da Megaleite no último sábado (15), a Associação Brasileira ...

Equipamento promete secagem de cafés especiais em menos de 24 horas

Tecnologia desenvolvida pela Dryeration, foi testada e aprovada por produtores da Alta Mogiana ...

Bahia Farm Show 2024 bate novo recorde de público

A 18ª edição da Bahia Farm Show atinge um novo recorde de público. ...

Praga inexistente no Brasil é identificada em fruta que vinha dos Estados Unidos

Uma carga com 576 quilos de pêssegos importados dos Estados Unidos foi barrada ...

Salmonella gera impacto na avicultura e preocupa produtores

Foto: Envato O impacto das salmoneloses assusta os produtores pela sua contaminação. A ...